Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro O que é o Tesouro Selic

O que é o Tesouro Selic?

Um dos títulos à venda do Tesouro Direto, o Tesouro Selic tem seu rendimento atrelado à taxa básica de juros e é um dos que possuem menor risco.

O Tesouro Direto é o programa do Tesouro Nacional que permite a pessoas físicas e jurídicas comprar títulos públicos emitidos pelo governo como uma forma de investimento: ao comprar esse título, o investidor empresa seu dinheiro para o governo e recebe o pagamento acrescido de juros, que são o rendimento da aplicação. 

Dentre os títulos disponíveis no Tesouro Direto, um dos mais conhecidos é o Tesouro Selic – mas o que é o Tesouro Selic? Como ele funciona? 

O que é o Tesouro Selic?

O Tesouro Selic é um título público do governo cuja rentabilidade está atrelada à taxa básica de juros da economia, a taxa Selic. Antes, ele era conhecido como LFTs – Letras Financeiras do Tesouro, e era negociado sob este nome na plataforma do Tesouro Direto.

Não lembra como funcionam os títulos do Tesouro Direto? Saiba mais.

Como os demais títulos públicos do Tesouro Direto, ele:

  • Possui uma data de vencimento;
  • Tem um valor mínimo de aplicação, que pode variar diariamente;
  • Tem preço unitário – o valor de um título inteiro;
  • Sofre tributação do Imposto de Renda, taxa de custódia e IOF no caso do resgate em menos de 30 dias; veja mais sobre os impostos do Tesouro Direto.

Se trata de um dos títulos mais simples do programa e, por isso, o mais indicado para quem quer começar a investir nesta modalidade. 

Ele é recomendado para quem investe com objetivos de curto prazo em mente e também para construir uma reserva de emergência, já que dentre os títulos disponíveis, ele é o que possui menor risco no caso de resgate/venda antecipado; em outras palavras, caso seja necessário vender o título e resgatar o dinheiro aplicado, o investidor perde menos em comparação aos demais títulos do Tesouro. 

Mas ele também pode valer a pena para quem investe com objetivos mais longos em mente, já que o valor pode ser resgatado em sua data de vencimento – normalmente, cinco anos após a aplicação. 

No site do Tesouro Direto, é possível simular aplicações nos diferentes títulos disponíveis, avaliando rendimento, impostos e até o seu vencimento.

Qual a diferença do Tesouro Selic para os outros títulos?

Os demais títulos do Tesouro Direto podem ter sua rentabilidade atrelada ao IPCA, ter uma rentabilidade prefixada e diferentes datas de vencimento. Na prática, são esses os fatores que mudam – parecem pequenos, mas fazem toda a diferença no momento de investir e no resultado obtido. Veja todos os títulos do Tesouro à venda. 

Rendimento do Tesouro Selic

Vale lembrar que todos os títulos públicos do Tesouro Direto são investimentos em renda fixa e podem ter dois tipos de rentabilidade: pré-fixada e pós-fixada. No caso do Tesouro Selic, por estar atrelado à taxa de juros que pode ou não mudar a cada 45 dias, sua taxa de juros é pós-fixada – ou seja: consiste em uma remuneração anual fixa mais o valor da taxa Selic naquele período.

No dia 16 de outubro de 2020, o site do Tesouro Direto indicava que o rendimento do Tesouro Selic 2025 ao ano era de 0,1873% + a Taxa Selic; a remuneração referente à Selic é “dada pela variação da taxa diária registrada entre a data de liquidação da compra e a data de vencimento do título” – ou seja: a variação da Selic entre o momento do investimento e do vencimento do título é a que será paga além da remuneração fixa.

Diferentemente de outros títulos, o Tesouro Selic não paga juros semestrais, isto é, a cada seis meses.

Como investir no Tesouro Selic?

Para investir no Tesouro Selic ou qualquer outro título do Tesouro Direto é preciso somente ter CPF e uma conta em uma instituição financeira, seja um banco ou corretora de valores habilitados para realizar seu investimento. 

Essas instituições atuam como os chamados “agentes de custódia” e são os responsáveis por cadastrar os investidores do Tesouro junto à BM&FBovespa e também por intermediar a transferência dos valores investidos e dos títulos. Todos os títulos comprados pelo investidor ficam em sua conta de custódia na BM&FBovespa, em seu nome, rendendo até o momento do saque.

É possível comprar e vender títulos o Tesouro Selic, ou outro titulo, em três canais:

  • através do site do Tesouro Direto;
  • do site de sua instituição financeira – normalmente, na plataforma de investidor;
  • e através de sua própria instituição, autorizando-a a negociar títulos em seu nome; nem todas, entretanto, oferecem essa possibilidade.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

5

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post