Pular navegação

Metas pessoais de consumo: como antecipar a compra daquele produto dos sonhos de forma organizada?

Não importa o tamanho das suas metas pessoais, com planejamento é possível antecipar os sonhos sem prejudicar seus planos de longo prazo.

Um homem negro de cabelos curtos, vestindo suéter cinza, está sentado em um sofá bege claro. Nas mãos, ele segura uma caixa de papelão, que contém uma caixa de um tablet dentro.

Dizem por aí que sonhar grande ou sonhar pequeno dá o mesmo trabalho. E se você está desejando aquela TV com qualidade de cinema, um celular da mais nova geração ou um carro do ano, saiba que para realizar o caminho é básico. Independentemente do custo do seu sonho, tirar essas metas pessoais de consumo do papel segue a lógica: é preciso planejamento. 

Diferentemente daqueles desejos mais abrangentes e de longo prazo, como construir uma família, ter sucesso na carreira, comprar uma casa ou tirar um ano sabático, realizar essas metas pessoais de consumo de curto prazo impactam diretamente na sua vida financeira, mas é possível antecipá-las. Para isso, é importante criar plano de ação específico, que transforme aquela compra em realidade.  

Abaixo, saiba o que são metas pessoais de consumo e quais estratégias você pode usar para conquistá-las, sem afetar os seus planos de longo prazo. 

Quer saber como criar metas realistas? Assista ao vídeo abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=VT83OS34nt8

O que são metas pessoais de consumo?

Em linhas gerais, as metas pessoais de consumo são todos os planos de compra de curto prazo, que vão ao encontro dos seus desejos. Ou seja, são aqueles mimos que você quer proporcionar para si ou para a família, mas que exigem um investimento maior do que uma simples comprinha.

Por exemplo, você quer muito trocar seu celular para um modelo mais atual, mas o grande objetivo no momento é guardar dinheiro para reformar a casa. Nesse caso, você não precisa desviar o foco do futuro, mas também não precisa abandonar completamente os prazeres do presente. 

As metas de médio e longo prazo são importantes, mas você pode achar o equilíbrio e aproveitar as oportunidades do presente. 

Dependendo do valor dessa meta de curto prazo, aquele objetivo mais robusto pode atrasar um pouco. Mas, se isso não for um impedimento para a sua rotina e você estiver em paz com essa decisão, vale a pena concretizar essas vontades.

A ideia não é deixar os seus grandes planos de lado, mas, dependendo da sua renda e situação financeira, é possível conciliar metas pessoais de consumo de curto prazo com o planejamento de longo prazo.

6 estratégias para antecipar as metas pessoais de consumo

Para realizar uma de suas metas pessoais de consumo, você precisa começar fazendo a boa e velha análise da sua vida financeira. 

Tenha visibilidade de quanto dinheiro você ainda precisa para antecipar a compra e em quanto tempo você vai conseguir conquistá-la, avaliando seus ganhos fixos, a renda extra que pode entrar na sua conta e avaliando oportunidades que podem surgir no meio do caminho.

E algumas estratégias podem ser úteis para antecipar a realização dessas compras:

1 - Faça um cronograma 

O cronograma é uma das ferramentas mais usadas para organização pessoal e financeira. Com ela, você tem visibilidade de todas as etapas necessárias para que possa chegar mais perto de antecipar a conquista das suas metas pessoais de consumo. 

Você pode criar uma lista anual, por exemplo, com todos os itens que deseja comprar ao longo dos meses, tirando o foco das grandes datas promocionais do varejo. Isso porque esses períodos costumam ter ainda mais procura e, dependendo da sua meta, pode ser mais difícil encontrar o produto. 

Isso não significa, porém, que você precisa deixar essas datas de lado. Ao contrário: você pode usá-las para as metas pessoais de consumo de maior valor. A ideia desse mapeamento é não depender apenas dessas promoções.

Com o cronograma elaborado, fica mais fácil acompanhar as oscilações de preço em épocas variadas, enquanto você reserva uma parte das finanças para comprar o que deseja.

2 - Guarde as entradas extras de dinheiro 

Não há uma regra ideal para cuidar do próprio dinheiro, mas você sabe que existem maneiras mais saudáveis de lidar com as finanças. Se a sua vontade ou necessidade é mesmo antecipar essa meta pessoal de consumo e a sua saúde financeira permite colocar essa realização como prioridade, você pode aproveitar parte do dinheiro extra que entra ao longo do ano para isso. 

Em outras palavras, aquele bônus da empresa que você não esperava ou um pagamento extra que surgiu pode ser usado para compras.  Usar parte do décimo terceiro salário também é uma alternativa para não impactar o orçamento mensal e o dinheiro reservado para os planos maiores.  

Mas lembre-se: a recomendação é não usar todo o dinheiro extra para isso, apenas parte dele. O restante pode ser direcionado para as metas pessoais de médio e longo prazo.

3 - Encontre possibilidades de fazer o seu dinheiro crescer

Uma das vantagens de criar um cronograma com todos os itens que quer comprar no ano é que você consegue guardar dinheiro ao longo dos meses e até usar ferramentas que podem fazer esses recursos crescerem. 

As Caixinhas do Nubank podem ser uma excelente ferramenta para te ajudar nessa organização. Com elas, você separa seu dinheiro por objetivo de compra e ele pode crescer, porque por trás das Caixinhas há investimentos. E, para metas de curto prazo, a recomendação é usar as Caixinhas com RDB, um tipo de investimento de renda fixa que acompanha 100% do CDI, uma taxa próxima à Selic

4 - Use os benefícios do seu cartão de crédito

Se você é cliente Nubank Ultravioleta, o seu cartão de crédito pode ser um ótimo aliado. Como toda compra feita nele garante 1% de cashback, você pode usar esse dinheiro para fazer uma outra compra que deseja. 

Todo cashback recebido pelo Ultravioleta, e que não é movimentado, cresce a  200% do CDI.  

Shopping do Nubank 

E quem é cliente do Nubank pode ter ainda mais benefícios com o Shopping do Nubank. Se você comprar em uma das mais de 150 lojas parceiras, começando o processo pelo app do Nu, recebe uma porcentagem de cashback. 

Em resumo, você pode receber tanto o cashback do cartão Ultravioleta quanto das lojas que ofertam pelo o Shopping do Nubank. Contudo, apenas o cashback do cartão Black cresce a 200% do CDI.

Saiba mais sobre como fazer compras pelo Shopping do Nubank.

Também dá para comprar produtos da Casas Bahia direto pelo aplicativo do Nubank, com a experiência de compra completa dentro do app e cashback garantido. Nesse caso, o pagamento só pode ser feito com NuPay

5 - Aproveite as datas promocionais

Historicamente, as datas promocionais do varejo, como a Black Friday, oferecem descontos bastante atraentes em diversos produtos. Para ter certeza de que vale comprar nessa época, é preciso monitorar os preços dos produtos que você quer comprar. Por isso, é importante criar um cronograma com todos os itens que quer adquirir no próximo ano.  

Além da Black Friday, também existem outros períodos de promoção no comércio, que podem render bons descontos, como o Dia do Cliente, a Semana do Consumidor e Cyber Monday, mais focada em eletrônicos. E também vale lembrar que alguns grandes varejistas do mercado fazem as datas promocionais próprias, como a Mega Oferta Amazon Prime e Prime Day, também da Amazon.

Tudo vai depender de qual é o seu desejo de compra e como está o seu planejamento financeiro para realizá-lo.

6 - Equilibre seus investimentos para diferentes planos 

Para realizar suas metas pessoais de consumo de curto prazo, você não precisa deixar de lado por completo os planos de médio e longo prazo. Com o cronograma feito, basta equilibrar os investimentos mensais de acordo com aquilo que quer realizar. 

Se você investe R$ 2 mil todo mês em ativos de médio prazo com o objetivo de viajar por um ano, mas quer trocar de celular nos próximos meses, ajuste os valores em ativos diferentes. Por exemplo: aplique R$ 500 para a compra do celular em investimentos de curto prazo, com liquidez diária, e mantenha os outros R$ 1.500 na carteira de médio prazo. 

No fim, você continua investindo R$ 2 mil todo mês, mas dividiu esse valor em diferentes metas pessoais. 

Leia mais: 

Por que é tão difícil começar a organizar a vida financeira? 

Dar nome às suas metas financeiras pode te ajudar a poupar 

Metas SMART: o que são e como aplicá-las em sua vida

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossaPolítica de Privacidade.Ao continuar a navegar, você concorda com essa Política.