Fala, Nubank

Muito além do cartão de crédito

Navegação rápida

O que é um CDB?

É seguro investir no CDB?

Vale a pena investir no CDB?

A liquidez dos CDBs

Como investir no CDB

"Não li. Resume, por favor?"

É hora de finalmente entender o que é CDB

Vale a pena investir nele?

Escrito por

Redação Nubank

Veja porque ele é considerado um dos investimentos mais seguros para quem está começando a investir

Uma das recomendações para quem está começando a investir é aplicar somente em produtos de renda fixa – um tipo de investimento que mostra, logo no início, quanto você terá de juros ao final dele. Nesta modalidade, o CDB é um dos produtos mais famosos. Mas você sabe o que é CDB?

Se você está pensando em investir o seu dinheiro, é importante se familiarizar com esse termo e entender do que se trata.

Sem tempo de ler toda a explicação? Vá até o fim da página e confira um RESUMO do que é CDB.

O que é um CDB?

CDB é a sigla para Certificado de Depósito Bancário, um dos investimentos de Renda Fixa.

Basicamente, como o próprio nome sugere, o CDB é um título de empréstimo a um banco – você empresta o seu dinheiro para a instituição financeira e recebe de volta com juros, como acontece com a maioria dos empréstimos.

Os CDBs são os empréstimos de pessoas físicas aos bancos

Mas por que o banco precisaria de seu dinheiro? Porque o Banco Central estabelece que todo banco deve fechar seu balanço diário com saldo positivo, o que nem sempre é possível.

Um determinado banco pode ter mais saques do que entrada em alguma data, por exemplo, e precisar de dinheiro para fechar o dia com o saldo positivo. O seu empréstimo e o CDI — confira aqui o que é CDI — são algumas das maneiras que os bancos encontraram de conseguir fechar o dia no azul.

Como funciona o CDB?

Quando você adquire um título de CDB, está emprestando seu dinheiro a um banco que te pagará em um prazo determinado. E, como todo empréstimo, esse também envolve o pagamento de juros — que será justamente o rendimento do seu investimento.

  • Você investe em um CDB, que possui uma data de vencimento e uma taxa
  • A taxa do CDB pode ser prefixada ou pós-fixada (falaremos mais sobre a diferença entre elas abaixo)
  • Seu dinheiro começa a render assim que é aplicado

Você pode resgatar o dinheiro antes do vencimento do CDB, a qualquer momento, mas não terá todos os juros prometidos — eles são pagos somente no vencimento do título.

Taxas pré-fixadas e pós-fixadas do CDB

Existem dois grandes tipos de CDBs – e eles são classificados pela forma com que pagam juros:

  • Pré-fixado: quando os juros já estão, como o nome diz, pré-fixados. Ou seja, quando você compra o título de CDB já saberá exatamente qual será o rendimento dele. Por exemplo, um CDB que renda 10% ao ano te pagará exatamente 10% de juros no período de 12 meses;
  • Pós-fixado: quando os juros não são fixos, mas sim podem variar de acordo com outros indicadores da economia, ou índices, como o IPCA, a Selic ou outro. No caso do CDB, o mais comum é que esse índice seja o CDI e a taxa DI- confira aqui o que é o CDI. Com CDBs pós-fixados, é comum ver propostas em que ele renda uma porcentagem da taxa DI.

É seguro investir no CDB?

O CDB é, sim, considerado um investimento seguro.

Em primeiro lugar, ele é o que o mercado chama de “aplicação menos volátil” – ou seja, ele oscila menos.

Para comparar: o preço das ações na bolsa, por exemplo, pode variar muito em único dia, além de estar sujeito às mudanças constantes na economia e no mundo. São, portanto, consideradas muito voláteis.

Já o CDB está atrelado a índices que variam menos (como Selic e CDI) e é, portanto, mais estável.  

Em segundo lugar, no caso dos CDB pré-fixados, o investidor já sabe quanto terá de rendimento logo no início, o que torna essa opção mais segura e sólida.

Além disso, o risco de qualquer empréstimo é o de que o devedor não cumpra com o compromisso. No CDB, o devedor é um banco e as chances de que ele quebre e não te pague são bem pequenas.

Vale a pena investir no CDB?

Agora você pode pensar: se o risco é baixo, a remuneração também é. Então, vale a pena investir no CDB?

A resposta é sim, especialmente se você começou a investir agora

O CDB tem uma remuneração baixa se comparada com o mercado de ações, que pode deixar alguém milionário (ou levar alguém à falência) em um único dia.

No entanto, se comparado a outros investimentos de renda fixa, como poupança ou Tesouro Direto, o CDB pode ter rendimentos melhores, além de oferecer outras vantagens:

  • O CDB possui maior liquidez: liquidez é a capacidade que você tem de converter qualquer ativo (como um investimento) em dinheiro rapidamente. No caso de alguns CDBs, você pode sacar o valor investido até no mesmo dia.
  • É fácil de aplicar no CDB: não é preciso ser um especialista para aplicar no CDB e você mesmo pode fazer o processo da sua casa.

O que é liquidez e como ela afeta seu investimento?

Liquidez é um termo usado para definir o quão rápido você consegue ter o dinheiro de um ativo (como um investimento) nas suas mãos.

As notas de dinheiro dentro da carteira, por exemplo, são o mais líquido possível, porque já estão prontas para serem usado e podem comprar qualquer coisa. Já um carro, por outro lado, não tem liquidez: para poder usar o valor do carro é preciso primeiro vender o automóvel.

Quando falamos de investimentos, a liquidez também tem a ver com o quão “fácil” é comprar e vender um determinado ativo.

Por exemplo, muitas ações negociadas nas principais bolsas são consideradas bastante líquidas, uma vez que você pode convertê-las em dinheiro de forma rápida e fácil, porque quase sempre há outro investidor disposto a comprá-las.

Os CDBs também têm alta liquidez, como a maioria dos investimentos em Renda Fixa. Isso significa que é fácil e rápido, na maioria das vezes, resgatar o dinheiro aplicado no CDB.

A liquidez dos CDBs

A liquidez varia entre os papéis dos CDBs. Existem títulos com liquidez diária, aqueles que você pode resgatar o dinheiro no mesmo dia em que faz a solicitação, e outros com liquidez de até mais de 90 dias.

Em geral, quanto maior o prazo de resgate, maior será a remuneração do CDB. Ou seja: quanto mais tempo você deixar o dinheiro investido, maior será o retorno.

Mas cuidado: embora não seja terrível ter alguns ativos com pouca liquidez, é muito importante ter parte do seu dinheiro investido em opções que possa resgatar rapidamente, se necessário.

Os CDBs que têm maior liquidez são recomendados para quem vai começar a investir e precisa manter uma reserva de emergência – afinal, o valor pode ser sacado sempre que necessário.

Para que você consiga identificar qual é a liquidez do CDB que está comprando, separamos abaixo algumas das siglas mais utilizadas:

  • Liquidez diária (ou D+1): significa que, quando resgatado, o dinheiro entrará na sua conta no próximo dia útil do pedido de resgate;
  • Liquidez imediata (ou D+0:) significa que, o dinheiro entrará na sua conta no momento do pedido de resgate;
  • Liquidez no vencimento: o dinheiro só retornará no fim do prazo de vencimento;
  • D+N: significa que, o dinheiro só retornará N dias após o pedido de resgate;
  • Liquidez nula: o dinheiro não tem prazo para entrar na sua conta.

Existe tributação no CDB?

Sim. Nesse investimento, pode haver incidência de dois impostos: o Imposto de Renda e o IOF.

Os impostos só incidem sobre o rendimento – e não sobre o dinheiro inicial que você investiu

O IOF é cobrado caso você faça o resgate com menos de 30 dias do início da aplicação. Já o IR é cobrado da seguinte forma:

  • Até 180 dias de investimento, alíquota de 22,5%;
  • De 181 a 360 dias de investimento, alíquota de 20%;
  • De 361 a 720 dias de investimento, alíquota de 17,5%;
  • Acima de 720 dias, alíquota de 15%.

Ou seja, quanto mais tempo você deixar seu CDB lá, sem fazer o resgate, menos imposto pagará em cima do que o seu dinheiro render.

Por causa dos impostos, é importante acompanhar o saldo líquido do CDB – ele mostra o valor que você possui com as tributações já descontadas.

Como investir no CDB

1. Abra uma conta em um banco ou corretora

O investimento no CDB é feito por meio de um intermediário, como um banco ou uma corretora de valores. Os dois são boas opções, mas, no caso do banco, você pode ficar preso às opções de CDB oferecidas por ele — enquanto a corretora pode ofertar papéis de diferentes bancos e emissores.

Geralmente, tanto banco quanto corretoras oferecem a opção de escolher seus papéis e fazer seu investimento sem sair de casa, pela internet.

O aporte inicial do CDB, ou seja, o valor mínimo de investimento, costuma ser de R$ 5 mil, embora você possa encontrar alguns com valor mínimo de R$ 1 mil ou R$ 2 mil.

2. Escolha o tipo de CDB desejado

Escolher o CDB vai depender de vários fatores: Qual liquidez você precisa? A qual índice econômico quer que sua aplicação esteja atrelada? Qual a credibilidade da instituição que emitiu o papel?

3. Considere o prazo de vencimento

Se você comprou um papel com liquidez diária, poderá resgatar o dinheiro a qualquer momento. Porém, nem sempre é interessante fazer isso.

Todo CDB possui uma data de vencimento, que é a data quando o devedor te pagará o valor + juros, caso você não peça o resgate antecipado.

É importante escolher seu papel pensando nisso. Quando você aguarda até a data de vencimento, é mais recompensado e ainda paga menos impostos.

“Não li. Resume, por favor?”

  • O CDB é um tipo de investimento bom para quem está começando a aplicar o seu dinheiro agora.
  • A sigla significa Certificado de Depósito Bancário. Quando você adquire um título de CDB, está basicamente emprestando seu dinheiro a um banco, que te pagará em um prazo determinado. Como todo empréstimo, esse também envolve juros. Os juros que você recebe por emprestar seu dinheiro ao banco são o rendimento do CDB.
  • As taxas de juros podem ser pré ou pós-fixadas: elas podem já estar combinadas no momento em que você compra o título (pré-fixadas), o que significa que você sabe, de cara, quanto seu dinheiro vai render até o final; ou podem estar atreladas a outros índices (como o CDI), o que significa que o seu rendimento pode variar (pós-fixada).
  • Preste atenção na data de vencimento do CDB: no geral, quanto mais tempo seu dinheiro ficar no CDB, maior será a rentabilidade.
  • No entanto, é importante prestar atenção também em qual é a liquidez do seu CDB – ou seja, se você pode retirar o dinheiro da aplicação se precisar. Alguns CDBs permitem que você retire o dinheiro no mesmo dia, enquanto outros têm um prazo mínimo para que você possa ter acesso aos valores.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *