Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Negócio Empréstimo via maquinin...

Empréstimo via maquininha? Entenda como realmente vai funcionar

Lei que institui o Programa Emergencial de Acesso ao Crédito permite que empresas ofereçam os recebíveis das maquininhas como garantia. Veja o que isso quer dizer e quanto vai custar.

MEIs e donos de micro e pequenas empresas vão ter mais uma opção para conseguir crédito e passar pela crise provocada pelo novo coronavírus: o “empréstimo via maquininha“.

Essa e outra modalidade de acesso ao crédito foram sancionadas no dia 19 de agosto por meio da Lei 14.042, que institui o Programa Emergencial de Acesso ao Crédito (Peac) – criado em junho por uma medida provisória e, agora, transformado em lei. 

O objetivo é facilitar o acesso ao crédito e preservar empresas e outras instituições impactadas pela pandemia. Isso vai ser feito por meio de duas modalidades:

  1. Programa Emergencial de Acesso a Crédito na modalidade de garantia de recebíveis (Peac-Maquininhas): o empréstimo via maquininha, no qual o empreendedor vai ceder parte dos recebíveis para pagar o crédito (veja abaixo o que isso quer dizer);
  2. Programa Emergencial de Acesso a Crédito na modalidade de garantia (Peac-FGI): por meio da disponibilização de garantias via Fundo Garantidor para Investimentos (FGI), do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) (abaixo, veja o que isso quer dizer).

Entenda, abaixo, como cada modalidade vai funcionar.

Peac-Maquininhas – ou empréstimo via maquininha

Basicamente, as empresas que contratarem o “empréstimo via maquininha” darão como garantia os valores recebidos por meio da máquina de cartão – cedendo uma porcentagem dos recebíveis como pagamento do empréstimo.

Como vai funcionar?

O valor máximo do crédito será o dobro da média mensal de recebíveis nas maquininhas de cartão no período de 1º de março de 2019 a 29 de fevereiro de 2020 – excluindo os meses em que o valor for zero –, e não poderá passar de R$ 50 mil. 

Ou seja, se a pessoa jurídica recebeu R$ 10 mil em média nas maquininhas de cartão neste período, o valor máximo que ela poderá tomar de crédito será R$ 20 mil.

As condições são:

  • Taxa de juros de até 6% ao ano sobre o valor do crédito, cobrada mensalmente;
  • Carência de 6 meses para o início do pagamento, com cobrança de juros neste período;
  • Prazo de 36 meses para o pagamento, incluindo o prazo de carência – quem começa a pagar o empréstimo depois de 6 meses, por exemplo, terá 30 meses para pagar.

Ao contratar o crédito no âmbito do Peac-Maquininhas, a pessoa jurídica terá de ceder, à instituição financeira que fez o empréstimo, 8% do valor das vendas realizadas nas maquininhas como forma de pagamento da dívida – depois do período de carência. Por isso o apelido “empréstimo via maquininha”.

Mas, atenção: caso o valor dos recebíveis não seja suficiente para quitar cada parcela do empréstimo até a data de vencimento, a instituição financeira poderá fazer o débito do valor restante diretamente da conta da contratante.

Quem tem direito ao “empréstimo via maquininha”?

Têm direito ao Peac-Maquininhas microempreendedores individuais (MEIs), microempresas e empresas de pequeno porte que:

  • Tenham tido vendas de bens ou prestações de serviços por meio de máquinas de pagamento digital – as maquininhas;
  • Não tenham, na data de formalização do empréstimo, operações de crédito ativas celebradas fora do Peac-Maquininhas, garantidas por recebíveis de arranjos de pagamento.

Como fazer para contratar?

A medida provisória 1022, publicada no dia 24 de setembro, abriu crédito extraordinário de R$ 10 bilhões para financiar o Programa Emergencial de Acesso a Crédito (Peac-Maquininhas).

Mas o BNDES ainda não informou as instituições participantes do programa nem como os interessados poderão contratar crédito no âmbito do Peac-Maquininhas – válido até 31 de dezembro de 2020.

Peac-FGI – ou empréstimo por garantia

Já o Programa Emergencial de Acesso a Crédito na modalidade de garantia (Peac-FGI) já está em vigor desde que a medida provisória 975 foi publicada, em junho. Com a Lei 14.042, entretanto, o governo autoriza aumentar em até R$ 20 bilhões sua participação no FGI para cobrir as operações do programa.

Como vai funcionar?

O objetivo do programa é apoiar pequenas e médias empresas, associações, fundações de direito privado e cooperativas – com exceção das cooperativas de crédito – a conseguirem financiamentos ou empréstimos.

O Peac não é uma linha de crédito, mas um programa que reduz o risco de inadimplência para as instituições financeiras que oferecem o crédito. Isso é feito por meio de uma garantia de 80% oferecida pelo FGI.

Justamente por isso, o Peac-FGI abrange uma variedade de financiamentos e empréstimos realizados por meio de linhas de crédito do BNDES e de instituições financeiras parceiras.

Quem tem direito ao crédito garantido pelo Peac?

Têm direito a financiamentos e empréstimos garantidos pelo Peac pequenas e médias empresas, associações, fundações de direito privado e cooperativas – exceto as cooperativas de crédito –, com sede ou estabelecimento no Brasil, com receita bruta em 2019 entre R$ 360 mil e R$300 milhões.

São admitidas:

  • Empresas privadas em geral;
  • Empresário individual;
  • Empresa individual de responsabilidade limitada (com natureza empresária);
  • Sociedade simples pura;
  • Sociedade simples limitada;
  • Sociedade empresária limitada;
  • Sociedade privada anônima aberta;
  • Sociedade privada anônima fechada;
  • Associação;
  • Fundação de direito privado;
  • Sociedade cooperativa (exceto de crédito).

Mas, fique atento: a contratação de operações por associações, fundações e cooperativas só serão possíveis a partir do dia 24 de agosto.

Como contratar?

As empresas que desejam realizar um financiamento ou empréstimo com garantia do Peac devem procurar uma instituição financeira habilitada a operar com garantia do programa (confira a lista). Isso pode ser feito até 31 de dezembro de 2020.

Vai pegar um empréstimo? Confira os posts abaixo:

Este texto faz parte da missão do Nubank de lutar contra a complexidade do sistema financeiro para empoderar as pessoas – físicas e jurídicas. Com a conta PJ, queremos ajudar donos de pequenos negócios, empreendedores e autônomos a focarem no que realmente importa. Saiba mais.

4.81

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post