Pular navegação

Por que ter um seguro de vida é importante para quem é PJ?

Trabalhadores autônomos não contam com os benefícios oferecidos por uma empresa a quem é contratado no regime CLT. Por isso, ter um seguro de vida para o planejamento financeiro desses profissionais. Entenda.

Imagem de vários guarda-chuvas em tons de rosa pendurados em um varal. Foto: Jonathan Borba/Unsplash

Planejar-se para as despesas fixas é uma prática entre algumas pessoas. Mas se preparar para imprevistos é tão importante quanto pagar as contas que chegam todo mês. Lidar com situações inesperadas pode ser complicado para  profissionais autônomos, e a organização financeira é ainda mais essencial.

Entre os diversos itens que podem constar no planejamento para ajudar quem trabalha como PJ (Pessoa Jurídica), está o seguro de vida – que não serve só para falecimentos. Dependendo do plano, existe a possibilidade de personalizar a cobertura e ter assistência caso você seja diagnosticado com alguma doença ou precise de internação, por exemplo.

Abaixo, veja algumas razões pelas quais ter um seguro de vida é importante para quem é PJ

Como funciona um seguro de vida?

Para ter direito ao seguro de vida, é preciso pagar um valor (seja mensal ou anual) à seguradora, combinado em contrato. Ao deixar de pagar, você perde o direito à cobertura. Vale dizer que o valor depende do perfil de risco do titular e da cobertura escolhida.

Quando um dos acontecimentos (chamados de sinistro) para os quais você possui uma cobertura se torna realidade, é possível acionar o seguro. Ou seja, basta enviar a documentação que comprove o fato e solicitar a indenização. Quem contrata um seguro de vida deve escolher quem serão as pessoas que vão receber essa quantia no caso de sua morte – os beneficiários.

Vale dizer que muitas das características de um seguro de vida variam de acordo com a seguradora e o serviço contratado, desde as regras para escolha do beneficiário até a maneira como a cobertura é montada.

Além disso, é importante lembrar que o contrato normalmente possui uma data de vencimento: depois de certo período, o titular pode escolher renová-lo ou não.

Por que ter um seguro de vida é importante para quem é PJ?

O principal objetivo de um seguro de vida é dar suporte financeiro para os familiares e pessoas próximas de alguém após o seu falecimento – mas não é só isso. Além da cobertura principal do seguro de vida (falecimento do titular), alguns seguros que incluem cobertura por invalidez acidental, doenças graves, despesas médico-hospitalares e diárias por internação, e diárias por incapacidade temporária. 

Por isso é tão importante que pessoas jurídicas incluam um seguro de vida no orçamento. Abaixo, veja mais detalhes de cada situação e como o seguro é um aliado em casos de imprevistos:

  • Cobertura por invalidez acidental: Se você sofrer um acidente, por exemplo, e, por conta disso, ficar impossibilitado de trabalhar, irá receber uma indenização para ajudar nas despesas. Ou seja, você e seus beneficiários não ficam desamparados e sem renda;
  • Doenças graves: Se for necessário o afastamento do trabalho para tratamento da enfermidade, o seguro de vida que tenha cobertura para doenças graves pode ser acionado. Dessa forma, você poderá arcar com compromissos financeiros assumidos anteriormente;
  • Despesas médico-hospitalares e diárias por internação: Algumas coberturas de seguro de vida oferecem atendimento médico por vídeo e voz, além de consulta com profissionais como psicólogos, nutricionistas e assistentes sociais. Com ele, dá para conseguir desconto em medicamentos e exames. Também é possível usar o seguro de vida em vida, caso precise de cirurgia ou de internação hospitalar;
  • Diárias por incapacidade temporária: Uma Lesão por Esforço Repetitivo (LER), um tratamento de emergência que exige afastamento do trabalho, entre outras situações.Nesses casos, a indenização do seguro de vida pode auxiliar nas despesas e no sustento dessa pessoa e de sua família;

Em algumas situações, é o próprio titular quem recebe a indenização. Em outras, são seus beneficiários. De qualquer maneira, a instabilidade, que é característica de quem trabalha como PJ, pode gerar algumas inseguranças, e o seguro consegue diminuir esse receio de ficar desamparado. Assim dá pra focar no que realmente interessa: no seu negócio.

Seguro de vida: É possível usar estando vivo?

Leia mais:

Seguro de vida e vida financeira: o que eles têm a ver?

Dicionário de seguros – o que cada termo quer dizer?

Nubank Vida: tudo sobre o seguro de vida do Nubank