Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Segurança Digital Golpe do empréstimo cons...

Golpe do empréstimo consignado: veja como funciona e como se proteger

O crédito consignado tem servido como isca para criminosos atraírem funcionários públicos, aposentados e pensionistas do INSS. Saiba como identificar esse tipo de golpe e se proteger das ameaças.



Quando o assunto é fraude financeira, não é novidade que os golpistas se aproveitam de assuntos do dia a dia e temas que estão em alta para fisgar novas vítimas. Em 2021, as fraudes contra clientes de bancos cresceram 165%, e muitas delas tiveram como alvo idosos e pessoas que, antes da pandemia e do isolamento social, não eram tão familiarizadas com operações financeiras no ambiente virtual. É o caso do golpe do empréstimo consignado

O consignado é um tipo de empréstimo que desconta o valor da parcela diretamente do contracheque, holerite ou benefício do INSS. Ele costuma ser oferecido para funcionários públicos, aposentados e pensionistas, e normalmente tem condições mais vantajosas que outras linhas de crédito, dado o baixo risco de inadimplência.

Ganhe controle sobre suas finanças: assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo.

No início de 2022, o INSS divulgou um alerta para golpes envolvendo o consignado. As abordagens costumam envolver falsos funcionários de instituições financeiras ou do próprio INSS oferecendo vantagens exageradas para esse tipo de empréstimo. 

Abaixo, entenda como ele funciona e de que maneira se prevenir.

Como funciona o golpe do empréstimo consignado?

Na maioria dos casos, os criminosos entram em contato com a vítima como se fossem instituições financeiras oferecendo empréstimo consignado com condições extremamente vantajosas, desde o valor disponível para contratação até taxas de juros bastante reduzidas.

Quando a pessoa se interessa pela oferta e decide contratar o empréstimo, os golpistas pedem que ela faça um depósito antecipado para que o valor seja liberado. 

Em outras situações, supostos funcionários do INSS ligam ou enviam e-mails para os beneficiários pedindo seus dados pessoais e bancários. Depois, os golpistas utilizam essas informações para abrir contas fraudulentas e até mesmo conseguir cartões de crédito e empréstimos como se fossem a vítima.  

Como se proteger de golpes usando o empréstimo consignado?

Algumas dicas para se proteger contra esse tipo de fraude são:

  • Desconfie de propostas vantajosas demais. Por mais interessante que uma oferta pareça, procure mais informações sobre as condições de pagamento e busque o contato da instituição por meio de canais oficiais de atendimento para checar a veracidade dela;
  • Empréstimos não precisam de pagamentos antecipados, sejam eles taxas ou depósitos para a liberação do valor contratado;
  • O INSS não entra em contato por aplicativos de mensagem, SMS, ligação ou e-mails para oferecer serviços de empréstimo consignado, nem envia motoboys para a casa dos beneficiários;
  • O INSS não oferece crédito. O contrato de empréstimo consignado e cartão de crédito é feito exclusivamente entre o beneficiário e sua instituição financeira, e cabe ao INSS autorizar a aplicar os descontos;
  • Nunca passe informações pessoais ou bancárias por telefone ou mensagem de texto;
  • Nunca compartilhe login e senhas.

Caí no golpe do empréstimo consignado. O que fazer?

Se você foi vítima de fraude ou não reconhece o empréstimo em seu nome, a orientação do INSS é que procure imediatamente a instituição financeira e registre sua reclamação no site Consumidor.gov.br

Além disso, o próprio beneficiário pode solicitar o bloqueio de contratação de operações de crédito consignado por meio do Meu INSS (disponível em site e também em aplicativo para Android ou iOS) ou pela Central 135, que funciona das 7h às 22h, de segunda a sábado. Não é necessário comparecer presencialmente nas unidades do INSS.

Se você tiver sido vítima e passado informações pessoais ao golpista, registre um Boletim de Ocorrência e comunique aos órgãos envolvidos (como o INSS e a instituição onde você recebe o benefício). Assim, caso alguém tente usar seus documentos, você estará mais protegido.

Leia também:

Golpe usando revisões do INSS: veja como funciona e como se proteger

Já ouviu falar do golpe do INSS? Veja cuidados ao remarcar atendimento

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

4.2

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post