Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Empreender Financeiro O que é capital de giro?

O que é capital de giro?

Um dos termos mais comuns quando se fala de empreendedorismo e negócios, o capital de giro é parte fundamental das finanças de uma empresa.



Quando se fala em abrir uma empresa ou seu próprio negócio, uma das principais condições a serem avaliadas é o capital de giro do negócio. Mas, afinal, o que é o capital de giro e por que ele é tão importante?

Entenda a seguir tudo a respeito deste tema tão importante para empresas de todos os portes.

Ganhe controle sobre suas finanças: assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo.

Capital de giro

Em poucas palavras, o capital de giro é uma reserva de dinheiro que toda empresa deve ter para arcar com os custos e manter as despesas da companhia ao longo do tempo. Isso vale desde os custos para abrir a empresa quanto para pagar contas, fazer reformas etc. Ou seja, ele é quem vai cobrir parte  das despesas fixas e pontuais da companhia. 

Essa reserva é independente de possíveis lucros que a empresa esteja gerando ou de outras fontes de renda que possui. Os recursos que formam o capital de giro estão no estoque da companhia, em seu caixa, no banco, em contas a receber etc.

Capital de giro: significado

Resumidamente: o capital de giro é a reserva financeira cujo objetivo é sempre garantir que uma empresa continue funcionando em termos financeiros – que faça a empresa “girar”, como sugere o nome.

Como calcular capital de giro?

Na prática, o capital de giro é equivalente ao ativo circulante de uma empresa. Basicamente, o ativo circulante são todos os bens da companhia que, rapidamente, podem ser convertidos em dinheiro – ou seja, possuem alta liquidez. Exemplos: contas a receber, estoque, matéria prima, dinheiro em caixa, aplicações financeiras de curto prazo, etc.

Mas, no cálculo final, que leva em conta a operação da empresa, devemos considerar o capital de giro líquido dela: ou seja, o ativo circulante menos as despesas que ela possui. 

Portanto: o capital de giro líquido é a diferença (isto é, o resultado da subtração) entre o passivo circulante e o ativo circulante.

  • Ativo circulante: são todos os bens da companhia que, rapidamente, podem ser convertidos em dinheiro (ou seja, possuem alta liquidez).
  • Passivo circulante: são todas as obrigações financeiras de curto prazo que uma empresa possui (em outras palavras, algumas das despesas da companhia). Pagamento de funcionários (salários e encargos trabalhistas, décimo terceiro, férias, etc), impostos e pagamentos de empréstimos ou financiamentos a instituições financeiras são alguns dos exemplos mais comuns.

Logo, o resultado dessa conta (ativo circulante – passivo circulante), o capital de giro líquido, vai indicar se uma empresa possui ou não uma reserva financeira para garantir que seu negócio continue em operação.

Fórmula do capital de giro:

Existe um cálculo simples para o capital de giro, que é composto pela seguinte fórmula:

CGL = AC – PC

Sendo que:

  • CGL = Capital de Giro Líquido
  • AC = Ativos Circulantes
  • PC = Passivos Circulantes

Qual deve ser o valor do capital de giro?

Dentro da fórmula “CGL = AC – PC”, é importante que o resultado final do capital de giro fique entre 1,2 e 2,0. 

Este valor representa a boa saúde de seu negócio, e que você será capaz de cobrir qualquer possível dívida de maneira imediata.

Mas o que é o capital de giro líquido?

O capital de giro líquido é, basicamente, a variável que demonstra se a quantidade de recursos que você está empregando é suficiente para que sua empresa opere no positivo.

Sendo assim, sua fórmula considera ativos e passivos circulantes, fornecendo uma análise de como seu capital está se comportando a curto prazo.

Seu cálculo é feito usando apenas essas duas variáveis para que seja possível ter um olhar voltado para a realidade e para o momento vivido. A partir dele, portanto, é possível buscar soluções de melhoria para sua saúde financeira, quando necessário.

Qual a diferença entre capital de giro e capital de giro líquido?

A principal diferença entre o capital de giro e o capital de giro líquido está em suas variantes e em sua finalidade. Enquanto o capital de giro tem foco apenas nas movimentações operacionais, o capital de giro líquido é utilizado como um indicador da saúde da empresa.

Isso porque, como dissemos, o capital de giro líquido leva em conta o saldo dos ativos e passivos circulantes, demonstrando das finanças da empresa no que tange o curto prazo.

Para que serve o capital de giro líquido?

O capital de giro líquido serve como um importante indicador sobre a liquidez da empresa. Ele serve, também, como um instrumento de análise na tomada de decisões a curto prazo.

Por que o capital de giro é tão importante?

Quando o ativo circulante de uma empresa é menor que o passivo circulante, o capital de giro é negativo – e isso indica que a companhia está em problemas. Por um simples motivo: não existe nenhuma reserva financeira para arcar com possíveis despesas; neste caso, a falência pode ser uma das consequências.

Por outro lado, nem sempre um capital de giro muito alto é indicador de que a empresa vai bem. Pode ser um indício de que seu estoque está excessivo (ou seja, as vendas não vão tão bem) ou que o capital não está sendo investido no negócio.

Por isso, é sempre importante encontrar um equilíbrio para ter um capital de giro suficiente e que reflita o momento de sua empresa: é hora de reformar, renovar e investir em novidades? Então, um capital de giro alto é necessário, por exemplo.

Qual o objetivo do capital de giro?

O capital de giro — e sua gestão — tem como objetivo buscar estratégias para a manutenção e equilíbrio dos ativos e passivos de uma empresa, independentemente de seu porte. 

É por meio do acompanhamento constante do comportamento do capital de giro de uma empresa, por exemplo, que é possível tomar decisões de expansão e investimento, por exemplo. 

Além disso, é possível equilibrar as contas para os momentos em que é possível prever um menor ganho ou um maior gasto, com base em sazonalidades observadas em seu nicho de mercado.

Capital de giro próprio: o que é e como funciona?

O capital de giro próprio é obtido quando uma empresa não precisa buscar capital de terceiros para manter suas finanças positivas. Sendo assim, ele funciona como um demonstrativo positivo da empresa.

Outro ponto é que, quando o saldo do capital de giro líquido é positivo, é possível dizer que sua empresa está atuando com capital de giro próprio.

Capital de giro nulo: entenda

O capital de giro nulo representa que não há ganhos nem perdas no saldo do capital de giro líquido. Ou seja, seu CGL é zero, não havendo lucros nem dívidas.

É importante ter atenção a essa situação, já que é importante trabalhar sempre com um capital de giro próprio — evitando possíveis dívidas caso algo não saia como o esperado e você precise ter um gasto extra.

Principais fontes de capital de giro:

Se a sua empresa está procurando por fontes terceiras para agregar em seu capital de giro, ele pode recorrer às seguintes possibilidades de crédito:

BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento

O BNDES é um banco de desenvolvimento que funciona como instrumento do governo federal no que diz respeito à facilitação de linhas de créditos para as empresas.

Oferta pública — IPO e Follow On

Esta modalidade de investimento busca por capitalização de investidores que possuam afinidade com seu negócio. Assim, é possível colocar os títulos de sua empresa dentro da Bolsa de Valores e receber por isso. 

Esse processo acontece em duas modalidades: IPO ou Follow On.

Fintechs de Crédito

É possível buscar, também, por soluções inovadoras — como os serviços das fintechs, especialmente as voltadas para crédito.

Devido ao seu pequeno porte, você consegue um atendimento personalizado, porém, em alguns casos, é possível ter de enfrentar algumas burocracias. Conheça o mercado e procure pela solução mais adequada para sua empresa e para seus objetivos voltados ao capital de giro.

Cartão de Crédito para PJ do Nubank

O cartão de crédito Nubank PJ permite que os clientes façam compras com a conta empresarial, ajudando na organização das finanças, separando o dinheiro PF e PJ e minimizando o impacto no caixa da empresa no momento das compras para o negócio.

Saiba mais sobre o cartão de crédito para PJ do Nubank

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

4.12

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post