Complete abaixo para pedir sua NuConta e seu cartão de crédito

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro

Cheque especial ou empréstimo pessoal: qual vale a pena?

Ambos são tipos de empréstimo, mas possuem características muito diferentes. Saber a diferença entre eles e decidir qual é o melhor é importante antes de contratar.

Bateu aquele aperto financeiro, aconteceu alguma emergência e você não tem o dinheiro necessário para lidar com ela? Nesses casos, o cheque especial ou empréstimo pessoal são algumas das opções mais comuns de produto financeiro para conseguir passar por essas dificuldades. Mas qual deles escolher?

Antes de tudo, vale dizer que tanto o cheque especial quanto o empréstimo pessoal são tipos de empréstimo – quando o banco ou instituição financeira lhe empresta um valor, que deverá ser pago em determinado prazo e com acréscimo de juros. 

A grande diferença entre eles é o modo como funcionam, são contratados e, claro, a taxa de juros que é cobrada.

Por isso, é importante entender de vez do que se trata cada um deles e qual o impacto deles em sua vida financeira antes de contratar algum.

Sem tempo de ler? Veja o resumo do post:

  • O cheque especial é um empréstimo cujo limite é pré-aprovado e usado quando se gasta mais do que o saldo disponível em conta-corrente;
  • Os juros do cheque especial são os mais altos do mercado – chegam a mais de 300% ao ano. Além disso, ele é responsável pelo endividamento de brasileiros. 
  • O empréstimo pessoal é contratado por iniciativa de quem deseja o dinheiro, mesmo que já tenha um limite pré-aprovado.
  • Os juros são mais baixos que o do cheque especial.

Cheque especial

Como contratar 

O conhecido cheque especial é também uma modalidade de empréstimo – embora muita gente não saiba disso. Ele funciona como um limite já pré-aprovado para quando  o cliente gasta mais do que têm de saldo na conta . Nesses casos, o saldo fica negativado, e é justamente esse valor que a pessoa usa de seu cheque especial. 

Juros

Quanto mais tempo o usuário passa usando o cheque especial, mais juros. 

E não se pode esquecer de um detalhe importante: o cheque especial possui os juros mais altos do mercado. Em junho de 2019, ele ultrapassou os 300% ao ano. 

Uma pesquisa da CNDL com o SPC Brasil aponta que daqueles que recorreram ao cheque especial em algum momento e não conseguiram cobri-lo, um terço chegou a ter o nome sujo. Por isso a importância de ter cuidado ao entrar no cheque especial.

Novas regras do cheque especial

Para evitar maiores endividamentos por conta dos juros, em 2018 o Banco Central estabeleceu que as pessoas que utilizarem mais de 15% do limite de cheque especial por 30 dias consecutivos receberão uma oferta de parcelamento, com taxa de juros menor que a do cheque especial.

Ou seja, os clientes não podem ficar por tempo indeterminado no cheque especial sem receberem uma opção melhor – e precisam ser avisados disso. 

Empréstimo Pessoal

Como contratar 

O empréstimo pessoal ou crédito pessoal é uma das modalidades mais simples: o contrato de empréstimo é feito diretamente entre a instituição financeira que oferece o empréstimo e a pessoa que o contrata.

Normalmente, a contratação funciona da seguinte maneira: uma pessoa realiza uma simulação de empréstimo com determinado valor e confere  o prazo de pagamento e juros conforme; depois, fornece alguns dados, como CPF, RG, salário mensal, entre outros, e uma análise de perfil é realizada. A partir dessa análise, a instituição pode ou não conceder o empréstimo.

Isso é diferente quando a pessoa já possui um limite pré-aprovado de crédito em uma instituição em que já é cliente. Neste caso, a partir das simulações de taxa de juros e prazo de pagamento, o cliente escolhe uma das opções, aceita o contrato e o empréstimo é concedido.

Juros

A instituição financeira é livre para estabelecer alguns critérios, como os prazos para pagamento, taxas de juros mensais e o valor do empréstimo. As taxas de juros são, em média, maiores que as do empréstimo consignado. 

Essa é a modalidade do Empréstimo Nubank. Aqui você sabe mais sobre como contratar, quais são as taxas de juros e as vantagens.

Afinal: cheque especial ou empréstimo?

A recomendação de uso para o cheque especial é clara: uso somente para emergências. Em outros casos, é mais vantajoso contratar outra linha de empréstimo com juros mais baixos. 

Por exemplo: gastou pouco a mais do que possuía em saldo na conta, entrou no cheque especial, mas consegue cobrir o valor em negativo rapidamente? Então, o cheque especial é uma boa opção. Também é importante considerar se seu banco oferece ou não alguns dias de cheque especial sem juros – para alguns clientes, isso é oferecido.

Em outros casos, principalmente quando o valor for mais alto ou for demorar mais para fazer o pagamento, o empréstimo é, sim, a melhor opção.

Dúvidas sobre empréstimo? 

Nos posts a seguir, respondemos a todas as principais perguntas sobre empréstimo. Confira:

Empréstimo online: o que ele tem de diferente?
Empréstimo: Nubank simplifica a hora de gerenciar os pagamentos
Empréstimo pessoal: leia antes de pedir um

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

Digite seu nome

Quero receber a newsletter