Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Negócio O que é fluxo de caixa ...

O que é fluxo de caixa e como fazer um para sua empresa?

Basicamente, é um raio-x das finanças que ajuda o empreendedor a manter a saúde do negócio sempre em dia. Entenda.

Quem tem um negócio costuma acompanhar de perto tudo o que entra e sai do caixa. Sem o devido registro, entretanto, essas informações podem acabar se perdendo. Por isso, manter um fluxo de caixa é importante para a organização financeira da empresa. 

Mas, afinal, o que é fluxo de caixa? Como essa ferramenta pode ajudar seu negócio? Como fazer? 

Abaixo, você entende:

  • O que é fluxo de caixa
  • Quais os seus benefícios
  • Quais os tipos de fluxo existentes
  • Como montar o seu
  • Link para baixar uma planilha de fluxo de caixa.

O que é fluxo de caixa?

Basicamente, fluxo de caixa é uma ferramenta de planejamento e controle financeiro de uma empresa. Com ela, é possível acompanhar as movimentações de um negócio, projetar entradas e saídas e organizar o capital de giro.

Em outras palavras, é um raio-x das finanças que ajuda o empreendedor a manter a saúde do negócio sempre em dia.

O fluxo de caixa pode ser feito em um caderno, em um programa de gestão ou em uma planilha. De acordo com o Sebrae, devem ser registrados:

  • Recebimentos: vendas à vista e a prazo, recebimento de duplicatas, retorno de investimentos, venda de ativos (equipamentos não utilizados, por exemplo);
  • Pagamentos: compras à vista e a prazo, pagamentos de duplicatas, despesas e custos do negócio;
  • Previstos: recebimentos e pagamentos previstos para as próximas semanas ou meses.

Quais são os benefícios do fluxo de caixa?

Quando se empreende, ter informações é importante para tomadas de decisão mais estratégicas e assertivas – baseadas em dados, não em suposições. É neste processo que entra o fluxo de caixa.

Com essa ferramenta, é possível ter uma visão geral do presente e do futuro da empresa. Saber se tem – ou não – dinheiro para ser usado, organizar o pagamento de contas, planejar investimentos, negociar prazos com fornecedores….

Segundo o Sebrae, alguns benefícios de se ter um fluxo de caixa são:

  • Acompanhar e planejar entradas e saídas de caixa;
  • Encontrar despesas que podem ser reduzidas sem comprometer o lucro;
  • Planejar futuros investimentos;
  • Organizar promoções para desencalhar estoque;
  • Planejar um empréstimo;
  • Negociar prazos mais longos com fornecedores;
  • Prever possíveis baixas no orçamento.

Tipos de fluxo de caixa

Apesar de ser usado sempre no singular, o termo fluxo de caixa é mais plural do que parece. Existem diferentes tipos de fluxo de caixa que podem ser usados de acordo com os objetivos e necessidades de um negócio. Os mais populares são:

Fluxo de caixa operacional

O fluxo de caixa operacional pode ser considerado o mais básico – e, por isso, um bom começo para quem nunca usou a ferramenta. Com ele, é possível acompanhar as receitas e despesas em um certo período de tempo, indicando resultados e o caixa disponível.

Fluxo de caixa projetado

Já o fluxo de caixa projetado é um passo mais avançado em direção ao futuro. Aqui, os dados coletados no fluxo de caixa operacional são usados para projeções e planejamento de ações no futuro.

Com o fluxo de caixa projetado, é possível:

  • Projetar os pagamentos e recebimentos futuros;
  • Projetar ajustes no orçamento para não perder dinheiro ou, então, sair das dívidas;
  • Projetar investimentos na expansão do negócio.

Tudo isso é feito a partir do cenário presente, projetando no futuro os padrões já mapeados do negócio.

Fluxo de caixa livre

Também relacionado a projeções, o fluxo de caixa livre é usado para medir a capacidade que um negócio tem de gerar capital no curto, médio e longo prazo. 

Na prática, isso é feito a partir de dois relatórios:

  • Um que projeta os resultados da empresa num período de 60 a 90 dias;
  • Outro que  faz uma projeção para um prazo de 2 a 5 anos, visando o médio e o longo prazo.

Com os resultados de curto prazo, é possível entender se as projeções estavam corretas e, se necessário, fazer ajustes.

Caso o balanço do período seja positivo, por exemplo, o dono do negócio pode fazer investimentos na empresa ou aplicar em rendimentos. Mas, caso seja negativo, é possível corrigir a rota para manter a saúde financeira da companhia. 

Fluxo de caixa: como fazer um para sua empresa?

À medida que um negócio cresce, fazer o fluxo de caixa pode se tornar cada vez mais complexo. Por isso, é importante contar com a ajuda de um especialista.

Mas, caso você seja responsável por todas as áreas da empresa (como é o caso de muitos microempreendedores individuais) e quer entender como fazer um fluxo de caixa, veja o passo a passo abaixo:

  • Registre todas as movimentações financeiras do negócio (todas as entradas e saídas, independetemente do valor);
  • Categorize as despesas, os custos e as receitas – por exemplo: fornecedores, despesas operacionais, investimentos, vendas;
  • Faça projeções para os próximos meses a partir do fluxo de caixa já registrado.

Entenda aqui como organizar as finanças de usa empresa.

Lembrando que isso pode ser feito em um caderno, em um programa de gestão ou em uma planilha.

Planilha de fluxo de caixa

Para quem está começando, usar uma planilha de fluxo de caixa pronta pode ser uma boa opção. A partir de um modelo, por exemplo, é possível fazer adaptações de acordo com as necessidades do negócio.

Um bom exemplo é o modelo de fluxo de caixa disponibilizado pelo Sebrae. Para baixar, basta acessar esta página.

Este texto faz parte da missão do Nubank de lutar contra a complexidade do sistema financeiro para empoderar as pessoas – físicas e jurídicas. Com a conta PJ, queremos ajudar donos de pequenos negócios, empreendedores e autônomos a focarem no que realmente importa. Saiba mais sobre ela aqui.

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post