Complete abaixo para pedir sua NuConta e seu cartão de crédito

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Parcelamento de fatura do cartão de crédito: quais são as regras?

Quando você não puder pagar a totalidade de sua fatura do cartão, pode fazer o parcelamento de fatura. Explicamos as regras dessa operação.

Pagar o valor total da sua fatura do cartão de crédito é sempre a melhor estratégia: você evita o pagamento de juros e multa, além de se organizar melhor financeiramente. Mas entendemos que problemas podem acontecer e, quando não for possível pagar o total, o parcelamento da fatura do cartão de crédito é uma opção.

Parcelar a fatura significa pagar uma quantia entre o valor mínimo e total da fatura – e, se você tem dúvidas, essa opção é sempre melhor do que ficar em atraso.

Basicamente, o parcelamento da fatura é um acordo que você faz com a emissora do cartão – nós, se você tiver um cartão Nubank, ou o banco que emitiu seu cartão – informando que não conseguirá quitar seu débito atual dentro do mês e fará esse acerto ao longo das próximas faturas. 

Ou seja: o valor que ficar em aberto será adicionado à sua fatura do mês seguinte. 

O Banco Central possui regras específicas sobre o parcelamento de fatura que você deve ter em mente se tiver um cartão de crédito – afinal, nunca se sabe quando você precisará parcelar sua fatura.

Parcelamento de fatura: as regras do Banco Central

Cada instituição financeira estabelece um mínimo – normalmente, um percentual – da fatura que deve ser pago. Ele é o necessário a ser pago para que o cliente não fique inadimplente. Quando é pago o valor mínimo ou um valor distinto, que não seja o total da fatura, o usuário tem duas opções:

  • Entrar no crédito rotativo – ou seja, não parcelar o restante da fatura.
  • Optar pelo parcelamento da fatura.

Crédito rotativo

O crédito rotativo também é um financiamento da fatura do cartão de crédito, sem datas ou parcelas para pagamento definidas. Ele é utilizado quando há pagamento inferior ao total da fatura, mas maior que o mínimo estabelecido. 

Basicamente, o saldo da fatura que ficar em aberto será acrescido à sua fatura subsequente, acrescido de juros do crédito rotativo. Ele só pode ser usado por 30 dias – normalmente, até a data de vencimento da fatura à que é acrescido.

Na fatura seguinte à que você entrou no rotativo, portanto, você pagará: o saldo devedor da fatura, do valor que entrou no crédito rotativo, os juros do crédito rotativo e IOF.

Parcelamento de fatura

Ao invés de entrar no crédito rotativo, o usuário do cartão de crédito pode parcelar o saldo de sua fatura que ficar em aberto. Diferente do crédito rotativo, no parcelamento de fatura são definidas a quantidade de parcelas e as datas de vencimento de cada uma. 

O valor de cada parcela será acrescentado às faturas subsequentes.  Por exemplo: se você fez o parcelamento de uma fatura do mês de Janeiro em quatro parcelas, cada uma entrará no valor da parcela de Fevereiro, Março, Abril e Maio. 

Também são cobrados juros e IOF sobre o parcelamento de fatura – normalmente, os juros variam conforme a quantidade de parcelas escolhida pelo cliente.

Alguns bancos podem fazer o parcelamento automático de fatura depois do uso do rotativo, mas fique atento: isso deve estar em seu contrato. As normas do Banco Central para o parcelamento automático são as seguintes:

  • As condições do parcelamento devem ser melhores do que as do crédito rotativo.
  • A instituição deve prestar informações claras e precisas sobre o parcelamento na fatura.

Vale a pena parcelar a fatura do cartão?

Parcelar a fatura do cartão de crédito pode ajudar em diversas situações – como evitar os juros do rotativo ou cuidar de algum gasto inesperado, por exemplo. Aqui nós listamos os casos em que vale a pena parcelar sua fatura e ainda damos algumas dicas.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.