Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Organizar as Finanças Como funciona um seguro?

Como funciona um seguro?

Da contratação até o momento em que ele é acionado, um seguro, independentemente do seu tipo, tem um modo próprio de funcionar.



O seguro é um produto que funciona de uma maneira própria – e, não só isso, também possui o seu próprio vocabulário de características e mecanismos: prêmio, sinistro, e evento são alguns deles.

Por isso, entender um seguro e todas as suas particularidades pode não ser tão fácil assim. Como funciona um seguro? O que muda entre um tipo e outro? O que cada termo significa? Veja, abaixo, a resposta para essas e outras perguntas.

Antes de tudo: o que é um seguro?

O seguro pode ser definido com um contrato que é feito entre uma pessoa ou empresa e uma seguradora. 

Nesse contrato, existe alguém, algum bem material ou patrimônio que serão os “segurados” e que serão protegidos contra alguns riscos que correm. A seguradora se compromete a indenizar e pagar, em um determinado valor, quem contratou este seguro no caso de esses riscos se concretizarem.

Por exemplo: uma pessoa que contrata um seguro automóvel contra furto ou roubo receberá o pagamento do valor contratado no caso de acontecer um furto ou roubo com aquele veículo.

Existem diversos tipos de seguros, cada um voltado para um segurado e contra riscos específicos. 

Como um seguro funciona?

No geral, para todos os tipos de seguro, o modo como eles funcionam é o mesmo – existe uma lógica que vale para todo o mercado. Mas, antes, é importante explicar alguns detalhes sobre esse produto que podem gerar confusão:

  • Em todo seguro, existe um segurado, que pode ser uma pessoa, um bem material e até um patrimônio; a seguradora é a empresa com quem o seguro é contratado – e quem é responsável por fazer o pagamento das coberturas;
  • Existem eventos (a palavra utilizada para denominar os riscos que o segurado corre) que têm uma cobertura neste seguro. Ou seja: quando algum desses riscos se concretizarem, é possível acionar o seguro e ter direito ao pagamento da cobertura;
  • A cobertura é um valor específico definido no momento da contratação. Ela indica o valor máximo que será pago para cada evento que se tornar realidade;
  • Quando o seguro é acionado e o segurado tem direito à cobertura, se diz que houve um sinistro do seguro;
  • Existem os beneficiários de um seguro, que receberão os pagamentos no caso de o titular falecer, por exemplo.
  • E, por fim, existe o prêmio do seguro, que nada mais é do que o pagamento que o titular deve fazer para ter direito à cobertura.

Essas são caracterísicas básicas de um seguro e também parte dos termos que são usados para defini-las – e não são usados por nenhum outro setor.

Considerando isso, portanto, um seguro funciona da seguinte maneira:

  1. O segurado contrata um seguro com coberturas específicas e contra determinados riscos, com uma data de vigência específica;
  2. Para ter direito ao pagamento no caso de sinistro, o segurado precisa fazer o pagamento do prêmio do seguro – ele pode ser mensal, anual ou único, dependendo do seguro contratado e da seguradora;
  3. Uma vez que ele está em dia com o pagamento do prêmio, ele passa a ter direito às coberturas do seguro; é importante dizer que mesmo que não acione o seguro em nenhum momento, o segurado não recebe de volta o prêmio que pagou, exceto no seguro resgatável;
  4. Quando algum dos casos para os quais o segurado possui uma cobertura se tornarem realidade, ele ou seus beneficiários podem acionar o seguro e pedir o pagamento da cobertura;
  5. Normalmente, são exigidos alguns documentos para comprovar que houve um sinistro e que sim, o segurado possui direito à cobertura;
  6. O pagamento é feito ao titular ou beneficiários.

Essa é a forma como os seguros, independentemente do seu tipo e das coberturas incuídas, funcionam, mas isso pode variar

Um exemplo: existem casos em que, para ter acesso à cobertura, é necessário pagar a franquia do seguro, uma espécie de taxa para acioná-lo; sem esse pagamento, o segurado não pode receber a cobertura.

Por isso, o recomendado é sempre ficar atento às condições do seguro antes de contratá-lo e também à seguradora.

Conheça o Nubank Vida, o seguro de vida do Nubank.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

4.22

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post