Pular navegação

Como investir em 2023? 6 dicas para se planejar e começar

Para tirar a meta de começar a investir do papel é necessário entender os motivos por trás desse objetivo.

Ilustração com fundo preto mostra uma linha roxa e amarela oscilando para cima e para baixo.

O ano de 2022 foi difícil para muitos brasileiros. O número de consumidores inadimplentes – ou seja, aqueles com dívidas e contas em atraso – chegou a 68,4 milhões em setembro, segundo dados da Serasa Experian. Mas existe uma parcela da população que vive uma realidade diferente e busca caminhos para entender como investir o próprio dinheiro.

No terceiro trimestre de 2022, o número de pessoas físicas (CPFs) na Bolsa de Valores cresceu 15% em relação ao mesmo trimestre de 2021, e já alcançou 4,6 milhões, segundo dados da B3. O número de CPFs que investem em renda fixa cresceu 31% no mesmo período e somou 12,6 milhões. E esses investidores não aplicam milhares de reais. O valor médio mensal investido na Bolsa é de R$ 288. 

Para quem tem como meta entrar para essas estatísticas em 2023, Eduardo Perez, analista de investimentos do Nubank, separou algumas dicas sobre como investir e, principalmente, manter a consistência nas aplicações ao longo do ano. 

Como investir em 2023? Primeiro, avalie o seu orçamento 

Entender como investir e começar não requer milhões, mas exige um certo planejamento. Para quem ainda não está com o orçamento organizado, o investimento pode ficar para depois, segundo Perez.  

"O foco deve ser em zerar as dívidas atrasadas, que sempre terão juros mais altos que as aplicações de renda fixa. Depois disso, é preciso começar a fazer sua reserva de emergência, que deve ter de seis a 12 meses do seu custo de vida." 

Entenda como reorganizar suas contas antes de entender como investir.

Com as dívidas pagas e as contas organizadas, assista ao vídeo abaixo para saber como criar a sua reserva de emergência.

https://www.youtube.com/watch?v=Ma61_0B5SZc

Depois da sua reserva criada, agora sim dá para começar a planejar seus próximos passos no mundo dos investimentos. Veja as dicas abaixo. 

Dica 1. Defina seus objetivos

Entender o que fazer com o dinheiro que está sendo investido ajuda na hora de manter o foco e seguir o planejamento. Mas é justamente este o passo mais negligenciado por quem começa a investir, segundo Perez. 

"O objetivo precisa ser claro. Pode ser rentabilizar o patrimônio, ter renda para se aposentar, fazer uma viagem no final do ano. Com meta, você direciona melhor seus esforços e consegue focar. E não tem problema ter vários objetivos ao mesmo tempo. Tudo depende da sua renda. Mas o ideal é não ter tantos com o mesmo prazo de realização." 

Para entender como criar metas realistas, conheça o método SMART.  

E para saber o que faz seus objetivos não darem certo, ouça o podcast Semanada abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=lZaxpqs31Mw

Dica 2. Escolha um investimento para começar 

O mercado financeiro tem centenas de opções de investimentos. Por isso, é normal quem está começando agora ficar perdido. Uma dica para entender como investir é olhar para as suas metas e o prazo definido para realizá-las. 

Se a ideia é viajar daqui um ano, não faz sentido escolher uma aplicação com vencimento maior do que esse período. Mas, se o objetivo é a aposentadoria, por exemplo, opções de longo prazo são as ideais. Além disso, é preciso considerar o risco do investimento. Nessa hora, o seu perfil de investidor pesa.  

"Quando você escolhe um investimento, leva em consideração o seu perfil. Mas para quem está começando o indicado é ir aos poucos, mesmo que você tenha um perfil mais arrojado, para ir se acostumando com o mercado."

Eduardo Perez

Mas quais são os perfis de investimentos e como saber qual é o seu? Ouça, abaixo, o podcast Semanada para entender. 

https://www.youtube.com/watch?v=kg5ZVWICo04

Dica 3. Saiba como funcionam os investimentos

Para escolher uma aplicação que faça sentido, é preciso saber como ela funciona. No mercado financeiro, muitos investimentos da mesma categoria podem ter dinâmicas diferentes. Um bom começo para saber como investir é entender as diferenças entre renda fixa e renda variável. Veja as explicações nos vídeos abaixo. 

O que é renda fixa?

https://www.youtube.com/watch?v=coa_VQE_Fyc

O que é renda variável?

https://www.youtube.com/watch?v=S-3BXHNPvhk

Como funciona a Bolsa de Valores?

https://www.youtube.com/watch?v=TmylgeB7sNE

Dica 4. Crie estratégias para manter a consistência

Uma das maiores dificuldades na hora de investir é manter a consistência nas aplicações. É consenso no mercado que é melhor aplicar R$ 10 todo mês do que R$ 100 uma única vez no ano. 

"Antes, eu achava extremamente difícil fazer aportes de largada, quando o salário caía na conta. Hoje em dia sou adepto dessa técnica e ela, inclusive, me obriga a controlar os gastos desnecessários ao longo do mês." 

Eduardo Perez

O analista diz que a frequência dos aportes vai depender da realidade financeira de cada um, mas ele acredita que colocar um pouquinho todo mês ajuda as pessoas a criarem o hábito de investir. 

Ouça, no Semanada, outras estratégias que ajudam a criar o hábito de investir. 

https://www.youtube.com/watch?v=Wr3InpG0cQ8

Dica 5. Revise seus investimentos e objetivos 

"Depois que a gente adquire o hábito de investir uma parte da renda, faz sentido comparar seus objetivos com as condições atuais do mercado a cada três ou seis meses. É nessa hora que a gente decide se faz sentido colocar um pouco mais em um tipo de investimento e menos no outro", afirma Eduardo Perez. 

Essa revisão de carteira é necessária para ajustar as escolhas com os objetivos, que podem mudar ao longo do tempo. Mas Perez ressalta que é preciso cuidado nessa avaliação: trocar investimentos a todo momento e sem muito critério pode afetar a rentabilidade final da sua carteira.  

Leia aqui como criar uma carteira de investimentos. 

E aprenda como começar a diversificar sua carteira na medida certa.

Dica 6. Seja realista 

Essa dica é uma das mais importantes para quem quer entender como investir. Ser realista no mundo dos investimentos é não esperar grandes rentabilidades em curtíssimos prazos. 

"Muitos investidores desanimam ao descobrirem que o caminho desde zerar as dívidas até fazer investimentos mais avançados não é curto nem rápido. Ser realista e compreender que tudo tem seu tempo é muito importante. As oportunidades aparecem todo dia no mercado financeiro e nenhuma decisão deve ser feita de forma irresponsável", afirma Eduardo Perez.

Saiba como fugir do efeito manada dos investimentos.

No vídeo abaixo, conheça as piores decisões na hora de investir. 

https://www.youtube.com/watch?v=YJccmhzqqIU

Leia também 

Renda passiva: onde investir para viver de renda?

8 livros de investimentos para ler antes de começar a investir

Investimentos para iniciantes: conheça 5 opções para começar

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossaPolítica de Privacidade.Ao continuar a navegar, você concorda com essa Política.