Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Salário mínimo de R$4 ...

Salário mínimo de R$4 mil? O que diz o estudo do Dieese

Segundo a organização, o salário mínimo necessário no último mês de setembro deveria ter sido de R$4.892,75. Entenda o que isso quer dizer.

O salário mínimo necessário para sustentar uma família de quatro pessoas no Brasil deveria ter sido de R$ 4.892,75 no mês de setembro de 2020. É isso que apontou um estudo feito pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), que considerou uma família composta por dois adultos e duas crianças.

O estudo ainda demonstrou o aumento em relação ao valor mínimo necessário calculado no mês de agosto, que havia ficado em R$ 4.536,12. Isso indica que os custos avaliados no levantamento do Dieese também ficaram mais caros de um mês para outro.

Em 2020, o salário mínimo no Brasil é de R$ 1.045, cerca de um quinto do valor levantado pela instituição.

O que é o estudo do Dieese?

Todos os meses, o Dieese realiza a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos (Pncba), um levantamento dos preços de produtos alimentícios considerados essenciais. A pesquisa, que existe desde 1959, começou em São Paulo e hoje engloba 16 capitais brasileiras, mais o Distrito Federal.

Ou seja: a Pncba coleta os valores destes itens básicos (definidos pelo Decreto Lei nº 399, o mesmo que regulamentou o salário mínimo no Brasil) e, tomando como parâmetro a cesta básica mais cara do país, calcula o valor mínimo suficiente para garantir o sustento e bem-estar de uma família durante um mês.

Em setembro, a cesta básica mais cara foi a de Florianópolis (R$582,40). Para esse valor, o Dieese estimou que o salário mínimo necessário deveria ser de R$4.892,75 – ou 4,68 vezes o mínimo atual.

Os dados de setembro do Dieese mostram, ainda, que um trabalhador que recebe o piso compromete, em média, 51,22% de sua renda para comprar os alimentos básicos para uma pessoa adulta.

Isso significa que o salário mínimo vai aumentar?

Não. A Pncba é uma análise que demonstra os preços médios e os compara com a jornada do trabalhador para adquirir esses itens básicos, mas ele não é um fator determinante para o reajuste do salário mínimo.

Segundo o Dieese, os dados permitem às pessoas “conhecer, estudar e refletir sobre o valor da alimentação básica no país.”

A proposta atual para o salário mínimo de 2021 é de R$1.067.

Como o salário mínimo é definido?

O salário mínimo é o valor mais baixo que uma empresa ou instituição pode pagar a um funcionário. Ele é incluído no Projeto de Lei Orçamentária Anual, que o governo apresenta ao Congresso para determinar as despesas e receitas do ano seguinte.

Os reajustes no salário mínimo são calculados com base em dois grandes fatores: o crescimento real do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro do ano retrasado ao que será feito o reajuste; e o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado daquele ano. 

Por exemplo: para 2021, está sendo considerado o crescimento real do PIB do ano de 2019 e o INPC registrado em 2020. O crescimento real do PIB e do INPC são somados para calcular o reajuste. No caso de um PIB negativo, não é considerada essa variação para baixo no cálculo do salário mínimo.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

4.47

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post