Complete abaixo para pedir sua NuConta e seu cartão de crédito

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Dicionário Financeiro IOF: saiba tudo sobre o ...

IOF: saiba tudo sobre o Imposto sobre Operações Financeiras

Entenda o que é, quando ele é cobrado, qual o valor para cada tipo de operação e como calcular o IOF.

O que é o que é? Você já viu na sua fatura do cartão de crédito, ouviu sobre ele em compra de moeda estrangeira e pagou por ele ao resgatar um investimento em Tesouro Direto em menos de 30 dias. A resposta é…tcham tcham tcham: IOF.

Abaixo, explicamos tudo o que você precisa saber sobre o Imposto sobre Operações Financeiras.

O que é IOF?

Como o próprio nome já diz, o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) é um imposto federal pago por pessoas físicas e jurídicas em qualquer operação financeira, como operações de crédito, câmbio, seguro ou operações de títulos e valores mobiliários.

Além de ser uma fonte de arrecadação do Governo, o IOF também é usado como uma forma de controlar a economia do país.

Como assim?

Com os dados coletados com as movimentações financeiras, é possível criar índices que funcionam como um “termômetro” da economia: quanto mais IOF arrecadado, mais operações financeiras ocorreram.

Mas nem sempre mais IOF significa crescimento na economia. Afinal, também é um imposto cobrado sobre movimentações como empréstimos.

Quando o IOF é cobrado?

Como dissemos, o IOF é cobrado em operações de crédito, câmbio, seguro ou operações de títulos e valores imobiliários. Alguns exemplos mais comuns:

  • Usar o cartão de crédito em compras fora do país (online ou presencialmente);
  • Comprar ou vender moeda estrangeira;
  • Fazer um empréstimo ou financiamento;
  • Usar o cheque especial ou crédito rotativo;
  • Resgatar um investimento;
  • Fazer um seguro.

É importante dizer que o IOF cobrado varia de acordo com o tipo de operação financeira, com o valor da operação e o tempo. Explicaremos isso melhor mais abaixo.

Por que o IOF foi criado?

De acordo com a Receita Federal, o IOF foi criado para controlar o mercado financeiro numa época em que as pessoas faziam aplicações e resgatavam o dinheiro poucas horas – ou dias – depois.

Pode parecer um movimento estranho hoje em dia, mas fazia muito sentido num momento em que a inflação no Brasil estava alta e o valor do dinheiro variava muito ao longo dos dias.

Entenda tudo sobre inflação

É por isso que, ao criar o IOF na Constituição de 1988, o objetivo do governo era controlar o mercado ao incentivar ou desestimular certa atividade com a cobrança do imposto.

Apesar de ter sido criado em 1988, a implementação do IOF como conhecemos hoje só foi acontecer em 1994.

Qual o valor do IOF?

Depende do tipo de operação financeira, do valor da operação e do tempo. Por isso, vamos te mostrar abaixo qual o valor do IOF para cada caso.

IOF para compras internacionais no cartão

É cobrado 6,38% de IOF sobre o valor de compras feitas no exterior com cartão de crédito ou pré-pago (aquele que você carrega com um valor estabelecido antes de viajar).

Veja quando o cartão de crédito facilita sua vida em viagens internacionais

A mesma cobrança também vale para compras feitas no Brasil em sites de fora do país.

Lembrando: compras com o cartão de crédito dentro do país não pagam IOF.

IOF para compra ou venda de moeda estrangeira

Para compra ou venda de moedas estrangeiras em espécie, é cobrado 1,1% de IOF pela operação de câmbio.

Qual a melhor estratégia para comprar moeda estrangeira?

IOF para empréstimo ou financiamento

Em empréstimos e financiamentos, é cobrado 0,38% de IOF sobre o valor total mais uma porcentagem de 0,0082% por dia, calculada de acordo com o prazo de pagamento.

Mas isso não se aplica para financiamento de imóveis residenciais, isento de IOF.

IOF para cheque especial ou crédito rotativo

Além de terem os juros mais altos do mercado, o cheque especial e o crédito rotativo também têm IOF.

Entenda tudo sobre crédito rotativo

Para ambos, é cobrado 0,38% sobre o valor atrasado mais 0,0082% por dia, até que a conta seja quitada.

Em qualquer um dos casos, o acumulado do IOF diário não pode passar de 3% – independentemente da quantidade de dias que a dívida corra.

Saiba o que é cheque especial e por que você deve fugir dele

IOF para investimentos

Para alguns investimentos, o valor do IOF varia de acordo com o tempo entre a aplicação e o resgate, indo de zero a 96% dos rendimentos.

Se o investidor espera mais de 30 dias para resgatar o dinheiro, não há cobrança de IOF. Caso contrário, o valor do imposto diminui diariamente: vai de 96% do rendimento se o resgate for feito em um dia a 3% para 29 dias.

Estão sujeitos a IOF os seguintes investimentos:

Já os investimentos em LCI, LCA e na caderneta de poupança não têm IOF, independentemente do tempo de resgate.

IOF para seguros

Neste caso, o valor do IOF varia entre 0,38% e 25% e pode ser aplicado sobre o prêmio ou o valor pago (à vista ou em parcelas) à seguradora.

No seguro de vida, por exemplo, o imposto é de 0,38% sobre o prêmio do seguro. Já para o seguro de carros, o valor do IOF é de 7,38% sobre o montante pago.

Tabela do IOF

OperaçãoValor do IOF
Compras no exterior com o cartão6,38%
Compra ou venda de moeda estrangeira1,1%
Empréstimo ou financiamento0,38% + 0,0082%* ao dia, limitado a 3%
Cheque especial ou Rotativo do cartão de crédito0,38% + 0,0082% ao dia, limitado a 3%
InvestimentosZero a 96% sobre os rendimentos
Seguro de vida0,38%
Seguro de bens7,38%

Como calcular o IOF?

Agora que você já sabe o valor do IOF para cada tipo de operação, calcular o imposto é muito fácil: basta multiplicar o montante sobre o qual o IOF incide pelo valor do imposto.

Numa compra internacional de R$1 mil com o cartão de crédito, por exemplo, será cobrada uma alíquota de 6,38% sobre o valor total. Ou seja: R$1 mil x 0,0638 (6,38%) = R$63,80 de IOF.

Saber como calcular o IOF é importante para você ter visibilidade sobre o que está pagando e mais controle sobre suas finanças.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

Digite seu nome

Quero receber a newsletter
  • Nadio
    16 de outubro de 2019, 13h56
    A linguagem q vcs usam é muito clara, fácil de entender