Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Dicionário Financeiro Commodities: o que são ...

Commodities: o que são e quais os principais tipos

Petróleo, laranja, minério de ferro e café são alguns exemplos de commodities produzidas pelo Brasil. Entenda o que são e qual a sua importância.

As negociações e a cotação do petróleo estão frequentemente impactando a bolsa de valores brasileira e de muitos outros países do mundo. O mesmo acontece com a soja, o milho, o café e o etanol, por exemplo – mas por que? A resposta é simples: todos esses produtos são commodities negociadas em bolsas de valores em todo o mundo.

Mas, na prática, o que são commodities? E por que são tão importantes?

O que são commodities?

O termo commodities vem da língua inglesa e, no sentido literal, significa apenas “mercadorias”.

Antigamente, ele era usado exatamente para este sentido, mas, conforme o mercado global foi se desenvolvendo, ele foi ganhando novas características e passou a ser utilizado especificamente para mercadorias que são produtos básicos, sem diferenciação e/ou em estado bruto; são “mercadorias” que funcionam como matéria-prima para outros produtos.

As commodities são bens de consumo mundial e, por isso, são comercializadas em todo o mundo em bolsas de valores – países que produzem determinada commodity a exportam para outros países e sua comercialização é global.

Além dessa definição básica, uma commodity tem, entre suas principais características:

  • Produção em larga escala;
  • Capacidade de ser estocada;
  • Pouca industrialização e alto nível de comercialização;
  • Padrões de qualidade mundiais. 

Preço das commodities

As commodities têm grande importância mundial: o petróleo, uma das maiores e mais conhecidas, é matéria-prima para combustíveis dos mais diversos tipos, além de uma fonte de energia.

Por isso, elas têm uma cotação baseada em sua oferta e demanda; a maior referência para a determinação de preços é a Bolsa de Chicago, onde se concentram as negociações de commodities. Não existe diferenciação no preço de commodities entre um produtor e outro, com exceção dos custos de exportação, logística, tarifas portuárias e o prêmio da exportação – mas eventos climáticos, fatores políticos e econômicos podem acabar impactando o preço de produtores específicos. 

Isso facilita sua negociação em âmbito mundial e garante que não exista diferenciação entre um mesmo tipo de produto – ele deve ser igual e atender aos padrões de qualidade. Entretanto, quando há variação nos preços das commodities, isso pode impactar significativamente a economia de diversos países – um bom exemplo disso é a recente queda do preço do petróleo nos Estados Unidos.

Tipos de commodities

Os mais diversos tipos de mercadoria e matéria-prima são commodities e, por isso, elas são divididas em quatro grandes grupos. O número de itens que entra em cada um é muito maior, mas os listados abaixo são os principais.

Commodities agrícolas

Elas são, essencialmente, matérias-primas do agronegócio e produtos agrícolas: 

  • Soja;
  • Café;
  • Laranja;
  • Milho;
  • Trigo; 
  • Açúcar;
  • Algodão.

Commodities minerais

Como o próprio nome sugere, entram neste grupo minérios, minerais, metais e recursos ligados à energia. As mais conhecidas são: 

  • Petróleo;
  • Gás natural;
  • Etanol;
  • Ouro.

Commodities ambientais

As commodities ambientais são recursos naturais que produzem outros bens e são importantes para a indústria: 

  • Madeira;
  • Água; 
  • Geração de energia.

Commodities financeiras

Sim, financeiras: moedas e títulos públicos podem ser considerados commodities. São algumas delas:

  • Dólar;
  • Euro
  • O próprio real;
  • Títulos do Tesouro Direto.

Commodities brasileiras: quais são?

O Brasil se destaca na produção de commodities agrícolas, ficando atrás somente dos Estados Unidos como uma superpotência na produção de alimentos. Café, soja, milho, cacau e laranja são as principais commodities brasileiras do tipo agrícola

Mas o Brasil também é um grande nome na produção do petróleo, minério de ferro – é o segundo maior produtor mundial do mineral – e carnes (aqui chamada de boi gordo).

A comercialização dessas commodities é fundamental para a economia brasileira. Em 2018, sete commodities responderam por metade do valor de todas as exportações brasileiras, representando US$ 120 bilhões para a economia.

Como os demais países exportadores de commodities, entretanto, o Brasil fica exposto ao risco da variação de preços desses produtos, atrelado a sua demanda mundial. Uma crise econômica que diminua a demanda por essas commodities, portanto, pode afetar a economia brasileira. 

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

5

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post