Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro LTN: o que é e como inv...

LTN: o que é e como investir nesse título do Tesouro

A LTN, também conhecida como Tesouro Prefixado, é um título do Tesouro Direto. Entenda tudo sobre essa forma de investimento.

LTN é a sigla para Letra do Tesouro Nacional, um título público do Tesouro Direto de taxas prefixadas que hoje é chamado de Tesouro Prefixado. É, basicamente, um tipo de investimento considerado de baixo risco e que pode ser feito por qualquer cidadão com conta em uma corretora de investimentos. 

Mas, calma: o que é um título público?

Os títulos públicos são emitidos pelo governo federal como forma de arrecadar recursos.

Isso significa que, ao comprar um título público, você está emprestando dinheiro para o governo brasileiro em troca de uma remuneração por este empréstimo, que você receberá quando vender o título. Essa remuneração é exatamente a rentabilidade de seu investimento.

Todos os títulos do Tesouro, incluindo a LTN ou Tesouro Prefixado, são ativos de Renda Fixa – ao comprar o título, sabe quanto seu dinheiro terá rendido no vencimento do título. Ou seja: você compra o título por um valor determinado e, ao vendê-lo, recebe o valor inicial  mais juros sobre ele.

O que é um título prefixado?

A LTN é um título prefixado do Tesouro Direto. Vale lembrar que os títulos podem ser de dois tipos:

  • Prefixados – ou seja, em que é possível saber qual será o retorno no fim da aplicação, por exemplo, 6% ao ano. É aqui que a LTN se encaixa.
  • Pós fixados – quando o rendimento é atrelado a algum outro índice da economia. Por exemplo, um rendimento de 100% do CDI (uma taxa comum usada pelos bancos). Nesse caso, o investidor sabe que seu dinheiro vai render conforme algo específico – mas não sabe exatamente quanto porque esse indicador tem suas flutuações.

Com exceção dos títulos LTN, todos os demais comercializados no Tesouro Direto estão atrelados a algum índice, como a Selic ou o IPCA. Por isso, são chamados de pós-fixados – já que a Selic e o IPCA estão sujeitos a mudanças e, portanto, alteram o rendimento total.

Em outras palavras: você receberá o valor emprestado mais os juros de acordo com a variação de um desses índices. Não se sabe, portanto, exatamente o quanto receberá no vencimento do título pós fixado.

Quais são os títulos de LTN?

Hoje, a plataforma do Tesouro Direto disponibiliza três títulos prefixados – ou LTN – para compra:

  • O Tesouro Prefixado 2022;
  • O Tesouro Prefixado 2025;
  • E o Tesouro Prefixado com juros semestrais 2029.

O que muda entre eles é a data de vencimento do título e, por consequência, a taxa de rendimento ao ano. Considerando que o título é de longo prazo e que o dinheiro ficá aplicado por mais tempo, maior será sua taxa de rendimento ao ano – mas isso não significa que você não pode sacar o investimento antes do prazo.

O Tesouro Direto é um investimento, como os demais de Renda Fixa, que possui liquidez diária e permite que você resgate o valor investido a qualquer momento. Em outras palavras, o seu dinheiro fica livre.

Mas é importante ficar atento: resgatar antes da data de vencimento pode fazer com que você perca parte de seus rendimentos.

Como comprar LTN ou Tesouro Prefixado

É possível comprar e vender os títulos do Tesouro Direto por três canais:

  • No site do Tesouro Direto,
  • No site de sua instituição financeira – normalmente, na plataforma de investidor
  • Através de sua própria instituição financeira, permitindo que ela aplique seu dinheiro na LTN.

Assim como os demais títulos do Tesouro Direto, a LTN é negociada por uma plataforma do governo federal.

O valor mínimo para investir no Tesouro Prefixado é, como os demais títulos públicos, R$ 30. O valor máximo para aplicação no Tesouro é de R$ 1 milhão por mês. É possível investir em mais de um título do Tesouro.

Quais impostos são cobrados da LTN?

Ao investir na LTN ou em outro título do Tesouro Direto, os investidores serão tributados da mesma maneira que as demais operações de Renda Fixa: serão cobrados IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) quando há resgate da aplicação em menos de 30 dias; e Imposto de Renda (IR), com alíquota regressiva dependendo do prazo do investimento. Essas são as faixas de alíquota: 

  • 20%, em aplicações com prazo de 181 dias até 360 dias;
  • 17,5%, em aplicações com prazo de 361 dias até 720 dias;
  • 15%, em aplicações com prazo acima de 720 dias.

Esse prazo começa a ser contado no dia em que o título é comprado.

Vale a pena investir na LTN?

A LTN é um bom investimento de médio prazo. Como explicamos, assim que você compra uma letra, inteira ou fracionada, já sabe o quanto seu dinheiro vai render até o vencimento do título. Além disso, também é um investimento de baixíssimo risco, já que está ligado ao governo federal, e fácil de ser feito. 

De qualquer forma, é importante avaliar qual dos títulos do Tesouro Prefixado faz mais sentido para você – considerando o vencimento, rendimento, como os juros são pagados (semestralmente ou somente no vencimento), etc. Afinal, pode ser mais vantajoso investir no título que garante juros semestrais se você precisa de uma renda periodicamente.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

4.38

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post