Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro O que é especulação e...

O que é especulação e como ela funciona

Especular e investir é a mesma coisa? Quais as diferenças entre especulação financeira e investimentos? Entenda mais sobre este modo de operar no mercado financeiro.

Quando se fala de investimentos mais arriscados, como ações e a própria Bolsa de Valores, uma palavra que pode acompanhar o assunto é especulação. Mas o que é especulação? E, mais especificamente, o que é especulação financeira?

Basicamente, no mercado financeiro, a especulação é uma estratégia de movimentação similar a uma aposta. É uma estratégia que envolve riscos maiores que a média e, portanto, pode garantir lucros maiores (se der certo). 

Abaixo, entenda melhor do que se trata a especulação financeira, como ela funciona e as diferenças entre especular e investir.

O que é especulação financeira?

A especulação financeira é uma estratégia de investimento que tem como objetivo lucrar mais em um período curto de tempo; para isso, o investidor assume riscos maiores do que o normal. 

É por este motivo que normalmente se fala que a especulação financeira é uma aposta – assumir mais riscos com a esperança de ganhar mais em curto prazo é, de certa forma, uma aposta. Mas vale dizer: é uma aposta feita com base em estimativas sobre como o mercado vai se comportar.

A especulação financeira pode ser feita com os mais diversos ativos: ações, commodities, moedas estrangeiras, títulos públicos e até os que não são necessariamente financeiros, como imóveis. 

Como funciona a especulação financeira?

Uma característica marcante da especulação financeira é a incerteza, já que todos os riscos tomados pelo investidor podem ou não trazer os resultados esperados. Além dela, existem outras que tornam a especulação financeira uma atividade diferente de investir.

Curto prazo

A especulação financeira tem foco sempre no curto prazo – as operações podem durar horas, por exemplo. Por isso, os resultados da operação são vistos rapidamente.

Risco e volatilidade dos ativos

Assim como o risco desse tipo de operação costuma ser maior, especificamente pela possibilidade de gerar lucros também mais altos para o investidor, a volatilidade do ativo é uma presença forte na especulação. 

É importante dizer que hoje existem dois grandes tipos de especulação no mercado financeiro: o day trade e o swing trade

Day trade

Uma operação de day trade é aquela que acontece em um mesmo dia, durante um mesmo pregão. Isso significa que todas as transações envolvendo aquela operação são começadas e finalizadas em um mesmo dia, seja de compra quanto de venda. Elas duram, no máximo, algumas horas.

A ideia desse tipo de especulação é de evitar qualquer desvalorização do ativo de um dia para o outro.

Veja aqui tudo sobre Day Trade. 

Swing trade

O swing trade é uma operação que tem duração maior que o day trade – a abertura e fechamento da operação acontece em pregões distintos da bolsa, neste caso. Portanto, não é uma operação de prazo tão curto.

Especular ou investir: as principais diferenças

Resumidamente: no investimento, a preocupação é o rendimento que aquele ativo vai trazer; no caso da especulação, o movimento que ele vai ter no mercado. Mas vale olhar com mais atenção para dizer sobre as demais diferenças que as duas atividades têm – no risco, no retorno e no foco da operação.

Foco da operação: Em outras palavras, ao investir em um ativo, existe um conhecimento prévio sobre ele, é feita uma análise a seu respeito e seu rendimento – e também se espera determinado retorno sobre o valor aplicado. Por outro lado, no caso da especulação financeira, existe a aposta em certa movimentação do mercado, seja a valorização ou desvalorização de determinado ativo, para lucrar com ela. 

Prazo: Também existem diferenças em relação ao prazo com que se espera ter resultados na operação. Ao investir, esses resultados podem ser de curto, médio ou longo prazo; no caso da especulação, eles normalmente são de curto prazo.

Risco: Por fim, em relação ao risco, a especulação financeira é mais agressiva: quem opta por especular costuma assumir riscos maiores e opera em cenários de incerteza. Um investimento também pode, por outro lado, ser conservador ou moderado neste aspecto.

No geral, embora tenham suas similaridades, são duas formas distintas de operar no mercado financeiro completamente diferentes e com focos opostos. Entender qual é a que mais se adapta ao seu perfil é importante para não correr riscos além do que está preparado.

Quer entender melhor os termos do mercado? Veja aqui:

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

4.5

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post