Complete abaixo para pedir sua NuConta e seu cartão de crédito

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Black Friday e Cartão d...

Black Friday e Cartão de Crédito

Como aproveitar melhor seu cartão, evitar ciladas e fugir das dívidas durante a época de compras.

“Super descontos”, “50% off”, “Promoção de verdade”, “Aproveite agora”.  Você já se deparou com alguma dessas mensagens com ofertas da Black Friday Brasil por aí recentemente?  

A partir de meados de novembro fica quase impossível usar a internet ou passar em frente à uma loja sem ser impactado por um anúncio gritante – e tentador – como estes.

Roupas, cosméticos, objetos de decoração e, especialmente, eletrônicos aparecem com preços irresistíveis durante o período da Black Friday – um evento de descontos já bastante popular nos Estados Unidos há pelo menos quatro décadas e que, há alguns anos, ganhou força no Brasil.

Apesar de ser uma boa oportunidade para arrematar produtos a preços especiais, a Black Friday Brasil é também um momento de atenção. Afinal, é fácil se deixar levar pelas compras ou cair em ciladas com seu cartão de crédito.

Em 2018, a Black Friday Brasil cai na sexta-feira 23 Novembro, mas muitos estabelecimentos começam as ofertas alguns dias antes. Outros, estendem as promoções de eletrônicos e jogos até a segunda-feira seguinte – conhecida como Cyber Monday.

Para aproveitar ao máximo as melhores ofertas, fazer boas compras e evitar problemas no futuro, vale prestar atenção a algumas dicas práticas sobre como usar o cartão de crédito da melhor forma durante a Black Friday Brasil.  

Entenda a estratégia das vendas

A Black Friday é um evento criado pelos comerciantes americanos há quase 50 anos.

Por lá, a sexta-feira (Friday, em inglês) seguinte ao Dia de Ação de Graças virou sinônimo de descontos absurdos e até corridas às lojas para garantir boas ofertas. O dia de Ação de Graças, ou Thanksgiving, acontece sempre na quarta quinta-feira do mês de Novembro.

A origem do nome Black Friday é quase uma lenda urbana – mas vários pesquisadores acreditam que o termo se consolidou nos anos 1980 por ser uma analogia às cores usadas pelos comerciantes na sua contabilidade. No século passado, quando os registros de compras eram feitos em livros de papel, o vermelho indicava os dias ruins, enquanto a cor preta (black, em inglês) marcava os dias bons.

A Black Friday passou a ser, portanto, o dia em que as contas dos comerciantes “saiam do vermelho” – e os clientes iam à loucura.

Antes da popularização da internet, a Black Friday americana ficou conhecida pelas enormes filas de espera, confusões e correrias em lojas. Muita gente desenvolvia até estratégias de compras, juntava a família e organizava a caçada aos descontos como uma verdadeira missão de guerra.  Por causa disso, alguns estudos chegam a classificar a Black Friday como um ritual de compras coletivo.

Já no Brasil, como o evento surgiu primeiro online e só depois ganhou espaço em lojas físicas, esse tipo de confusão não é tão frequente.

Sejam virtuais ou físicas, no entanto, as lojas sabem como aumentar a vontade das pessoas de gastar. Nessa época, a grande maioria adota estratégias para posicionar os seus produtos e influenciar a decisão dos clientes.

Para o consumidor, conhecer algumas delas pode ajudar a evitar gastos por impulso.

3 estratégia das lojas para te influenciar a comprar:

  • “Últimas peças”, “queima de estoque” e “última chance” são algumas das chamadas usadas para criar a impressão de escassez de produtos. Elas estimulam uma certa competição entre os clientes – e a sensação de que você pode nunca mais encontrar aquele item aumenta as suas chances de comprá-lo.
  • Algumas lojas também oferecem mais descontos a quem faz as compras primeiro – incentivando as pessoas a gastarem logo no começo do dia (antes que mudem de ideia).
  • Cuidado com os descontos isca: muitas lojas colocam um produto a um preço muito tentador como forma de atrair as pessoas. Uma vez lá dentro- ou navegando nos seus sites – o cliente é bombardeado por outros produtos bem mais caros. Alguns estudos já comprovaram que essa técnica funciona: a empolgação de achar uma pechincha acaba fazendo as pessoas levarem também outras peças.

Planeje suas compras

Não tem jeito: o segredo para aproveitar a Black Friday Brasil começa com um bom planejamento financeiro. É essencial saber o quanto de dinheiro você pode gastar nessa época – e, de preferência, já pesquisar quais produtos gostaria de comprar.

Ah, você ainda não sabe como vai gastar seu dinheiro nessa Black Friday? A gente te dá uma dica:

Em 2017, produtos eletrônicos foram o maior gasto dos mais de 5 milhões de clientes do cartão Nubank durante a Black Friday Brasil.

Os eletrônicos representaram a grande maioria dos gastos – e o valor gasto com eles durante a Black Friday é quase o dobro dos períodos normais.

Esse comportamento é compreensível, afinal, a Black Friday Brasil é especialmente conhecida por oferecer descontos grandes em itens como televisores, celulares, câmeras

Por isso, mesmo quem “está apenas sondando” as promoções tem grandes chances de esbarrar em uma boa oferta de algum desses produtos – e eletrônicos têm, em média, um valor alto.

Daí a importância de ter um orçamento e um foco: você não gasta por impulso com itens que não precisa e consegue ter verba para as compras maiores que realmente valem a pena.

Cheque o limite do cartão

Você sabe quanto tem disponível para gastar no cartão todo mês? E quanto desse valor já está comprometido com custos fixos do seu dia a dia?

Antes de sair passando o cartão na primeira promoção que aparecer é preciso entender quanto dinheiro realmente está liberado para as compras extras da Black Friday Brasil.

O que nos leva à inevitável pergunta:

Vale a pena pedir aumento de limite do cartão para a Black Friday?

A resposta é: depende. O limite é uma forma de controle de gastos – mas ele pode sim ser uma barreira para aproveitar uma boa oportunidade.

De forma geral, vale a pena pedir um aumento de limite se for para uma compra planejada e já estudada.

  • Você pesquisou com antecedência o produto?
  • Ele cabe no seu orçamento do mês, ou dos próximos meses (caso parcele)?

Um erro muito comum dos consumidores é não pensar como aquela compra parcelada vai afetar o orçamento no futuro – e é especialmente fácil perder a conta de quanto do seu limite está comprometido quando você parcela muitas compras seguidas em poucos dias.

Além disso, a Black Friday marca o início do período de maior gasto dos usuários do cartão de crédito – a época das festas de fim de ano e o início do ano novo.

Perder o controle financeiro por aqui pode criar uma bola de neve que vai afetar os planos de Natal e Réveillon – além de gerar dor-de-cabeça com dívidas no ano que vem.

Use seu cartão Virtual

Quem quer aproveitar as promoções online da Black Friday deve sempre optar por pagar as compras com o cartão de crédito virtual.

Assim como o cartão físico, o cartão virtual possui um número que é usado nos cadastros de lojas na internet, sites e aplicativos. A vantagem é que os números do cartão físico e virtual são diferentes, o que significa menos dor-de-cabeça em caso de problemas com a transação online.

Se o cartão usado para compras online for bloqueado ou precisar ser cancelado, por exemplo, você não fica sem o cartão físico para o seu dia-a-dia.

Mas atenção: o cartão virtual está vinculado ao limite do cartão físico.

Cliente aprovado no cartão Nubank pode começar a fazer compras na hora usando o cartão virtual. Não precisa esperar o cartão físico chegar!

Atenção às compras internacionais

Brasileiros que quiserem aproveitar as promoções gringas da Black Friday precisam de alguns cuidados extras para não entrar em furadas na hora das compras.

  • Taxa de entrega: para compras online, a maioria dos preços anunciados na Black Friday não inclui a taxa de entrega.  É preciso ficar atento ao valor cobrado para despachar as compras – seja para o Brasil ou para um endereço no exterior. Entregas internacionais costumam ter prazos maiores e taxas salgadas (e em dólar).
  • Taxas na alfândega: com exceção de alguns itens isentos, como livros, todas as entregas enviadas por lojas no exterior estão sujeitas à cobrança de taxas ao entrarem no país. A alíquota cobrada pela alfândega é de 60% para compras até US$ 3 mil. Essa taxa vai ser cobrada sobre o total da importação, ou seja: o valor do produto, mais o valor do frete, mais o eventual seguro daquele item. É bom levar essa taxa em conta na hora de calcular se a promoção gringa realmente vale a pena.  Outro ponto importante: hoje, todas as encomendas internacionais que chegam ao Brasil passam pelo Raio-X da alfândega.

Para saber mais sobre prazos de entrega, taxas ou como liberar um produto na alfândega, o Ministério da Fazenda tem uma página com um passo-a-passo simples de todos os processos.

  • Cuidado com a variação cambial: a mudança de valor de uma moeda ao longo do mês – o tal sobe e desce do dólar – pode prejudicar bastante quem faz compras fora do Brasil. A maioria das operadoras de cartões e bancos calcula quanto você vai pagar pelo dólar próximo ao fechamento da fatura. Se entre a sua compra e o fechamento o dólar subir, a sua conta também sobe.

Cartão Nubank trava o dólar para compras internacionais e evita surpresas na fatura. Conheça mais essa vantagem.

Evite golpes

Por ser uma época de grande movimentação financeira, a Black Friday atrai pessoas mal intencionadas que usam o chamariz dos descontos para aplicar golpes.

No geral, os cartões de crédito possuem diversos mecanismos de segurança para identificar e bloquear fraudes – no entanto, um dos tipos mais comuns de golpe é enganar o cliente para que ele mesmo entregue os seus dados.

As estratégias usadas por esses golpistas incluem e-mails, redes sociais e até mesmo ligações.

Para evitar ciladas, confira abaixo as dicas de Augusto Pierzynski, Gerente de Produto de Segurança & Fraude do Nubank.

Atenção aos E-mails e Redes Sociais

Um dos tipos de golpe mais comum é tentar fazer o cliente “comprar” um produto em um site falso. A pessoa acha que está preenchendo um cadastro quando, na verdade, está entregando todas as suas informações na mão de fraudadores. Os links geralmente são enviados em e-mails (spams) ou mensagens nas redes sociais. Esse tipo de “ataque é muito conhecido na comunidade como “phishing”. Muitos golpistas usam o nome de alguma grande loja ou site e oferecem uma promoção tentadora para que mais pessoas cliquem nos links.  

Confira o endereço do site antes de colocar seus dados

O endereço da página em que você está navegando é mesmo o da marca que você conhece? Golpistas costumam usar pequenas variações de nomes conhecidos para enganar os clientes – colocam uma letra ou palavras a mais no endereço do site ou e-mail, por exemplo.  Nesse tipo de golpe, o cliente corre dois grandes riscos:

  • Colocar seus dados do cartão acreditando que está finalizando uma compra
  • Achar que está no site de um grande lojista, no qual já possui cadastro, e inserir seu login e senha. Com essas informações, os golpistas conseguem ir até o site verdadeiro, acessar seu cadastro e fazer compras, mudar o endereço de entrega, pegar suas informações pessoais….Como muita gente usa o mesmo login e senha para vários sites, o golpista pode tentar (e conseguir) acessar sua conta em muitas plataformas.

Se estiver em dúvidas sobre um site, feche a página e procure na internet pelo endereço oficial daquela marca. No caso de compras em sites menos conhecidos, vá atrás da opinião de outros clientes antes de colocar seus dados.

Quer checar se um site é confiável?

Serviços como o ReclameAqui costumam ser bons lugares para encontrar referências. Já o Procon  (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor) sempre atualiza sua lista de sites não confiáveis. Vale conferir em caso de dúvida.

A dica de conferir se o site é verdadeiro é importante não apenas na hora de digitar os dados do cartão de crédito – o que nos leva à próxima dica…

Se é bom demais para ser verdade, provavelmente é golpe

Desconfie de ofertas muito abaixo do mercado. Os sites falsos costumam dar um destaque grande nos preços. Por mais que a Black Friday seja uma época de descontos, se algo estiver muito fora da curva, é bom avaliar se a promoção é verdadeira.

Cuidado com o Wi-Fi, boleto e telefone

Não faça compras em wi-fi públicos, pois você estará digitando seus dados do cartão de crédito em uma rede que não conhece. Evite comprar conectado à internet de um café, por exemplo.

Tome cuidado com pedidos de boleto bancário por e-mail. Antes de pagar, confira se o boleto recebido é o do varejista com o qual você fez compras.

Cuidado ao receber telefonemas que pedem para você confirmar dados. Ficou na dúvida se a pessoa do outro lado realmente trabalha na loja? Desligue o telefone, acesse a página oficial da empresa e ligue você mesmo para o SAC.

Conheça seus direitos

A Black Friday Brasil é uma ótima oportunidade para levar produtos nos quais você já estava de olho a um preço bem mais acessível. Ainda assim, todo consumidor tem o direito de se arrepender de uma compra e devolver o item.

Para compras feitas pela internet,  você tem até 7 dias corridos para se arrepender a partir da data em que receber o pedido em casa. Dentro desse prazo, não é preciso apresentar nenhuma justificativa para devolver o produto e receber o valor já pago de volta.

Mas atenção: quem cuida desse processo é o próprio cliente, e não a operadora do cartão. O cliente precisa entrar em contato com o estabelecimento pedindo o cancelamento e estorno daquela transação. Depois, é só comunicar a sua operadora ou banco e aguardar o valor nas próximas faturas.

Para evitar compras por impulso (e arrependimento), vale lembrar dos conselhos acima: planejamento, pesquisa e cuidado. Seguindo alguns passos simples, dá para aproveitar com tranquilidade os descontos da Black Friday Brasil.

Este post foi criado para ajudar os clientes Nubank a gastarem com mais consciência durante a Black Friday Brasil. Ainda não é nosso cliente? Peça aqui o seu convite para o Cartão Nubank. 

Digite seu nome

Quero receber a newsletter
  • Cibely
    25 de novembro de 2018, 10h48
    Excelente matéria.