Complete abaixo para pedir sua NuConta e seu cartão de crédito

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Sair das Dívidas Quitar as dívidas: o me...

Quitar as dívidas: o melhor uso para o 13º salário

Limpar o nome ou pagar parcelas atrasadas é a melhor forma de garantir mais crédito (e dinheiro) no seu futuro. Muita gente pode fazer isso ainda esse ano – entenda como.

O que você vai fazer com o seu 13º salário? Já pensou em usar esse dinheiro para quitar as dívidas e começar o ano sem pendências?

Uma pesquisa conduzida no meio de 2019 pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) revelou dados preocupantes sobre a situação de endividamento no Brasil:

  • Hoje, no Brasil, há mais de 62 milhões de pessoas endividadas;
  • Isso significa que cerca de 41% da população está com contas em atraso;
  • Em média, o valor das dívidas em atraso é de R$ 3.252,70 – aproximadamente 1,5 vezes a renda média mensal do brasileiro (R$ 2.291, segundo o IBGE);
  • Cada consumidor negativado costuma ter duas dívidas em aberto;

Para quem está nessa situação, o fim do ano é um momento crucial. Ele pode ser tanto um empurrão para se afundar mais nas dívidas com compras mal planejadas, como a tábua de salvação para quem quer limpar o nome ou renegociar dívidas.

Tudo depende da forma como o consumidor decidir utilizar o 13º salário, um direito de todo trabalhador com carteira assinada – seja ele temporário, rural, doméstico aposentado ou pensionista. O 13º salário pode ser pago em duas parcelas.

Em 2018, mais de 84 milhões de brasileiros receberam o pagamento do 13º, segundo dados do DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

A boa notícia para quem está endividado é que essa renda extra ajuda a cobrir um bom pedaço das dívidas: em 2018, o 13º médio foi de R$ 2.320 por pessoa – cerca de 70% do valor das dívidas apontado pelo SPC.

Ou seja: para muitas pessoas, quitar de vez as dívidas, ou pelo menos boa parte delas, é sim possível com o valor recebido do 13o salário.

Quitar a dívida do cartão

A pesquisa da SPC aponta que, além de empréstimos com amigos e parentes, as dívidas mais frequentes incluem aquelas com instituições financeiras – em especial, as parcelas de cartões de crédito.

Um dos principais problemas de estar com faturas do cartão em atraso é pagar os juros (do rotativo ou do atraso) – que são mais altos do que os do parcelamento. Tempo é literalmente dinheiro nesse caso: quanto maior a demora para pagar, maior o valor a ser pago.

Quitar a dívida do cartão de crédito também é interessante pensando no curto prazo – no caso, nas festas de fim de ano. Historicamente, os gastos dos consumidores sobem a partir de novembro e permanecem mais altos do que a média até fevereiro.

Isso significa que quem está endividado tem mais chances de aumentar o buraco nessa época de festas e criar uma situação ainda mais difícil de resolver no ano que vem.

Por outro lado, quem quitar as dívidas com o 13º pode conseguir fazer compras necessárias no fim do ano de forma planejada e saudável.

Consequências da dívida

Ignorar ou deixar a dívida rolar é a pior decisão que o consumidor pode tomar. As lojas ou instituições financeiras normalmente tentam negociar com os clientes antes mas, caso não consigam, podem colocar esses nomes em listas públicas de mau-pagadores.

O principal problema de quem entra nas listas de nome sujo é a dificuldade em conseguir crédito – mas o que exatamente isso quer dizer?

Ter crédito negado significa não conseguir empréstimos, financiamentos, crediários em lojas ou até mesmo um novo cartão de crédito. Alguns bancos ainda podem cortar o cheque especial e suspender talões de cheques.

Além disso, a própria SPC tem estudos que mostram como as dívidas impactam também a saúde das pessoas – nervosismo, irritação, insônia e até mesmo falta de apetite são alguns dos sintomas mais reportados por quem está endividado.

Para evitar esse cenário, o melhor conselho é renegociar e quitar as dívidas o quanto antes. Pague o que está em atraso, renegocie as parcelas e comece o novo ano sem pendências financeiras.

Quer saber tudo sobre como negociar a dívida do cartão? Acesse nosso post completo.

Se você é cliente Nubank e está com alguma dívida no seu cartão de crédito, entre em contato com a gente pelo chat do aplicativo. Vamos juntos encontrar a melhor solução.

Digite seu nome

Quero receber a newsletter
  • Rafael
    04 de fevereiro de 2019, 17h28
    Quero quitiar a minha divida, quais formas para solucionar o problema?
    • Equipe Nubank
      05 de fevereiro de 2019, 15h28
      Oi Rafael, tudo bom? A sua dívida é com a gente? Se sim, entre em contato pelo chat do aplicativo que a gente conversa melhor ;) um abraço e obrigado por escrever!
  • Josimeiry Augusto De Lira
    27 de novembro de 2018, 12h07
    Queria de mais um cartão