Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Métodos Avalanche e Bol...

Métodos Avalanche e Bola de neve: afinal, o que é isso?

Se você quer pagar suas dívidas e não sabe bem por onde começar e nem como se organizar para fazer isso, essas duas estratégias podem te ajudar.

Despesas da casa (aluguel, supermercado, luz, água), cartão de crédito, imprevistos…os compromissos financeiros são tantos que, às vezes, fica difícil manter tudo em dia. Por isso, de tempos em tempos, surgem novas formas de organizar o pagamento de dívidas e manter as contas em ordem. Os mais recentes – e com nomes curiosos – são os chamados métodos Avalanche e Bola de neve. 

E por que eles importam?

Segundo uma pesquisa divulgada em janeiro pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 48% dos brasileiros não controlam o próprio orçamento, seja porque confiam apenas na memória para anotar despesas (25%), não fazem nenhum registro dos ganhos e gastos (20%) ou delegam a função para terceiros (2%).

Os métodos avalanche e bola de neve são, assim como outras técnicas, uma forma de ajudar a colocar as contas em dia. Veja abaixo como funcionam. 

Método avalanche: como funciona

Também chamado de “empilhamento de dívidas”, a ideia dessa tática é pagar a menor quantidade de juros possível e quitar tudo. Veja como funciona para colocar esse método em prática:

1. Faça uma lista de todos os seus débitos

Contas atrasadas, cartão de crédito e tudo mais que comprometeu seu orçamento. Coloque todas as informações em uma planilha, incluindo dados como juros e data de vencimento.

2. Organize-os do maior para o menor juros

Caso algumas contas tenham juros parecidos, coloque como prioridade – no topo da lista – o débito com o menor saldo pendente. O que tem menos parcelas a serem pagas, por exemplo.

3. Continue pagando os valores mínimos da fatura

Isso mesmo. Enquanto segue os passos acima, continue pagando pelo menos o valor mínimo de cada dívida. Assim, você evita que seu score seja afetado e também que o débito fique ainda maior por conta dos juros cobrados.

4. Use todo dinheiro extra para pagar a dívida no topo da lista

Como essa é a conta que está gerando juros mais altos, toda quantia extra que entrar na sua conta deve ser utilizada para pagar tal débito.

A desvantagem dessa “avalanche” de dívidas é que: se livrar de contas pendentes geralmente leva tempo, especialmente se os valores forem altos. O período entre pagar uma e outra pode ser longo e, portanto, nada motivador.

Método bola de neve

Essa estratégia funciona da mesma forma que o método avalanche, porém, com uma diferença: aqui, ao invés de organizar seus débitos colocando-os do que tem maior juros para o que tem o menor, você os ordena de acordo com a quantia do saldo pendente, do menor para o maior.

E daí segue os passos seguintes normalmente.

Nesse método, como você vai pagar o menor saldo primeiro, a alegria de quitar uma conta pendente chega antes. 

Só é preciso ficar atento: essa opção não reduz a quantidade de juros tão rápido quanto no método avalanche. Ou seja, muito provavelmente você irá pagar mais no fim das contas.

A melhor opção para você vai depender do seu momento financeiro durante o pagamento dessas dívidas.

Alguns conteúdos podem te ajudar. Leia:

Educação financeira: o que é e por que ela é importante?

Como criar bons hábitos financeiros?

Atualizar boleto: como emitir a segunda via de uma conta atrasada?

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

1

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post