Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Investimentos Investidor qualificado: ...

Investidor qualificado: o que é e como se tornar um

Não é um elogio para quem investe bem. Entenda as características das pessoas que entram nessa categoria e a que isso dá direito.



Para tornar-se um investidor, basta realizar uma aplicação em um produto financeiro. Mas existe um tipo específico de classificação, com várias outras regras e características: o chamado investidor qualificado.

Esse não é um elogio para alguém que aplica seu dinheiro muito bem. Investidor qualificado é uma classificação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para pessoas com um amplo conhecimento sobre investimentos financeiros (e certificações que comprovem isso) ou que tenham uma quantia elevada aplicada.

Normalmente, esse tipo de investidor tem acesso a produtos mais complexos, com taxas de retorno mais atrativas, mas também com riscos mais elevados.

Esse conteúdo foi originalmente postado no blog da Easynvest. Em 17 de agosto de 2021, a Easynvest virou Nu invest e esse conteúdo foi transferido para o blog do Nubank.

Como se tornar um investidor qualificado?

Para se tornar uma investidora qualificada, segundo a CVM, uma pessoa deve ter pelo menos R$ 1 milhão aplicado em investimentos, estar em certas categorias e/ou ser aprovada em algumas das certificações listadas dos investimentos.

Possuir investimentos em valor superior a R$ 1 milhão

Um dos critérios para ser um investidor qualificado é possuir aplicações financeiras no valor de no mínimo R$ 1 milhão de reais. É necessário ter atestado por escrito a comprovação do patrimônio em investimentos.

Trabalhar com investimentos em certas categorias

Também podem ser consideradas investidoras qualificadas:

  • Pessoas que trabalhem como investidoras profissionais;
  • Clubes de investimento, desde que tenham a carteira gerida por um ou mais cotistas que sejam investidores qualificados;
  • Agentes autônomos de investimento;
  • Administradores de carteira;
  • Analistas e consultores de valores mobiliários;
  • Ou pessoas que tenham sido aprovadas especificamente para essa categoria.

Ter uma das certificações válidas da CVM

Pessoas que não tiverem R$ 1 milhão aplicados podem se tornar investidoras qualificadas ao tirar as certificações necessárias, que servem para analisar e comprovar que possuem os conhecimentos necessários sobre investimentos do mercado. Segundo a CVM, essas são as certificações válidas:

Certificado CGA (gestores de recursos de terceiros);

Com este certificado, o profissional está habilitado para atuar diretamente na gestão de recursos de terceiros em fundos de investimento, ações e muito mais. É requisitado para profissionais que tomam decisões de compra e venda de ativos de carteiras.

Para ter o certificado, é necessário realizar uma prova com cerca de 45 questões e duas horas de duração. O exame exige 70% de acertos. 

Certificado CEA (assessores de investimento);

Certificado necessário para profissionais que atuam na indicação de produtos para consumidores, ou seja, assessores de investimento. É necessário a realização de uma prova com cerca de 70 questões.

Certificado CFP (planejadores financeiros);

Certificado internacional para profissionais que vão atuar como planejadores financeiros pessoais. Para obter a certificação, é necessária a realização da prova com cerca de 100 questões. 

Certificados CNPI (analistas de investimentos);

Esse certificado é promovido pela Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais (Apimec). Necessário para analistas de investimentos que trabalham no mercado de capitais.

Todos os certificados para se tornar um investidor qualificado são emitidos e as provas realizadas pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais (Anbima). Pode ser necessário pagar uma taxa para fazer o exame e apresentar diploma de graduação reconhecido pelo MEC.

A principal intenção do órgão que regulamenta o mercado é proteger possíveis investidores de riscos maiores ao seu patrimônio, resultando em perdas significativas.

Além de se enquadrar nos pré-requisitos descritos acima, o investidor deve solicitar à corretora ou banco que pretende investir, o Termo de Investidor Qualificado para preencher e confirmar seu perfil.

Investimentos para os qualificados

Existem certos investimentos a que apenas investidores qualificados têm acesso. Desde 2016, por exemplo, a CVM restringiu todas as aplicações em CRAs (Certificados de Recebíveis do Agronegócio) para apenas investidores qualificados. Certos fundos de investimento com estratégia mais sofisticada, assim como CRIs e debêntures, também são restritos.

Ou seja, para um investidor qualificado, que conhece as características e riscos dos diversos produtos financeiros, existe uma variedade de produtos como:

Várias dessas categorias de investimentos também têm títulos para investidores comuns. As nuances entre as categorizações de investidores e, também, suas mudanças, são frequentes e dependem da relação rendimento versus investimento.

Investidor qualificado e profissional: entenda a diferença

Uma das principais diferenças entre um investidor qualificado e um investidor profissional está no valor do patrimônio. Enquanto o investidor qualificado precisa de um valor de mais de R$ 1 milhão aplicado, o profissional deve investir mais de R$ 10 milhões no mercado financeiro.

Sendo assim, é possível que, conforme o investidor qualificado invista, ele acabe por se tornar um investidor profissional. Porém, é possível, também, que com a redução de investimentos, o profissional volte a ser classificado como investidor qualificado.

Quais as vantagens de ser um investidor qualificado?

No mundo dos investimentos, a principal vantagem de ser classificado como um investidor qualificado está no acesso a diferentes produtos financeiros (e muitas vezes exclusivos). Este acesso abre oportunidades de rentabilidades superiores aos investimentos comuns e também na montagem de carteiras bastante diversificadas e fortificadas. 

Mas lembre-se: além dos ganhos e investimentos atrativos, um investidor qualificado precisa estar atento às possibilidades e riscos.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

4.2

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post