Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Investimentos Tesouro IPCA+: o que é e...

Tesouro IPCA+: o que é e como funciona esse investimento

Título do Tesouro Direto tem rendimento atrelado à inflação somado a uma taxa fixa. Investimento inicial é de pouco mais de R$ 30. Entenda.



Tesouro IPCA+

O sobe e desce de índices, juros e inflação deixam qualquer investidor em alerta. Será que o dinheiro está alocado no melhor lugar no atual cenário? Alguns investimentos se comportam de maneiras diferentes em cada momento da nossa economia. Existem opções mais rentáveis em períodos de queda nos juros e também para quando a Selic sobe. E o mesmo acontece com a inflação. Em momentos de alta desse indicador, o Tesouro IPCA+ surge como alternativa para quem busca segurança e rentabilidade.

O Tesouro Direto IPCA+ é um título público do governo federal. Parte da sua taxa de rendimento acompanha a inflação, enquanto a outra parcela é composta por um valor fixo. Ele tem investimento inicial de pouco mais de R$ 30 e diferentes datas de vencimento, que podem se encaixar em vários objetivos.

Ganhe controle sobre suas finanças: assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo.

Confira, abaixo, todos os detalhes sobre o Tesouro IPCA+.

O que é o Tesouro Direto?

Tesouro Direto é um programa criado em 2002 pelo Tesouro Nacional do Brasil para que títulos públicos federais pudessem ser vendidos para pessoas físicas no mercado financeiro, de um jeito mais simples e pela internet.

Os títulos do Tesouro Direto são investimentos de renda fixa. Nesta categoria, é possível saber, com antecedência, qual será a rentabilidade da sua aplicação.

Na prática, quando você compra um título do Tesouro Direto, está emprestando dinheiro ao governo. Em troca, na data de vencimento, recebe a quantia de volta acrescida de juros, que são os lucros da aplicação.

O Tesouro Nacional garante as aplicações no Tesouro Direto, e por isso elas são consideradas as mais seguras do mercado brasileiro. Além disso, dá para começar a investir nesses títulos com pouco mais de R$ 30. 

Existem algumas variedades de títulos do Tesouro Direto. O Tesouro Selic e o Tesouro IPCA são dois dos mais populares da modalidade. O primeiro tem seus rendimentos atrelados à taxa básica de juros da economia, a Selic, enquanto o Tesouro IPCA acompanha a inflação oficial do país, medida pela variação do Índice de Preços do Consumidor Amplo (IPCA).

Os títulos do Tesouro Direto tem liquidez diária, ou seja, pode ser resgatado a qualquer momento, e por isso é uma boa opção para a reserva de emergência.

E o que é Tesouro IPCA+?

O Tesouro IPCA+ é um título híbrido. Em outras palavras, parte da remuneração é pós-fixada, pois acompanha a variação do IPCA durante o período de investimento, e a outra é prefixada. Ou seja, é composta por uma taxa fixa, que na sigla é representada pelo símbolo “+”.

O grande diferencial do Tesouro IPCA+ é que ele permite que o investidor mantenha sua rentabilidade real, ou seja, acima da inflação, e o poder de compra ao longo do tempo. Por isso, é considerado ideal para investimentos de longo e médio prazos.

Saiba como funcionam os títulos do Tesouro Direto? Saiba mais.

Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais

Esse tipo de investimento é muito semelhante ao anterior. Nos dois casos, o investimento vai render uma taxa fixa mais a variação da inflação.

A diferença é que, duas vezes ao ano, o IPCA+ com Juros Semestrais faz o pagamento antecipado e proporcional dos juros. Assim, na prática, você não precisa esperar até a data de vencimento do seu título para aproveitar a rentabilidade. Mas, nesse caso, o Imposto de Renda deve ser pago a cada pagamento recebido.

Importante: para quem não precisa do dinheiro a cada seis meses e tem objetivos de longo prazo, o mais recomendado é escolher o Tesouro IPCA+ sem os juros semestrais. 

Qual o imposto do Tesouro IPCA+?

A tributação do Tesouro Direto é do tipo simplificada. O Imposto de Renda é cobrado somente no vencimento do título, em caso de venda antecipada ou quando você recebe os juros semestralmente.

Já a alíquota do Imposto de Renda é regressiva. Ou seja: quanto mais tempo você investe nele, menos paga. Veja os detalhes abaixo.

  • Até 180 dias: 22,5%;
  • Entre 181 e 360 dias: 20%;
  • Entre 361 e 720 dias: 17,5%;
  • Acima de 720 dias: 15%.

Apenas os lucros do investimento têm incidência de Imposto de Renda, e não o montante principal. Além disso, a corretora recolhe o imposto na fonte. Em outras palavras, a tributação já é recolhida automaticamente na sua conta da corretora, facilitando a sua organização financeira e evitando problemas com a Receita Federal.

Taxa de custódia

Quem investe no Tesouro Direto precisa pagar uma taxa de custódia de 0,20% ao ano para a Bolsa de Valores brasileira, a B3. É que a instituição financeira é responsável por guardar todos os títulos e também registrar as informações e movimentações dos saldos financeiros dos investidores.

A taxa é isenta para aplicações de até R$ 10 mil. Mas, acima desse valor, ela é cobrada direto na sua conta da corretora. 

Posso resgatar o meu Tesouro IPCA+ a qualquer momento?

Sim! Os títulos do Tesouro Direto têm liquidez diária, ou seja, você pode pedir o resgate a qualquer momento, e recebe o dinheiro de volta em até um dia útil. Isso porque o Tesouro Nacional garante a recompra dos títulos.

O próprio governo compra seus títulos de volta no instante em que desejar vendê-los. Contudo, as aplicações e os resgates só podem ser feitos nos dias úteis, em horário comercial, das 9h30 às 18h, com os preços e taxas operados no momento da transação.

Posso perder dinheiro no Tesouro IPCA+?

Caso você faça o resgate do Tesouro IPCA+ antes do prazo de vencimento, existe a possibilidade de perder dinheiro, sim. Em contrapartida, também existem chances de retirar seu investimento com lucro. 

Isso acontece por causa da marcação a mercado. Esse é o nome dado ao processo de atualização diária tanto nos preços de títulos de renda fixa. Essa variação acontece tanto para cima quanto para baixo e depende de vários fatores da economia, como taxa Selic, inflação, acontecimentos na política, mercado externo etc. 

A demanda dos investimentos por determinado ativo e o valor dos novos títulos que estão sendo emitidos no mercado também influenciam no preço.

Os títulos do Tesouro Direto atrelados à inflação oscilam segundo as expectativas do mercado para a taxa Selic durante todo o período até o vencimento do investimento. Nesses casos, quando o mercado espera uma alta nos juros, a rentabilidade final do seu título deve subir, enquanto o preço atual dele tende a diminuir. Se a expectativa for de baixa nos juros, a rentabilidade diminui e o preço sobe.

A marcação a mercado dos títulos de renda fixa só vale para quem deseja resgatar a aplicação de forma antecipada, ou seja, antes do vencimento. É muito importante lembrar que, se você ficar com o título até o vencimento, vai receber exatamente a remuneração que foi combinada no início.

Veja como investir no Tesouro Direto pela NuInvest

Outras vantagens do Tesouro IPCA+

Segurança

Cada pessoa tem o seu perfil de investidor. Para os conservadores, que querem garantir uma boa rentabilidade e ter segurança ao mesmo tempo, o Tesouro IPCA+ é uma boa opção de investimento.

Como se trata de um título público, grupo que abriga os investimentos de menor risco da economia, o Tesouro Direto é muito seguro. Assim, ele é 100% garantido pelo Tesouro Nacional.

Variedade

É possível montar uma carteira flexível de investimentos usando o Tesouro Direto, de acordo com os seus objetivos financeiros. Esses títulos podem variar de acordo com a taxa de rentabilidade, os prazos de vencimento e os fluxos de pagamento.

No caso da taxa de rentabilidade, há títulos com diferentes percentuais de retorno. Eles ainda têm variadas datas de vencimento, permitindo escolher a melhor para o resgate do dinheiro. Por fim, é possível optar pelos títulos que pagam juros somente na data de vencimento ou semestralmente.

Você pode consultar todos os títulos do Tesouro Direto, incluindo os papéis da categoria IPCA+, no site do programa. É fundamental conhecer os detalhes de cada título para saber quais se encaixam melhor no seu perfil de investidor — transformando sua escolha em algo certo para seu futuro e trazendo o retorno esperado para a realização de seus sonhos e objetivos.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

4.07

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post