Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Investimentos Investir em ações: 9 coi...

Investir em ações: 9 coisas que você precisa saber

Estudar a empresa, saber quanto investir, entender os riscos… Tudo isso precisa ser planejado.



Os brasileiros estão cada vez mais na Bolsa de Valores: mês após mês, a Bolsa brasileira (B3) bate recorde de pessoas começando a investir. Mas, com tanta gente nova entrando, muitas ainda não sabem como investir em ações.

Esse conteúdo foi originalmente postado no blog da Easynvest. Em 17 de agosto de 2021, a Easynvest virou Nu invest e esse conteúdo foi transferido para o blog do Nubank.

O que significa investir em ações?

Investir em ações significa comprar “pedacinhos” de uma ou mais empresas. Existem várias formas e estratégias de fazer isso, o mais comum é comprar ações por um preço, apostando que elas vão se valorizar, e vender numa data futura por um preço maior.

Ações são consideradas um investimento de risco, já que não existe uma garantia de rendimento (como acontece com a renda fixa), e o mercado varia bastante de acordo com as compras e vendas que acontecem na Bolsa.

Mas, no mundo dos investimentos, o risco geralmente acompanha o potencial de ganho. Ou seja, investimentos considerados mais seguros costumam render menos, enquanto investimentos mais arriscados podem gerar mais rentabilidade.

Como começar a investir na Bolsa: o guia completo

Como investir em ações?

Antes de começar a investir em ações, o primeiro passo é conhecer um pouco mais sobre esta realidade dos investimentos. Veja nove dicas para começar.

1. Estude o mercado

Antes de investir em ações, é importante estudar a empresa e o nicho do mercado que ela atende. Isso vale também para outros tipos de investimento, incluindo os de renda fixa (como títulos do Tesouro Direto e de CDBs).

2. Quanto investir em ações?

Tão importante quanto conhecer o mercado é determinar o valor que você irá investir. Lembre-se que no mercado de renda variável seu investimento pode perder valor.

Assim, é essencial que o dinheiro que você usará para comprar ações não seja aquele que você irá precisar amanhã – ter uma reserva de emergência em um produto seguro e com alta liquidez é muito aconselhável.

3. Qual o valor mínimo para investir em ações?

Não existe um valor mínimo para investir em ações negociadas na Bolsa. O valor investido depende do tipo de ação e da quantidade. Ou seja, qualquer pessoa pode começar a investir.

Um investidor pode começar comprando, por exemplo, um lote com 100 ações. Portanto, o valor irá depender da cotação da ação naquele momento. Se a ação estiver valendo R$10, seria necessário R$ 1.000 para fazer a operação.

Claro que se você encontrar uma empresa com ações valendo R$ 1, este será seu valor mínimo. Por outro lado, há outras empresas que são negociadas a um valor maior e o investimento pode ficar mais caro.

Também é importante ficar de olho na taxa de corretagem, uma cobrança de algumas corretoras, para saber o quanto ela vai impactar no valor do seu investimento.

No Nu invest, a corretagem é zero para ações, BDRs, fundos imobiliários, ETFs e opções. Também não há cobrança para investir em ativos de renda fixa, como Tesouro Direto, CDBs, LCIs, LCAs, debêntures etc.

4. Qual o mínimo de ações que se pode comprar?

Para investir em ações é necessário respeitar algumas regras. Assim, no mercado à vista (onde investidores compram e vendem ações no preço estabelecido no pregão), é preciso comprar, no mínimo, 1 lote composto por 100 ações.

Portanto, caso essa pessoa queira comprar ações de uma empresa que custam R$ 10, deverá investir, no mínimo, R$ 1.000.

Mas existe também a opção de comprar no mercado fracionário. Nesse caso, a quantidade varia de uma a 99 ações. Como grande parte do mercado negocia ações em lotes de 100, há uma diferença no preço, além de poder ser mais difícil vender as ações depois.

5. Como investir em ações com R$ 100?

Como não há um valor mínimo para investir em ações, é possível ter rentabilidade investindo R$ 100. Um dos pontos importantes para seus ganhos é manter a frequência deste investimento, além do tempo que seu dinheiro permanece investido em uma ação.

6. Ação ordinária ou preferencial?

Existem dois tipos de ações de empresas negociadas na Bolsa: as ações ordinárias e as ações preferenciais. As ordinárias são as mais comuns do mercado e dão direito a voto em assembleias e reuniões extraordinárias; as preferenciais dão prioridade ao investidor quando a empresa distribui os lucros do ano,

Saiba mais sobre elas aqui

Todas as empresas de capital aberto são obrigadas a distribuir, no mínimo, 25% dos seus lucros – são os chamados dividendos.

7. O que é ticker?

Ticker é o código de uma ação. De maneira prática, as ações ordinárias têm sempre o número 3 no final do código de negociação. Por exemplo: PETR3, VALE3, etc.

Já as ações preferenciais têm os algarismos 4,5,6,7,8 no final. Por exemplo: PETR4, VALE5 etc.

8. Entenda os tipos de operações

Existem algumas formas de investir em ações. Em uma operação normal, um investidor compra o lote de ações hoje e vende em outro pregão. Este é o processo conhecido como “buy and hold”, ou seja,  comprar e segurar.

Nessa operação, você pode vender sua ação em diferentes momentos no futuro – depois de uma semana, um mês, anos ou até décadas. 

Outra forma de operar é o Day Trade, em que uma ação é comprada e vendida no mesmo dia. Essa é considerada uma operação de mais risco, já que o mercado se movimenta muito e não é fácil identificar o melhor momento para comprar ou vender.

9. Comece com pouco

Se você não sabe nadar, é melhor ficar no raso. Quando aprender mais, aí sim pode se arriscar. Faça isso para começar a investir em ações também.

Se está dando seus primeiros passos na Bolsa, comece investindo pouco e sempre diversifique, ou seja, não coloque todos os ovos em uma mesma cesta.

Vá entendendo como funciona o mercado e, depois que estiver habituado, arrisque mais.

Como investir com pouco dinheiro?

Não existe uma fórmula mágica para começar a investir com pouco dinheiro, porém, algumas estratégias podem te auxiliar neste momento, como um bom planejamento financeiro e pessoal, objetivos definidos e estratégias.

Além disso, é importante conhecer seu perfil de investidor e estudar os mais diversos ativos do mercado, para, assim, escolher o melhor para você. Vamos nos aprofundar em cada um desses pontos a seguir:

Faça um planejamento financeiro

Todo o universo de investimentos é, basicamente, pautado em um bom planejamento e na organização não apenas de sua rotina financeira, mas de todo  o seu contexto pessoal.

O planejamento financeiro pessoal é basicamente um registro da sua vida financeira e de como seus objetivos podem ser atingidos a partir desses números. Ele é uma ferramenta para começar a ter mais controle sobre o seu orçamento e, assim, destinar parte do seu dinheiro para investir. 

Para começar o seu planejamento, você pode organizar as suas contas mensais e colocar todas as suas despesas e renda em uma planilha.

Com esses dados registrados, você verá mais claramente a sua situação financeira atual e o que é possível fazer para o dinheiro render mais no futuro.

Saiba como criar um planejamento pessoal eficiente

Saiba seu perfil de investidor

Saber o perfil de investidor é sempre importante, porque ele ajuda a entender quanto risco você está disposto a correr e quais os melhores investimentos para seus objetivos financeiros.

Perfil conservador

Investidores conservadores gostam de mais segurança em suas aplicações, assumindo os menores riscos possíveis. Assim, costumam preferir colocar a maior parte do seu dinheiro em produtos de renda fixa.

Perfil moderado

Para pessoas com perfil moderado, a segurança é importante, mas elas estão dispostas a aceitar algum risco em troca da chance de retornos maiores.

Por isso, elas costumam colocar uma parte considerável do patrimônio em renda fixa, mas buscam aplicações em renda variável para potencializar os ganhos.

Arrojado ou experiente

Investidores experientes topam correr riscos elevados na busca de resultados melhores. Ou seja, é uma pessoa que tem ciência que pode perder parte ou todos os seus recursos investidos.

Conheça as opções de investimento

Um passo importante para começar a investir é conhecer as opções que existem no mercado.

Os investimentos se dividem em dois grandes grupos:

  • Renda fixa: têm o rendimento atrelado a um índice (como CDI ou Selic, por exemplo) e, portanto, existe alguma previsibilidade de quanto irá render.
  • Renda variável: não têm rendimento garantido. Embora existam análises que ajudam a prever o comportamento do mercado, esses investimentos estão sujeitos a um sobe e desce mais intenso..

Alguns dos principais investimentos em renda fixa são:

Alguns dos principais investimentos em renda variável são:

Vantagens de investir em ações

As ações costumam ser o primeiro contato das pessoas com os investimentos de renda variável. Essa categoria, como o próprio nome diz, não tem retorno previsível, pois o preço dos investimentos e o rendimento podem mudar em questão de horas.

Embora tenha mais risco, ela também oferece maior chance de ganhos.

Outro ponto de destaque para as ações está na possibilidade de variar sua carteira, investindo em diversos tipos de empresas e setores.

Portanto, tenha em mente que as principais vantagens em ações se referem ao longo prazo. Mas vale lembrar que rentabilidade passada não garante retornos futuros. Então tenha cautela e sempre estude o melhor para você e sua realidade.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

3.6

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post