Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro O que é um produto recon...

O que é um produto recondicionado?

Comuns nos Estados Unidos e na Europa, os produtos recondicionados (ou refurbished) passam pelo mesmo controle de qualidade que produtos novos e costumam ser vendidos por preços mais vantajosos.



Já ouviu falar em produto recondicionado? Também conhecidos como remanufaturados ou refurbished, os produtos recondicionados são aqueles que foram devolvidos ao fabricante, e, depois de passar por revisão, limpeza, substituição de peças danificadas ou qualquer outra otimização, são vendidos novamente.

Em 2019, 137 milhões de smartphones recondicionados foram vendidos no mundo, segundo a empresa de consultoria Counterpoint Research. Mas os itens recondicionados vão além dos celulares. É possível encontrar computadores, consoles de videogames, equipamentos médicos e até instrumentos musicais que passaram pela remanufatura e voltaram para o mercado.

Ganhe controle sobre suas finanças: assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo.

Mas qual é a diferença de um produto recondicionado para um usado? É confiável comprar uma mercadoria nessa condição? O que isso tudo tem a ver com sustentabilidade?

Abaixo, confira as respostas para essas perguntas.

Como funciona um produto recondicionado?

Produtos recondicionados podem ser de várias categorias, desde aparelhos eletrônicos até cartuchos de impressão e instrumentos musicais. 

No caso de aparelhos eletrônicos, os recondicionados são aqueles que foram devolvidos ao fabricante e passaram por um processo de otimização para serem vendidos novamente. 

Algumas das razões pelas quais um produto pode ser devolvido ao fabricante são:

  • O produto foi usado como peça de mostruário em uma loja;
  • Alguém comprou o produto novo, mas devolveu ao fabricante dentro do prazo de devolução, por arrependimento ou defeito;
  • O produto apresentou algum defeito durante a linha de montagem.

O que essas situações têm em comum é que, após ser devolvido ao fabricante, o aparelho passou por reparos e por um novo controle de qualidade, mas, por já ter sido desembalado, não pode ser revendido como novo.

Por isso, mesmo que muitas vezes um produto nem sequer tenha sido usado por quem comprou inicialmente, o fabricante vende o item por um preço mais vantajoso junto com seus acessórios originais e manuais de uso. 

Ou seja: o fato dele ter sido vendido e devolvido ao fabricante não significa que ele seja de segunda mão.

Produto recondicionado vale a pena?

As principais vantagens dos produtos recondicionados são o preço pelo qual os itens são revendidos e o papel deles em uma cadeia de consumo sustentável.

Mesma qualidade, preços mais vantajosos

Como o produto recondicionado passou por um processo de reparos ou otimização, ele é vendido por um valor mais em conta do que um produto novo de fábrica. Vale dizer que eles não são inferiores e nem apresentam defeitos, já que essas mercadorias também passam por inspeções que atestam sua qualidade.

Comprar um celular recondicionado, por exemplo, dá a possibilidade das pessoas terem modelos considerados “top de linha” por um preço mais acessível. 

Além disso, no mercado de seguros de eletrônicos, é comum que as seguradoras trabalhem com os recondicionados como modelos de substituição. Isso faz com que o consumidor pague menos pelo seguro e ainda assim garanta a proteção do aparelho sem precisar desembolsar valores muito altos pelo serviço.

Os produtos recondicionados também vêm com garantia e podem ser trocados caso apresentem qualquer tipo de falha.

Sustentabilidade

Outro destaque dos produtos recondicionados é que eles são uma opção de consumo mais sustentável. 

O Brasil é o quinto maior produtor de lixo eletrônico: só em 2019, mais de 2 milhões de toneladas de resíduos eletrônicos foram descartados. Muitas vezes, esse descarte acontece com produtos que poderiam ser usados de outra maneira e gera um acúmulo de resíduos e esgotamento de matérias-primas.

Consumir eletrônicos recondicionados, portanto, é uma forma de estender a vida útil de peças e componentes que funcionam perfeitamente Com isso, você pode reutilizar objetos que seriam descartados por fazerem parte de um item que em algum momento apresentou um defeito pontual ou foi devolvido pelo consumidor que o comprou.

Leia também:

Obsolescência programada: por que as coisas não são feitas para durar?

Economia circular: como funciona esse modelo de produção e consumo?

O consumismo está atrapalhando a sua vida?



Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

5

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post