Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Sem categoria Breakeven: o que é e po...

Breakeven: o que é e por que ele é tão importante para o seu negócio?

Aprenda a calcular o breakeven – ou ponto de equilíbrio da sua empresa – para entender o que, de fato, representa lucro.

“Em qual faturamento a sua empresa vai atingir o breakeven?”. Se você tem um negócio, possivelmente já ouviu essa pergunta – mas sabe o que ela significa? Além de ser um dos muitos (muitos mesmo) termos em inglês do mundo do empreendedorismo o tal do breakeven é, também, uma métrica importante pois  indica quando a sua empresa dará lucro. 

Breakeven significa o momento de equilíbrio da sua empresa, ou seja, quando custos e despesas operacionais se igualam à receita.

É importante destacar que nem sempre uma empresa precisa atingir o breakeven rápido –  mas essa é uma etapa muito importante que precisa estar mapeada no planejamento do negócio.

Geralmente, startups têm investidores que ajudam a manter o crescimento do negócio sem que o breakeven seja indispensável no curto prazo. Já empresas investidas com capital próprio, precisam atingir a métrica mais cedo, afinal, é menos capital para fazer a roda girar. Logo, os lucros precisam acontecer o quanto antes.

Breakeven: o que é?

O breakeven ou breakeven point do seu empreendimento é essencial para avaliar a viabilidade dele. O termo, em inglês, significa o ponto em que não há mais prejuízos, mas também não há lucros. Ou seja, quando a sua empresa fica no zero a zero e qualquer faturamento acima desse ponto pode ser considerado lucro.

Como calcular o seu breakeven?

O cálculo do breakeven é um pouco mais complexo do que parece em um primeiro olhar. Não basta apenas considerar os custos diretos da operação, como folha de pagamento, impostos, fornecedores, matéria-prima…É importante observar todos (todos mesmo) os custos que impactam na rentabilidade do seu negócio – e isso quer dizer ir além dos custos fixos.

Como assim?

É necessário compreender quais são os custos fixos e variáveis, e quais itens ligados a sua operação devem aumentar de preço, o que deve ficar estável, em quais momentos (sazonalidade) há maior volume de vendas e que preços precisam ser praticados para recuperar os investimentos. 

Por exemplo, se você tem uma confecção de moda, possivelmente venderá mais no Natal, porém, os custos para compra de alguns tecidos também podem ser maiores. Então, é preciso entender que mudanças ocorrem no faturamento e, também, nos custos em certos períodos do ano, como o Natal.

No fim das contas, a dinâmica para entender quando a sua empresa irá atingir o ponto de equilíbrio está em descobrir quando o faturamento irá superar o investimento, mas isso exige que você consiga projetar o seu crescimento no tempo.

E o que são custos fixos e custos variáveis?

Os custos fixos são as despesas fixas da sua empresa, ligadas a espaço físico, pessoal, impostos e que não dependem do seu volume de vendas. Já os custos variáveis estão diretamente ligados ao volume de vendas. Em outras palavras, os custos necessários para as vendas acontecerem.

Exemplo:

Custos fixosCustos variáveis
AluguelGasolina
SaláriosFrete
Água, luz, gás, esgoto…Comissões em vendas
InternetDespesas de viagem
Impostos de bens móveis e imóveisMatérias-primas

E qual é o cálculo, afinal?

Imagine que na sua empresa, em uma certa sazonalidade, os custos e faturamento estejam distribuídos da seguinte forma:

  • Custos fixos: R$ 7.000,00
  • Custos variáveis: R$ 3.000,00
  • Vendas: R$ 15.000,00

Para descobrir o quanto você precisa vender naquele período para alcançar o breakeven, basicamente é preciso que o quanto você vende seja suficiente para cobrir o quanto você gasta. Ou seja: as suas vendas – custos variáveis – custos fixo = 0

Em outras palavras: a empresa está empatando. 

No exemplo acima, com vendas de R$15 mil, custos variáveis de R$3 mil e fixos de R$7 mil, a empresa dá lucro – ou seja, já passou do breakeven.

15 – 3 – 7 = 5. A empresa dá R$5 mil de lucro.
 

Existem também fórmulas que reescrevem essa equação para que você consiga calcular exatamente o ponto de breakeven.  Ou seja, saiba quanto precisa faturar para cobrir os custos fixos e variáveis. 

Breakeven point = custos fixos / (1- custos variáveis/venda)

Breakeven point = 7000/ (1-3000 / 15000)

Breakeven point = 7000/ 0,8

Breakeven point = 8.750

Dessa forma, no exemplo acima, com o valor mensal de faturamento de R$ 8.750,00 você teria o ponto de equilíbrio da operação da sua empresa –  quando lucros ainda não existem, mas também não há prejuízo. Qualquer valor maior a partir do breakeven point representaria o lucro.

É importante destacar que se houver grandes alterações nos valores de custos fixos, custos variáveis ou no preço dos seus produtos, o breakeven point muda, pois esse é um valor momentâneo, ligado a outras variáveis, como a já citada sazonalidade. 

Por que é importante calcular o breakeven?

Quando você conhece o seu breakeven, é possível ter uma noção mais precisa da viabilidade do seu negócio. 

Neste processo, vai perceber onde cortar custos, onde otimizar… Em outras palavras, você irá aprimorar o seu planejamento financeiro e fazer um plano de vendas mais coerente com as metas, de forma com que os custos envolvidos na operação sejam cobertos. 

Quer saber mais sobre gestão empresarial? Leia também:

Plano de negócio: como começar a definir metas e estratégias?

O que é OKR e como usá-lo para definir melhor as metas da sua empresa?

Este texto faz parte da missão do Nubank de lutar contra a complexidade do sistema financeiro para empoderar as pessoas – físicas e jurídicas. Com a conta PJ, queremos ajudar donos de pequenos negócios, empreendedores e autônomos a focarem no que realmente importa. Saiba mais.

5

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post