Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Empréstimo para negativa...

Empréstimo para negativado: saiba como funciona

Ter o nome limpo é um dos principais critérios utilizados pelas instituições financeiras e bancos na hora de conceder crédito. Mas também é possível fazer um empréstimo pessoal com o nome negativado. Entenda mais.



Quem está ou já esteve com o nome negativado sabe da dificuldade que é para conseguir acesso a alguns serviços financeiros. A maioria das instituições consulta o CPF e informações disponíveis no mercado, como histórico de dívidas, para decidir se pode ou não liberar uma quantia de empréstimo, por exemplo.

Porém, existem algumas modalidades que podem ser uma opção para quem está com o “nome sujo” e precisa de dinheiro para resolver uma emergência, lidar com um imprevisto ou pagar aquelas contas que acabaram saindo do orçamento.

Ganhe controle sobre suas finanças: assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo.

Abaixo, saiba como funciona um empréstimo para negativado e quais os tipos que existem.

Como funciona empréstimo para negativado?

O empréstimo pessoal para quem está negativado funciona da mesma forma que qualquer outro tipo de empréstimo. Ou seja, na instituição financeira escolhida, o cliente recebe uma quantia em conta e precisa devolvê-la de acordo com o prazo determinado, com juros. Se preferir, você pode fazer um empréstimo pessoal pela internet, sem sair de casa.

Mas é importante destacar que as garantias exigidas (quando se tratar de um empréstimo com garantia), o valor disponibilizado para empréstimo e as taxas de juros cobradas costumam ser um pouco diferentes para esse público, já que possuem um perfil considerado mais arriscado.

5 coisas que você precisa saber sobre ficar com o nome sujo

Quais os tipos de empréstimo para negativados?

Os tipos mais comuns de empréstimo indicados para quem está com o nome negativado são: microcrédito, empréstimo consignado, penhor e bens como garantia. Saiba mais sobre eles a seguir:

Microcrédito

O microcrédito é um empréstimo de pequeno valor, como o próprio nome sugere, voltado a empreendedores formais – pessoa jurídica ou MEI, por exemplo – e informais que não conseguem acessar empréstimos ou créditos convencionais (principalmente por estarem como o “nome sujo”).

O microcrédito e suas regras são geridos pelo BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social), mas quem o oferece são instituições financeiras do país. 

O Nubank já está começando a entrar nessa categoria com empréstimos iniciais de R$100 a R$800 para pessoas físicas. Essa é uma forma de você criar histórico e tentar aumentar seu valor aos poucos. Confira no seu app se essa opção está disponível para você. 

Empréstimo Nubank: como simular, contratar e gerenciar

Empréstimo consignado

O empréstimo consignado é um tipo de empréstimo que costuma ser mais fácil de contratar. Ele pode ser uma boa opção para quem está com o nome negativado porque, nele, o valor das parcelas é descontado direto na folha de pagamento ou do benefício pago pela previdência.  

Muitas vezes, os juros do empréstimo consignado são mais baixos e, por isso, bastante tentadores. Isso acontece porque, para as instituições que estão emprestando o dinheiro, o consignado oferece poucos riscos: as parcelas já são descontadas automaticamente todo mês, o cliente não precisa efetuar manualmente o pagamento e, consequentemente, não atrasa.

Penhor

Quem tem dívidas em aberto e dificuldade para pagá-las costuma considerar algumas opções, entre elas, penhorar um bem.

Penhor é um termo jurídico regulamentado pelo Código Civil que define a transferência de um bem como garantia de um débito. Ou seja, quando há um acordo de obrigação de pagamento (uma dívida, por exemplo), uma garantia material é oferecida pelo devedor ao credor. Se o acordo não for cumprido, este credor tem direito ao bem empenhado.

Quando alguém decide dar um bem como garantia, a instituição credora assume um risco menor. Isso significa que ela pode praticar juros mais baixos e não exigir a checagem nos órgãos de proteção ao crédito. Ou seja, o penhor garante crédito mais acessível para pessoas negativadas ou que não têm condições de arcar com juros altos.

Bens como garantia

Ao optar por esse tipo de empréstimo, a casa, apartamento ou ponto comercial de quem pega dinheiro emprestado é usado como garantia para liberação do valor pela instituição. A propriedade passa a estar sob responsabilidade do banco durante o período de pagamento. Mas não se preocupe, é possível continuar usufruindo do imóvel normalmente, seja para alugar ou morar. Só não é permitido vendê-lo ou trocá-lo enquanto a dívida não é quitada.

De modo geral, as taxas de juros ficam próximas de 1% ao mês (ou 12% ao ano) e os bancos emprestam até 60% do valor do imóvel. 

No empréstimo com garantia de veículo você pede uma quantia emprestada e paga de volta em parcelas com uma taxa de juros. A diferença é que o você continua usando o veículo normalmente enquanto ele fica alienado à instituição financeira, ou seja, ele não pode ser vendido até o pagamento de todo o valor do empréstimo. 

Vale dizer também que existem modalidades em que a garantia não é um bem e, sim, um dinheiro que a pessoa deixa guardado ou investido no banco.

Cuidados ao solicitar empréstimo para negativado

É sempre importante ficar atento ao contrato e ter certeza de que as parcelas do empréstimo cabem no seu bolso. Veja 4 cuidados que você deve tomar ao optar por um empréstimo se você está com o nome negativado.

1. Planeje-se

Pegar dinheiro emprestado sem planejar os gastos significa trocar um problema por outro. Antes de buscar por um empréstimo, tenha em mente quanto você pode comprometer da sua renda mensal nas parcelas e também quais as taxas do empréstimo.

2. Não tome uma decisão  às pressas, sem pesquisar

Na hora em que a situação aperta, muita gente pega um empréstimo com a primeira opção disponível. Pesquise as diferentes categorias de empréstimo às quais você pode ter acesso. Lembrando que todas as alternativas possuem juros, no entanto, algumas oferecem taxas menores.

3. Entenda as condições do empréstimo

É importante prestar atenção em todas as condições atreladas ao empréstimo:

  • Quais as taxas de juros?
  • Como será possível gerenciar as parcelas?
  • O que acontece em caso de parcelas atrasadas?

Vale lembrar que, por lei, toda instituição é obrigada a deixar o cliente adiantar as parcelas e dar o desconto proporcional dos juros. Entender essas informações é fundamental para não perder o controle dos pagamentos no futuro.

4. Verifique se a empresa está regular no Banco Central

O Banco Central do Brasil regulamenta e fiscaliza o sistema financeiro. Isso quer dizer que uma instituição deve estar de acordo com as normas que o BC determina para ser autorizada a funcionar normalmente no país.

Leia mais:

Como “limpar um nome sujo”?

Empréstimo com garantia: entenda como funciona

Empréstimo online é seguro? Veja como se proteger

Cuidados na hora de pedir empréstimo pessoal

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

4.43

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post