Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Quais são os principais...

Quais são os principais juros de empréstimos e cartões de crédito?

Explicamos as nomenclaturas das taxas de juros para você entender exatamente pelo que está pagando em diferentes situações.

O Nubank surgiu para lutar contra a complexidade dos serviços financeiros e oferecer às pessoas produtos simples, fáceis de usar e transparentes. Parte dessa missão é ajudar a esclarecer alguns temas complexos e propositalmente pouco explicados pelos bancos, como, por exemplo, as taxas de juros dos produtos de crédito.

A seguir, mergulhamos nos juros e encargos mais comuns para quem tem cartão de crédito ou empréstimo.

Juros e encargos do cartão de crédito

Juros do rotativo

Os juros do rotativo são cobrados quando o cliente não faz o pagamento total da fatura, escolhendo quitar algo entre o mínimo e o total.

Em linhas gerais, o valor deixado em aberto é jogado para a próxima fatura e, sobre ele, são cobrados juros.

As regras do Banco Central determinam que o crédito rotativo só pode ser usado uma vez por mês; depois disso, os bancos devem transferir essa dívida para o crédito parcelado, uma opção a juros menores (veja abaixo).

Entenda mais sobre o crédito rotativo

Juros parcelados

São os juros cobrados quando há o parcelamento da fatura e têm sempre, por lei, condições melhores que os do rotativo. Eles podem ser de dois tipos:

  • Voluntário: quando o cliente decide parcelar a fatura e faz um acordo.
  • Mandatório: quando o cliente entra no rotativo por mais de um mês e a instituição estabelece o parcelamento.

Explicamos como funciona o parcelamento da fatura no Nubank

Juros moratórios

Também conhecidos como juros de mora, são os que entram em vigor quando o cliente não faz o pagamento da fatura, ou quita uma quantia abaixo do mínimo. Eles são cobrados sobre o valor em aberto e aumentam conforme o atraso no pagamento.

A lei determina que esses juros devem ser limitados a 1% do valor da dívida ao mês. Se o atraso for inferior a 30 dias, o cálculo será de 0,0333% por dia de atraso.

Saiba mais sobre juros moratórios

Multa moratória

Além dos juros de atraso, quando a fatura não é paga até o vencimento, ou um valor abaixo do mínimo é quitado, entra também a multa moratória. O valor dela não muda de acordo com o tempo de atraso. Cada instituição financeira institui sua própria multa, mas ela não pode ultrapassar 2% do valor da cobrança.

IOF

Sigla para Imposto sobre Operações Financeiras, o IOF é um imposto federal pago pelas pessoas ao efetuarem certas operações financeiras. No cartão, isso inclui situações como atraso no pagamento e financiamento da fatura, entre outras.

Entenda o IOF em mais detalhes

Juros e encargos do empréstimo

Pedir um empréstimo já acarreta em uma taxa de juros, que é cobrada sobre as parcelas. Quem atrasa o pagamento, no entanto, acaba tendo outras cobranças. Explicamos:

Juros remuneratórios

São incorridos quando há atraso no pagamento de parcelas. O Conselho Monetário Nacional (CMN) determina que essa taxa deve ser, por dia, igual à dos juros de empréstimo.

Juros moratórios

Outro tipo de juros cobrados em decorrência do atraso (quando uma parcela venceu e não foi paga), os juros moratórios são fixados em 1% ao mês sobre o total da parcela em atraso e pelo período do atraso. Funcionam de forma similar aos juros de atraso do cartão de crédito, descritos acima.

Multa moratória

Conforme explicamos mais acima, o atraso no pagamento também acarreta em uma multa moratória de 2% sobre o valor da dívida não paga.

IOF

Para relembrar: o IOF ele é um imposto federal cobrado em operações financeiras, como, por exemplo, o empréstimo. A taxa determinada para este caso é de 0,38% sobre o valor total, mais uma porcentagem de 0,0082% por dia, calculada de acordo com o prazo de pagamento.

Coronavírus e IOF zerado

A partir do dia 3 de abril de 2020, a cobrança do IOF será zerada durante 3 meses para as operações de crédito no país. 
Ou seja, nesse período, a cobrança do imposto não será feita em casos de empréstimo, financiamento, uso do cheque especial ou crédito rotativoA medida é uma das ações que tentam reduzir o impacto do coronavírus na vida financeira dos brasileiros. Entenda os detalhes aqui.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

3.43

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post