Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Conheça o método do Nu...

Conheça o método do Nubank para traçar objetivos e veja como ele pode te ajudar em 2020

Para quem está cansado de promessas vazias, a metodologia de OKR pode ajudar a traçar objetivos realistas para 2020.

Final de ano é época de festa, comidas com uva passa, presentes, retrospectivas… Época também de olhar para o próximo ano e traçar metas ambiciosas que ficam lindas no papel – e, provavelmente, que nunca sairão dali. 

Para quem se identificou, a boa notícia é que a metodologia de OKR pode ajudar a traçar objetivos realistas para 2020.

Mas o que é OKR? 

OKR é a sigla para Objectives and Key Results: Objetivos e Resultados-chave, em português. É uma metodologia de gestão usada por muitas empresas – incluindo o Nubank – para traçar os objetivos do negócio e acompanhar sua evolução ao longo do tempo. 

Objetivos geralmente são mais abstratos e inspiracionais e servem para alinhar a direção do negócio – servir os clientes de uma maneira inesquecível, por exemplo.

Já os resultados-chave são metas mais detalhadas, tangíveis, numéricas e fáceis de entender – como aumentar o nível de satisfação dos clientes em 20%.

“O principal objetivo dos OKRs é manter o alinhamento estratégico de toda a empresa”, afirma César Wedemann, Head de Operações da NuConta e líder do time de OKRs do Nubank. “É uma forma de garantir que todas as pessoas estejam olhando para a direção certa e priorizando as ações que vão nos ajudar a chegar lá.”

Como regra geral, os OKRs são definidos para um período de três meses. Isso ajuda a tornar os objetivos mais tangíveis e abre espaço para corrigir o caminho mais rapidamente, se necessário – dando a oportunidade dos times reverem os objetivos três vezes ao longo do ano.

Como isso pode funcionar para mim também?

OKR nada mais é que uma ferramenta para traçar um plano claro para chegar onde se deseja e manter o alinhamento ao longo do caminho – seja para pessoas jurídicas ou físicas.

Abaixo, veja como utilizar a metodologia de OKR para planejar metas realistas para 2020.

1- Pense sobre onde quer chegar no fim de 2020

Tudo começa com uma pergunta que parece óbvia, mas não é: onde você quer chegar no fim de 2020?

“Isso tem a ver com estratégia, com visão de sucesso. Justamente por isso é uma das questões mais difíceis, seja para pessoa física ou jurídica”, diz Wedemann.

Este é o momento de acessar aquela tradicional lista de desejos de ano novo, pensar sobre as metas que gostaria de atingir e selecionar uma.

O importante é ser algo que você realmente queira e que te deixe empolgado, como ter uma vida pessoal e profissional equilibrada ou manter um relacionamento saudável com as finanças.

2- Trace os objetivos

Depois de refletir sobre onde você quer chegar no fim de 2020, o próximo passo é desdobrar essa meta em objetivos que vão te levar até lá.

“Geralmente, os objetivos são mais abstratos e inspiracionais. Eles refletem aspectos que não são necessariamente mensuráveis”, diz César.

Como eles guiarão as ações ao longo do ano, é importante estabelecer poucos e bons – no máximo quatro ou cinco. Dessa forma, é possível priorizar o que vai ajudar a atingí-los e abrir mão de outras tarefas que não são prioridade. 

“Uma estratégia que usamos para estabelecer nossos objetivos é pensar nas dores dos clientes”, diz Pedro Axelrud, Head de Produtos de NuConta. “Da mesma forma, as pessoas podem pensar naquilo que as está impedindo de atingir suas metas e maneiras de mudar isso.”

Por exemplo: se a meta é ter uma vida pessoal e profissional equilibrada, um objetivo pode ser “trabalhar em uma empresa que respeite os horários” e outro “passar mais tempo com a família”.

3- Liste os resultados-chave

Se, por um lado, os objetivos ditam a direção, os resultados-chave estabelecem como se chegará lá. “Por isso, eles devem ser métricas detalhadas, tangíveis, numéricas e fáceis de entender”, explica César. 

“Outro aspecto importante é que os resultados têm que estar diretamente ligados às ações da pessoa”, afirma Pedro. “Ela precisa ver valor em atingir esses resultados, senão isso vira apenas mais uma burocracia.”

Se o objetivo é passar mais tempo com a família, por exemplo, alguns resultados-chave podem ser “sair do trabalho no horário pelo menos três vezes por semana” e “fazer ao menos um passeio em família na semana”.

Para os resultados-chave, o importante é pensar em métricas desafiadoras, mas possíveis. Caso sejam fáceis demais, elas podem não motivar. Caso sejam difíceis demais, elas podem causar o efeito contrário e desmotivar qualquer ação.

Algumas dicas para pensar seus OKRs

Para facilitar esse processo, César Wedemann e Pedro Axelrud compartilham algumas dicas que podem ajudar:

  1. Veja os OKRs como uma forma para quebrar um problema grande (um  sonho) em problemas menores (os objetivos) que podem ser solucionados por meio de ações específicas (os resultados-chave);
  2. Não se prenda à ferramenta. O importante é ter clareza sobre onde se quer chegar e buscar formas de atingir esse objetivo. Os OKRs são uma possibilidade, mas existem muitas outras à disposição. O importante é achar alguma que funcione para você e para o seu momento de vida;
  3. Faça uma revisão periódica dos OKRs e veja como eles estão evoluindo. É importante ter espaço para despriorizar resultados-chave ao longo do caminho caso eles deixem de fazer sentido. Afinal, melhor investir tempo e esforço somente naquilo que ajudará a chegar no objetivo final;
  4. Esteja alinhado com seus objetivos e se pergunte sempre: estou indo para onde eu quero? Caso contrário, pode ser hora de revisitar seus OKRs e pensar em objetivos e resultados-chave mais acionáveis;
  5. Diga não àquilo que não é prioridade – ou o que não está dentro dos OKRs. É essencial garantir que o foco está no que realmente precisa ser feito…

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

4

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post