Início Produtos Como criar uma reserva d...

Como criar uma reserva de emergência na NuConta

Para quem começou agora a guardar dinheiro, fazer uma reserva de emergência é essencial - e a NuConta pode ajudar.

Criar uma  reserva de emergência é um dos primeiros passos para garantir uma boa saúde financeira – e a NuConta é o lugar ideal para começar a sua.

Na NuConta, os usuários podem separar aquilo que usam no dia-a-dia – com pagamentos, transferências ou até no cartão de débito – do dinheiro que querem deixar reservado: tudo com a função Guardar Dinheiro.

O saldo depositado lá rende a uma taxa maior do que a da poupança, de 100% do CDI, e pode ser passado para o saldo  disponível a qualquer momento – por isso, é ideal para quem quer criar essa reserva.

Reserva de emergência na NuConta

Uma reserva de emergência é aquele dinheiro que você não sabe quando precisará usar, mas que está disponível para qualquer eventual emergência ou imprevisto.

Segundo educadores financeiros, o ideal é que ela seja equivalente a seis salários mensais. Por exemplo: se o seu salário é de R$ 1 mil ao mês, seu fundo de emergência deve ser de R$ 6 mil. Criar uma reserva de emergência deve ser a prioridade financeira de quem já quitou as dívidas e não tem nenhuma outra reserva.

Como guardar dinheiro na NuConta?

A função Guardar Dinheiro permite que os usuários da NuConta depositem quantias em uma área separada do saldo disponível para uso.

Isso é feito de forma simples: basta indicar o quanto deseja transferir de seu saldo disponível para a opção Guardar Dinheiro. Se ela ainda não está disponível em seu aplicativo, fique tranquilo: até o dia 23 de maio, todos nossos clientes terão acesso à nova função.

O dinheiro depositado nessa função continua rendendo diariamente a uma taxa maior do que a poupança, a 100% do CDI.

Quando desejar resgatá-lo, basta fazer o processo contrário: informar a quantia que deseja retirar da função Guardar e digitar a senha. Pronto: o valor se juntará ao saldo disponível da NuConta.

Na imagem a seguir você confere como funciona o fluxo da função Guardar Dinheiro:

Somente dois impostos obrigatórios incidem sobre os rendimentos da NuConta – ou seja, sobre o quanto o dinheiro rendeu, e não sobre o valor inicial depositado.

Esses impostos são o Imposto de Renda (IR) e o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Isso acontece na função Guardar Dinheiro da mesma forma que no saldo disponível da NuConta:

  • o IOF é cobrado somente quando os rendimentos são resgatado antes de 30 dias;
  • o IR diminui cuja alíquota diminui conforme o tempo da aplicação.

NuConta ou poupança?

A poupança também é uma alternativa para criar sua reserva de emergência, mas é preciso ficar atento a alguns pontos:

  • O rendimento da poupança é menor do que outras opções igualmente seguras, como a NuConta; ou seja: na poupança, seu dinheiro rende menos.
  • A poupança possui uma data específica para retirada dos rendimentos – o chamado aniversário da poupança, a cada 30 dias dos depósitos. Se o saque for feito antes, perde-se os rendimentos do período.

Lembrando que, mesmo com a cobrança do IOF e IR, a NuConta vale mais a pena do que a poupança.

Além disso, quando o cliente da NuConta faz o resgate do saldo não disponível, ele pode transacioná-los sem nenhum custo: TEDs ilimitadas, pagamento de boletos e cobrar amigos que têm a NuConta são alguns dos recursos que a ela oferece.

Ou seja: a NuConta é completa. Com ela, é possível economizar e transacionar quando quiser.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.