Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Empreender Gestão do Negócio Aplicativos de vendas va...

Aplicativos de vendas valem a pena para seu negócio? Veja o que considerar na decisão

Existem muitas vantagens em usar aplicativos de vendas para expandir seu comércio, mas é importante considerar os prós e contras desse passo. Entenda os detalhes.



Alavancar as vendas é um desafio que todo comerciante enfrenta, seja em uma loja física ou online. Chega um momento em que vender pelas redes sociais parece não ser suficiente. Qual é, então, o próximo passo? Talvez seja interessante considerar utilizar um aplicativo de vendas.

Estar presente em aplicativos te permite vender mais, e apresentar seus produtos para públicos que você não conquistaria concentrando os esforços só nos seus canais próprios. Afinal, esses apps já têm seus clientes frequentes que podem descobrir seu negócio. 

Além disso, para quem compra costuma ser mais prático. Em poucos cliques o cliente consegue filtrar produtos, comparar lojas, escolher, e pagar.

Mas existem outros pontos que devem ser considerados, como a concorrência com outras lojas semelhantes e as taxas cobradas pelas plataformas. Entenda a seguir se aplicativos de vendas fazem sentido para a sua empresa

O que é um aplicativo de venda?

Aplicativos de venda são plataformas mobile, ou seja, destinadas ao tráfego pelo celular, e que reúnem produtos de várias lojas. Em alguns casos, elas também vendem produtos próprios. 

A lógica do aplicativo de vendas é a mesma do site de vendas (também chamada de marketplace), só que especializada em vendas pelo celular. Ou seja, é uma espécie de shopping 100% online, que tem várias lojas dentro dele. 

Quem tem o hábito de comprar online lida com diversos aplicativos desse tipo o tempo todo. Alguns exemplos são os aplicativos especializados em comida, roupas, eletrodomésticos, etc. 

O aumento das compras pelo celular

A vasta maioria dos brasileiros usa o celular para fazer compras no Brasil hoje: 91%, segundo uma pesquisa da Opinion Box Entre as categorias preferidas dos brasileiros, estão:

  • Refeições (49%);
  • Roupas (43%);
  • Alimentos (42%).

A praticidade que os aplicativos e marketplaces oferecem, aliada ao momento em que vive o país e o mundo com a pandemia, tem impulsionado esse tipo de negócio. 

Nos primeiros três meses de 2021 foram realizadas mais de 78,5 bilhões de compras online no Brasil, um número 57% maior em comparação ao mesmo período do ano passado, segundo pesquisa da Neotrust, 

O comportamento de compra do consumidor também tem mudado com a maior digitalização do mercado. Se a gente precisava visitar várias lojas físicas para escolher o melhor produto com o melhor preço, hoje basta comparar os valores em algumas plataformas. 

Nos Estados Unidos, 44% dos consumidores pesquisam pelo produto online antes e durante a compra, mesmo quando compram em lojas físicas, de acordo com uma pesquisa da Dotcom

Ou seja, apostar em aplicativos e outras iniciativas que aumentem a presença online do seu negócio pode ser positivo, principalmente no contexto atual.

Quais são as principais vantagens dos aplicativos de vendas para lojistas?

  • Visibilidade: você não vai depender apenas do seu marketing e dos seus canais para a sua loja ser vista pelos clientes. Ao hospedar o negócio em um aplicativo, você expande a área de influência da sua empresa, que pode até ir além do estado ou região onde estão seus produtos;
  • Mais vendas: alcançando maior visibilidade para mais gente, sua loja recebe mais visitas e suas vendas podem crescer;
  • Credibilidade: estar em um aplicativo conhecido e respeitado empresta credibilidade ao seu negócio. Mas é preciso saber usá-la para manter a confiança dos clientes e da plataforma.

Quais são as desvantagens dos aplicativos de vendas para lojistas?

  • Custos: para estar presente em um aplicativo de vendas você precisa repassar um percentual do seu faturamento das vendas realizadas por meio daquele aplicativo. Esse valor varia de acordo com cada plataforma e com o plano contratado. As tarifas podem reduzir seu lucro se o preço dos produtos não for bem planejado;
  • Dependência: depois de entrar em grandes plataformas, algumas lojas passam a vender muito, e concentram a maior parte dos esforços de divulgação naquele canal. Não é ideal que os aplicativos sejam sua única fonte de faturamento, já que você fica sujeito de eventuais mudanças de política, por exemplo. Seus canais proprietários precisam ser igualmente valorizados;
  • Mais concorrência: quando o seu negócio se limita aos próprios canais, a concorrência existe, mas de forma menos clara. Ao entrar em um aplicativo de vendas, a sua loja e a do concorrente podem estar vendendo exatamente o mesmo produto, da mesma marca, na mesma lista de busca e fica fácil comparar. Nesse formato, o desafio de se diferenciar é diário, e a briga passa a ser pelo melhor preço e melhores avaliações.

Antes de tomar a decisão de firmar ou não uma parceria com aplicativos de vendas, pese os prós e contras e veja se, de fato, faz sentido para o seu negócio hoje.

Como vender bem nos aplicativos?

Vender em aplicativos também tem desafios muito particulares. Veja, abaixo, algumas dicas do Sebrae que podem te ajudar a ter sucesso nessas plataformas:

  1. Escolha uma área de atuação: quanto mais especializado o seu negócio é, mais você se diferencia dos outros anunciantes e se destaca para os clientes;
  2. Cheque as tendências e concorrentes: verifique os produtos mais buscados, adeque o seu portfólio de produtos, reflita sobre os seus diferenciais e aposte neles;
  3. Capriche no anúncio: é preciso esforço e dedicação para ter um anúncio que chame a atenção dos seus clientes. Imagens de boa qualidade e textos bem escritos ajudam. Confira as perguntas frequentes dos clientes feitas aos concorrentes e incorpore essas informações ao seu anúncio;
  4. Atenda bem: pode parecer uma dica batida, mas ela nunca deixa de ser valiosa. Boas respostas, atendimento rápido, entrega cuidadosa e dentro do prazo, tudo isso impacta nas avaliações dos clientes – e essas avaliações valem ouro em um aplicativo;
  5. Precifique bem: colocar o frete grátis, por exemplo, pode chamar a atenção sobre o seu anúncio, mas quem cobre esse custo é você. Garanta que sua loja tem um preço competitivo, mas que também vai te dar retorno.
  6. Tenha uma conta PJ para os recebíveis das vendas: ao vender em aplicativos ou sites de vendas, o dinheiro precisa ir para uma conta. O ideal é que essa conta seja jurídica para que você não misture o dinheiro da empresa com o seu pessoal. 

Desde julho de 2021 a conta PJ do Nubank recebe por vendas em plataformas de pagamento, como aplicativos. Entenda os detalhes aqui

Quer saber mais sobre vendas online? Leia também:

Marketplace: o que é e o que levar em conta na hora de vender em um

Como vender pela internet: 5 passos para quem quer começar

Este texto faz parte da missão do Nubank de lutar contra a complexidade do sistema financeiro para empoderar as pessoas – físicas e jurídicas. Com a conta PJ, queremos ajudar donos de pequenos negócios, empreendedores e autônomos a focarem no que realmente importa. Saiba mais.

4.2

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post