Complete abaixo para pedir sua NuConta e seu cartão de crédito

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Organizar as Finanças Como criar bons hábitos...

Como criar bons hábitos financeiros?

Guardar dinheiro não é uma tarefa fácil, mas a boa notícia é que é possível mudar isso criando novos hábitos. Veja 5 dicas para começar.

Guardar dinheiro não é uma tarefa fácil. Muitas pessoas não poupam porque simplesmente não existe margem no orçamento para isso. Já outras até poderiam, mas não conseguem se planejar – afinal, até mesmo o cérebro pode estar sabotando essa missão.

De acordo com uma pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 49% dos entrevistados disseram que a principal meta para 2020 é juntar dinheiro – mas apenas 17% conseguiu fazer uma reserva em 2019. 

Uma forma de mudar essa realidade é criar bons hábitos financeiros – ou seja, mudar a forma como pensamos e lidamos com o dinheiro até que isso vire parte da rotina. Veja como abaixo.

1- Tenha clareza de seu objetivo

Um dos primeiros passos para criar bons hábitos financeiros é ter um objetivo claro para o seu dinheiro. Pode parecer algo pequeno ou irrelevante, mas isso é essencial para mudar a forma como nos relacionamos com as finanças.

  • É para ter uma reserva de emergência?
  • Viajar?
  • Reformar ou comprar uma casa?
  • Estudar?
  • Alcançar a independência financeira?
  • Casar?
  • Morar sozinho?

Existem muitas razões para as pessoas guardarem dinheiro, mas é preciso encontrar aquela que te motiva a poupar – e ter clareza sobre por que isso é importante para você. 

2- Comece pequeno – e seja SMART

Um erro comum de pessoas que querem criar um novo hábito é começar com objetivos ambiciosos demais.

Por exemplo, alguém que nunca conseguiu guardar dinheiro e, de repente, se propõe a poupar 30% do próprio salário. É um salto tão grande que o efeito pode ser justamente o contrário do esperado.

Em vez de se sentir motivada a guardar, a pessoa pode se frustrar por não conseguir juntar a quantia desejada e acabar abandonando a meta

Por isso, comece pequeno. Se você não tem o hábito de poupar, pode ser uma boa opção começar guardando 10% do seu salário todos os meses – ou até menos. O importante é que seja uma meta desafiadora, mas factível – e SMART:

  • S de specific (específica);
  • M de measurable ( mensurável);
  • A de attainable ( atingível);
  • R de relevant (relevante);
  • T de time based (prazo). 

Conheça mais sobre metas SMART aqui.

3- Estabeleça uma rotina

Se o objetivo é tornar o ato de guardar dinheiro um hábito, é importante incluir isso na rotina até que seja algo automático. 

Uma boa forma de fazer isso é colocar um lembrete no celular no dia em que o salário cai na conta. Se o objetivo é viajar, por exemplo, o alarme pode ser “Guardar dinheiro para viajar”.

Assim, fica mais fácil lembrar por que você está guardando – e fazer isso assim que o dinheiro entra na conta.

4- Recompense o bom comportamento

Segundo Charles Duhigg, autor do livro “O poder do hábito“, todo hábito tem três componentes:

  • Uma deixa: alguma ação ou comportamento interno ou externo que ativa o comportamento – também chamado de gatilho;
  • Uma rotina: o hábito em si, a ação (boa ou ruim) que compõe aquele comportamento;
  • Uma recompensa: depois da ação, o cérebro recebe uma “recompensa” pelo feito, o que torna o hábito prazeroso – por mais desafiador que seja.

Por isso, uma forma de desenvolver um hábito financeiro – ou qualquer outro – é encontrar formas de recompensar suas ações.

Não precisa ser uma recompensa financeira, mas algo que traga um sentimento de prazer e bem estar – como assistir a uma série ou jogar um jogo.

Ou seja, na próxima vez que você guardar dinheiro, se dê uma recompensa. 

5- Mantenha seu compromisso pelo maior tempo possível

Segundo um estudo da pesquisadora da University College London Phillippa Lally, o tempo para que uma ação se torne automática varia de pessoa para pessoa – mas, na média, leva mais de dois meses. Para um hábito ser formado, então, pode demorar de 18 a 254 dias.

Em outras palavras, se você deseja criar um hábito financeiro, é importante cultivar esse compromisso pelo maior tempo possível.

O estudo também mostrou que “falhar” vez ou outra na construção do hábito não afeta o processo todo. Por isso, encare essa jornada como um processo – não uma tarefa a ser cumprida em determinados período.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post