Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Investimentos IPO: quais as oportunida...

IPO: quais as oportunidades e riscos de investir em um?

A estreia de uma empresa na Bolsa desperta a curiosidade e o interesse dos investidores. Mas afinal, quais os riscos e as vantagens de um IPO?



IPO

A estreia de uma empresa na Bolsa de Valores é um evento que costuma chamar atenção de todo o mercado financeiro. Entre os investidores, desperta interesse e curiosidade para lucrar com a possível valorização das ações, BDRs, ETFs ou cotas de fundos imobiliários, por exemplo. Mas afinal, quais são as oportunidades e riscos de investir em um IPO?

IPO é sigla para Initial Public Offering (ou oferta pública inicial, em português). De forma simplificada, é o processo para uma empresa entrar na Bolsa de Valores. A partir daí, os investidores podem comprar ações e BDRs de uma companhia, assim como cotas de alguns tipos de fundos.

Ganhe controle sobre suas finanças: assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo.

O universo dos IPOs pode ser um pouco complexo, e se informar sobre ele é muito importante antes de tomar qualquer decisão com seu dinheiro. Você pode acessar a Central da Bolsa para consumir textos e vídeos que explicam o universo de ações de uma forma mais simples.

Vale lembrar ainda que investir em um IPO envolve risco. A Bolsa de Valores oscila constantemente e, assim como há oportunidades de ganhar dinheiro com seus investimentos, também existe sempre a possibilidade de perder.

Confira, abaixo, alguns dos riscos e oportunidades de investir em um IPO.

O que é IPO?

IPO é a sigla para Initial Public Offering (ou oferta pública inicial, em português). De forma simplificada, é o processo para uma empresa entrar na Bolsa de Valores e vender suas ações pela primeira vez.

Também existem os IPOs de títulos da renda fixa, como CRIs, CRAs e debêntures, e de fundos de investimento. A lógica é a mesma. É o primeiro momento em que aqueles títulos (ou cotas, no caso dos fundos) ficam disponíveis para os investidores.

Já as empresas que abrem capital em Bolsas de Valores de outros países também podem fazer um IPO na Bolsa do Brasil. Nesse caso, a companhia vai negociar BDRs (sigla para Brazilian Depositary Receipt). Esse certificado de depósito representa as ações que são vendidas lá fora.

Para saber mais sobre os BDRs, é só clicar aqui

Entrar na Bolsa significa que a empresa passa a ser uma companhia de capital aberto. Em outras palavras, os investidores podem comprar e vender as ações da companhia a partir daí. Quem compra ações (ou seja, investe) se torna sócio da empresa, ou seu acionista.

Realizar um IPO é um dos caminhos que uma empresa pode seguir para captar recursos financeiros para financiar expansões e novos projetos. Assim, também é possível atrair novos sócios e investidores.

Como comprar ações na Bolsa de Valores? Guia para começar

Quais as oportunidades de investir em um IPO?

A principal oportunidade para quem investe em um IPO é a possibilidade de rentabilidade no médio e longo prazos.

Quando uma empresa estreia na Bolsa, os valores estipulados para as ações podem ficar abaixo do que o mercado considera justo. Em outras palavras, quando isso acontece, as empresas iniciam a venda das ações com um preço abaixo do esperado. E, em geral, esses ativos tendem a se valorizar no dia da estreia e nas semanas seguintes.

Mas além de ganhar com a valorização das ações ao longo do tempo, vendendo por um preço mais alto do que você pagou, em alguns casos é possível receber dividendos. Eles são parte do lucro que as empresas distribuem para os acionistas.

Como é formado e quem decide o preço das ações?

Por fim, outra vantagem é a segurança do processo de IPO. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM), vinculada ao Ministério da Economia, fiscaliza toda a execução da oferta pública.

As companhias ainda precisam seguir várias regras e regulamentações, o que traz mais segurança para quem vai investir.

Investir com foco no curto prazo é possível?

Muitas pessoas investem no IPO com foco no curto prazo. Alguns investidores fazem operações de day trade, ou seja, compram e vendem no mesmo dia da estreia na Bolsa. As pessoas que fazem essa negociação são chamadas de “flippers”.

O objetivo é aproveitar a valorização durante o dia da estreia para vender as ações por um preço maior do que foi pago na hora da compra.

Mas o day trade é uma operação de alta complexidade e risco. Apesar de existir a chance de lucro no dia do IPO, a possibilidade de prejuízo também é alta.

Além disso, mesmo com essas oportunidades, investir em um IPO é uma operação considerada de alto risco. É preciso se informar amplamente sobre a oferta bem como conhecer seu perfil de investidor para entender se é indicado para você.

E os riscos de um IPO?

Todas as ações irão se valorizar no dia do IPO e nas semanas seguintes? Não. É impossível prever como as ações de uma empresa irão se comportar após um IPO.

Afinal, esse é um investimento de renda variável, ou seja, os preços das ações oscilam constantemente e não é possível saber com antecedência qual será a rentabilidade.

Nesse sentido, considere essa imprevisibilidade antes de tomar uma decisão, já que o risco das ações se desvalorizarem é alto.

Outra dificuldade é a análise antes de investir. Estudar a empresa que está fazendo um IPO nem sempre é uma tarefa fácil. Mas como as ações da empresa nunca foram negociadas no mercado financeiro, é difícil avaliar questões como volatilidade e demanda.

Também é difícil saber como a empresa está em relação aos seus concorrentes, principalmente se ela pertencer a um setor com poucos representantes na B3.

Daí a importância de ler o Prospecto de Emissão, ou Prospecto Preliminar. Esse é um dos documentos mais importantes do processo de abertura de capital, com centenas de páginas e várias informações importantes como:

  • Riscos da operação;
  • Preço ou faixa de preços das ações;
  • Destinação dos recursos que a empresa vai captar;
  • Estudo de viabilidade;
  • Investimento mínimo necessário;
  • Período de reserva e muitas outras. 

Por que empresas fazem IPOs?

A chegada de novas empresas na Bolsa de Valores gera benefícios para a economia como um todo. Essa é uma das formas que as empresas têm para levantar recursos no mercado e financiar um crescimento mais rápido, expansão e desenvolvimento de novos projetos. 

Com esse dinheiro extra, que as empresas irão captar de milhares de investidores, é possível abrir um leque de novos caminhos e oportunidades que podem levar o negócio da companhia para outro patamar.

Outro benefício é uma melhora na imagem e credibilidade da empresa, já que ela precisa se adequar a uma série de requisitos para negociar ações na Bolsa. O IPO pode ajudar até mesmo a atrair novos talentos para o seu quadro de funcionários.

Afinal, vale a pena investir em um IPO?

A resposta é depende. Muitas pessoas ficam animadas com um IPO, pois esse momento pode dar oportunidade de comprar ações com preço mais baixo e que depois poderão se valorizar. 

Mas é preciso entender que ações são um investimento de alto risco e sem garantia de retorno. Por isso, o melhor caminho é entender bem o seu perfil de investidor e os seus objetivos, e jamais comprometer sua reserva de emergência. Essa é a quantia de dinheiro que você poderá usar quando um imprevisto acontecer.

Para completar, estude todas as informações disponíveis sobre a empresa antes de investir. Avalie do que se trata a oferta, observe quem é a empresa e em que ramo ela atua. Saiba quais são os planos para o dinheiro captado e a sua estratégia para o futuro. Leia também o Prospecto de Emissão e outros documentos oficiais do IPO. 

E se estiver dando seus primeiros passos na Bolsa, comece investindo pouco e sempre diversifique, ou seja, não coloque todos os ovos em uma mesma cesta (nesse caso, uma parte importante do seu investimento em ações de uma ou poucas empresas). Vá entendendo como funciona o mercado e, depois que estiver habituado, arrisque mais.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

3.93

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post