Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Produtos Seguros O que é seguro e quais t...

O que é seguro e quais tipos existem?

Ele existe desde a antiguidade e serve para proteger e previnir pessoas e empresas de determinadas situações. Entenda o que é seguro.



Em 2019, o mercado de seguros movimentou R$ 234 bilhões no Brasil, segundo um estudo da MAPFRE Economics. Entre 2009 e 2019, o crescimento do setor foi de 204% – mas o potencial é muito maior: estima-se que ele poderia movimentar R$ 553 bilhões em um único ano.

Segundo a CNseg (Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização), a criação do seguro aconteceu na antiguidade, por volta de 1.700 a.C., com o Código de Hamurabi. No Brasil, ele chegou por volta de 1800 – a primeira seguradora do país foi fundada no ano de 1808.

Mas, afinal, o que é seguro? Qual a lógica desse produto? E quais são os tipos de seguro?

O que é seguro?

Um seguro é um contrato feito entre uma pessoa ou empresa e uma seguradora. Esse contrato estabelece que alguma pessoa, bem material, patrimônio ou outro objeto – chamado de segurado – possuem cobertura contra determinados riscos.

Em outras palavras: se algum dos riscos contra os quais o segurado possui uma cobertura se tornar realidade, o seguro é acionado e a pessoa que o contratou recebe uma indenização. 

É simples – o seguro é como uma proteção contra alguns riscos que algo ou alguém corre.

Por exemplo, roubo ou furto de casa. Essa é uma situação que normalmente acaba gerando grande perda financeira. Para se prevenir no caso de um roubo acontecer, o proprietário ou proprietária contrata um seguro que vai indenizá-lo em determinado valor. Essa mesma situação vale para outros casos.

Para contratar um seguro, é necessário pagar um valor específico, que pode ser à vista ou cobrado mensalmente, dependendo da seguradora ou instituição que o oferece. Esse valor é chamado de “prêmio” no mercado de seguros. Somente depois do pagamento do prêmio, valor que a seguradora recebe para garantir a indenização, é que o contrato de seguro passa a valer.

Todo seguro contratado tem coberturas específicas – riscos que serão cobertos por esse seguro. Isso significa que para qualquer situação fora da cobertura e que venha a acontecer, o segurado não receberá o valor

Os valores pagos para ter direito ao seguro não são “devolvidos” no caso de o risco não se concretizar e o seguro, portanto, não ser acionado – exceto no seguro resgatável. Além disso, o seguro tem uma validade: os valores só são pagos dentro desse prazo; se ele “vencer”, é necessário renovar ou contratar novamente.

O mercado de seguros é muito regulado e possui um vocabulário próprio – por isso, não é raro demorar para entender como um seguro funciona ao se deparar com palavras novas. 

Quais tipos de seguro existem? 

Seguros podem ser contratados tanto por pessoas físicas quanto por pessoas jurídicas – empresas, em outras palavras. Existem tipos de seguros que são comuns às duas, e outros que podem ser contratados apenas por pessoa física ou só por empresas.

Para pessoa física, os mais comuns e conhecidos são:

  • Seguro de vida: ele protege o segurado e seus beneficiários contra morte ou invalidez; é possível incluir outras coberturas adicionais no contrato do seguro de vida e que extendam a proteção para a família;
  • Seguro automóvel: ele garante a cobertura do veículo em questão em diversas situações – furto, roubo, danos materiais, acidentes, entre outras situações;
  • Seguro de bens pessoais: smartphone, bolsa, jóias e outros bens pessoais tambem podem ser protegidos por um seguro em casos de perda, roubo e furto, por exemplo;
  • Seguro viagem: garante que o segurado, em outros países, contará com assistência de saúde, reembolso para cancelamento de voos, bagagem extraviada, roubo e outras coberturas específicas;
  • Seguro saúde: esse seguro garante que o segurado terá assistência de saúde se precisar; os planos de saúde privado são, de certa forma, um seguro saúde. 

Um tipo de seguro que pode ser contratado tanto por pessoas físicas quanto jurídicas é o seguro patrimonial – ele protege residências, escritórios, consultórios e todo o patrimônio de uma pessoa ou empresa. As coberturas podem ser contra desastres naturais, furto ou roubo, incêndios e outras situações.

E vale dizer: dentro dos “tipos” de seguros podem existir outros tipos – por exemplo, o seguro de vida pode ter coberturas diferentes, cada uma voltada para um perfil de pessoa. 

As regras de um seguro podem variar de acordo com a cobertura e até mesmo a seguradora escolhida. Por isso, o ideal é sempre pesquisar qual é o seguro que mais atende às suas necessidades, sem contar com coberturas que encarecem o produto e que não serão usadas, e prestar atenção à apólice do seguro – o contrato onde todas as condições e detalhes são especificados. 

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

4.57

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post