4 dúvidas sobre juros em 2020

29 de dezembro de 2020

Juros da poupança, simples, compostos... Veja respostas para quatro das maiores perguntas sobre os juros pesquisadas na internet ao longo do ano. 

O Google é hoje a página mais acessada da internet no Brasil. E, em 2020, buscas relacionadas a economia e finanças tiveram um crescimento expressivo com a crise causada pela pandemia. 

No ano em que tanta gente começou a acompanhar o noticiário econômico, veja quais foram algumas das maiores perguntas feitas sobre juros na internet. 

Os juros (de qualquer tipo) são o que o cliente pagará a mais – ou receberá – por uma operação financeira como empréstimo ou que envolva algum tipo de crédito.

1. O que é taxa de juros?

No caso dos cartões de crédito, por exemplo, existe a cobrança de juros se houver atraso no pagamento. Já os investimentos são um tipo de empréstimo: ao investir, você empresta para uma instituição financeira e recebe juros por isso, que são os rendimentos.

Cada operação oferece uma taxa de juros diferente. Os juros de um empréstimo pessoal, por exemplo, são bem diferentes de um financiamento imobiliário. Os juros pagos pela poupança também são diferentes dos oferecidos por um CDB.

Os juros simples são baseados no total do valor de um empréstimo ou depósito e são relativamente fáceis de calcular.

2. Juros Simples

Os juros simples são uma porcentagem fixa do valor do principal que foi emprestado ou investido. Por exemplo...

Você faz um empréstimo de R$ 18.000 a uma taxa de juros anual de 6% para ser pago em três anos. A conta para saber o valor total é: empréstimo (18 mil), multiplicado pelos juros e pelo número de anos.  No caso: R$ 3.240 (18.000 x 0,06 x 3). O valor total a ser pago ao final será de R$ 21.240 (18.000 + 3.240).

Os juros compostos geralmente são somados aos juros acumulados de períodos anteriores. Em outras palavras, os juros compostos são juros sobre juros.

3. Juros compostos

Por exemplo: um investimento com juros compostos mensais de 6% significa que você receberá mais a cada mês.

No primeiro mês, o seu retorno será 6% sobre o valor inicial. No segundo mês, será 6% sobre o valor inicial + o rendimento do primeiro mês.  Se você começou com R$ 1.000, ao final do primeiro mês receberá 6% sobre esse valor – ou seja, R$ 60. No segundo mês, receberá 6% sobre R$ 1.060,00: R$ 63,60.

O rendimento da poupança é calculado a partir da Selic, a taxa básica de juros da economia, e da chamada Taxa Referencial. A conta é: Rendimento da poupança = 70% da Selic + TR (Taxa Referencial)

4. Juros Poupança

Há anos a Taxa Referencial vem sendo zero (ou próxima disso), portanto, diz-se que rendimento da poupança é 70% da Selic. Mas o que isso significa?

Na prática, com a Selic caindo gradativamente até 2% ao ano, o rendimento da poupança acumulado em 2020 ficou em 1,99%.  Em novembro de 2020, o rendimento da poupança ficou em 0,12% ao mês. Ou seja: em 2020, o rendimento da poupança não cobre nem a inflação.

Quer entender mais sobre dinheiro de um jeito simples?

✉️