Complete abaixo para pedir sua NuConta e seu cartão de crédito

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Negócio Guia para empreender: os...

Guia para empreender: os termos que você precisa saber

Uma lista com os principais termos e conceitos do mundo do empreendedorismo para ajudar quem está começando a empreender.

Empreender é uma jornada de constante aprendizado. Para quem já empreende há um tempo, é preciso se manter atualizado sobre tendências, novas tecnologias, modelos de gestão. Já quem está começando, precisa aprender tudo para colocar o negócio de pé – incluindo diversos termos e conceitos do mundo do empreendedorismo.

Para te ajudar nesse momento, listamos os principais termos que você precisa saber para tirar sua ideia do papel.

Alíquota

A alíquota é um percentual ou um valor fixo aplicado sobre uma quantia de dinheiro na hora de calcular diversos tipos de impostos, taxas e contribuições. Ou seja, ela é usada para calcular o valor final que uma pessoa ou empresa pagará de tributos, por isso você vai ver muito essa palavra por aí. 

Entenda tudo sobre alíquota aqui

Capital de Giro

Capital de giro é uma reserva de dinheiro que toda empresa deve ter para garantir seu funcionamento em termos financeiros – que faça a empresa “girar”, como sugere o nome.

Isso vale desde os custos para abrir a empresa quanto para pagar contas, fazer reformas etc. Ou seja, ele é quem vai cobrir algumas das despesas fixas e pontuais da companhia.

Essa reserva é independente de possíveis lucros que a empresa gera ou de outras fontes de renda que possui. Os recursos que formam o capital de giro estão no estoque da companhia, em seu caixa, no banco, em contas a receber etc.

Saiba tudo sobre capital de giro neste post

Credenciadora (ou adquirente)

A credenciadora (ou adquirente) é a empresa responsável por fazer com que o dinheiro de uma compra com cartão de crédito ou débito vá do cliente ao lojista. Ela conecta o consumidor, a loja, o emissor do cartão (como o Nubank) e a bandeira (como a Mastercard).

Para isso ser possível, primeiro ela analisa e credencia os estabelecimentos comerciais interessados em oferecer pagamento com cartão. As empresas físicas recebem, então, a famosa maquininha. É com ela que os lojistas podem, de fato, fazer uma venda com cartão.

Quer saber mais sobre credenciadora e qual seu papel numa transação com cartão? Clique aqui!

CNAE

Toda empresa possui um CNAE, sigla para Código Nacional de Atividade Econômica. Ele indica as operações e atividades que a empresa realiza.

O CNAE é formado por sete dígitos numéricos, sendo que cada um deles está ligado a uma informação específica do negócio e respeita uma hierarquia: seção (sempre identificada por uma letra, que não entra no código), divisão, grupo, classe e subclasse.

Veja para que serve o CNAE e como escolher o certo para sua empresa

CNPJ

CNPJ, sigla para Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica, é um cadastro com diversas informações sobre a organização (incluindo um número) pelo qual a Receita Federal identifica empresas e acompanha suas movimentações financeiras.

Para saber quem precisa ter CNPJ e como abrir um, clique aqui

Contabilidade

Contabilidade é a ciência que estuda as movimentações do patrimônio (bens, direitos e obrigações) nas organizações. Por meio dela são gerados os demonstrativos financeiros e econômicos que servem de base para as operações cotidianas e obrigatórias (como os pagamentos de encargos e impostos), além de influenciar as decisões de qualquer negócio.

Saiba mais sobre contabilidade e por que ela é importante

Contrato Social

Contrato social é o documento que oficializa a criação de um negócio societário. Nele estão todos os dados da empresa, como razão social, endereço da sede, informações sobre os sócios etc.

Ele permite, entre outras coisas, a abertura de uma conta PJ, a obtenção de empréstimos e a emissão de uma nota fiscal.

Veja aqui se sua empresa precisa de contrato social

DAS

DAS é o Documento de Arrecadação do Simples Nacional – ou seja, a guia que o empreendedor que optou pelo regime do Simples precisa pagar todo mês. Falamos sobre o Simples no final do post.

Aprenda mais sobre o DAS e veja como pagar essa guia

Empreendedorismo

Apesar de ser um termo bastante utilizado no mundo dos negócios, empreendedorismo nada mais é que o ato de empreender – por em execução, fazer, realizar.

Pode ser começar uma empresa, um projeto no trabalho, uma ação no bairro: o importante é ter uma ideia e trabalhar para fazer acontecer.

Saiba tudo sobre empreendedorismo e veja se é pra você

Freelancer

O termo em inglês freelancer – também usado na versão abreviada freela – diz respeito àquele profissional que realiza um tipo de trabalho sem ter, necessariamente, vínculo formal com alguma empresa.

Entenda aqui como atua um freelancer

ICMS

ICMS é a sigla para Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação. É um tributo estadual e seus valores são definidos pelos estados e Distrito Federal.

De forma geral, o ICMS é o imposto que incide quando um produto ou serviço tributável circula entre cidades, estados ou de pessoas jurídicas para pessoas físicas (como quando uma loja de eletrodomésticos vende um micro-ondas para um cliente).

Saiba quem paga e quem está isento desse imposto aqui

LTDA (ou Sociedade Limitada)

LTDA é a abreviação de “limitada” e vem de sociedade limitada, sociedade empresarial limitada ou ainda sociedades de responsabilidade limitada. O nome desse tipo societário vem justamente porque, nele, a responsabilidade dos sócios é “limitada” ao quanto investiram no negócio.

Entenda tudo sobre LTDA aqui

Lucro Presumido

Lucro Presumido é uma forma de tributação para empresas usada no cálculo do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL).

Ele é considerado um regime tributário simplificado por permitir que a Receita Federal determine a base de cálculo desses impostos apenas com base nas receitas apuradas pelas empresas – e não no lucro real.

Veja aqui como funciona o Lucro Presumido e quem pode aderir ao regime

Lucro Real

Lucro Real é um regime de tributação no qual o cálculo do IRPJ e da CSLL é feito com base no lucro real da empresa – receitas menos despesas –, com ajustes previstos em lei.

Saiba aqui como funciona o Lucro Real e quem pode aderir ao regime

MEI

MEI, ou Microempreendedor Individual, é um modelo de empresa simplificado para trabalhadores autônomos.

Com a formalização, a pessoa passa a atuar como uma pessoa jurídica – com Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) –, poder emitir notas fiscais e ter os direitos de qualquer trabalhador, como auxílio maternidade, auxílio doença e aposentadoria.

Além disso, o MEI é enquadrado num regime de tributação simplificado, que tem uma carga tributária reduzida e um sistema de recolhimento único muito mais simples.

Entenda tudo sobre MEI e outros tipos de empresas aqui

Microcrédito

Microcrédito é um empréstimo de pequeno valor, como o próprio nome sugere, voltado a empreendedores formais – pessoa jurídica ou MEI, por exemplo – e informais que não conseguem acessar empréstimos ou créditos convencionais. O microcrédito é de até R$ 20 mil por cliente.

Saiba aqui quem pode contratar um microcrédito e como fazer isso

Pessoa Jurídica

O termo pessoa jurídica (ou PJ, como é comumente usado) indica uma organização, empresa ou instituição formada por uma ou mais pessoas físicas. Elas sempre possuem um propósito ou finalidade e são registradas sob um CNPJ.

Veja aqui quais são os tipos de pessoa jurídica

Razão Social

Razão social é o nome de registro de uma empresa junto aos órgãos do governo e cartório e é o que vai constar em contratos, escrituras, documentos legais, notas fiscais etc. Ela é criada junto com o CNPJ e também é chamada de Denominação Social exatamente por ser, na prática, o nome da pessoa jurídica.

Entenda aqui a diferença entre Razão Social e nome fantasia

Simples Nacional

O Simples Nacional é um regime unificado de arrecadação, cobrança e fiscalização de tributos para microempresas e empresas de pequeno porte.

Criado em dezembro de 2006, o Simples Nacional inclui, numa única guia de pagamento, oito tributos municipais, estaduais e federais.

Para quem adere ao regime, basta pagar à Receita Federal essa guia todos os meses em vez de oito separadamente.

Quer saber quais os tributos e como aderir ao Simples Nacional? Clique aqui!

Startup

Considerando a origem da palavra, startup é sinônimo de iniciar algo e colocar em funcionamento.

Em poucas palavras: são consideradas startups empresas que desenvolvem produtos inovadores e têm potencial de crescimento rápido. Para isso, utilizam a tecnologia, principalmente as tecnologias da informação e a internet.

Entenda aqui as características de uma startup

Tributo

Basicamente, tributos podem ser impostos, taxas e contribuições. Ou seja, cobranças obrigatórias (não dá para escolher pagar ou não) que devem ser pagas em dinheiro (não pode ser com outros bens materiais) a partir de uma ação específica, como ter um carro, vender produtos ou serviços, comprar um imóvel.

Os tributos podem ser diretos, quando os contribuintes pagam a contribuição (como o Imposto de Renda), ou indiretos, quando incidem sobre o preço final de mercadorias e serviços, por exemplo.

Conheça aqui vários exemplos de tributos

Digite seu nome

Quero receber a newsletter