Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Portabilidade de chaves ...

Portabilidade de chaves do Pix: como fazer?

Cadastrou uma chave do Pix, mudou de banco (ou de ideia) e não quer mais usá-la naquela conta? Fique tranquilo: é possível fazer a portabilidade dessa chave.

O Pix é o novo meio de pagamentos do Banco Central. Instantâneo e totalmente digital, ele vai permitir que pessoas e empresas façam pagamentos e transferências em até dez segundos – e sem a necessidade, por exemplo, de compartilhar todos os dados bancários e pessoais. 

O Pix é uma alternativa de pagamento a TED, DOC e boletos que será oferecida por todos os bancos e instituições com mais de 500 mil clientes. Na prática, quando você abrir o app ou site do seu banco, vai ver, na hora dos pagamentos, a opção do Pix da mesma forma que vê a do TED, por exemplo.

Outra novidade são as chaves do Pix: elas são “apelidos” que poderão ser registrados em uma conta. 

As chaves do Pix podem ser CPF, CNPJ, número de telefone, e-mail ou chave aleatória (uma código gerado pelo sistema). Se você cadastrar seu e-mail como chave na conta A, por exemplo, não precisa passar seus dados bancários para receber: com seu e-mail, a pessoa que vai te pagar já consegue fazer uma transferência para você via Pix. 

Importante: uma mesma chave não pode ser registrada em contas diferentes.  

Cadastrou em uma conta e depois mudou de ideia? Fique tranquilo: você pode pedir a portabilidade de chaves. 

O que é portabilidade das chaves?

A portabilidade de chaves é como transferir o vínculo de uma chave para uma conta diferente. Por exemplo: se você cadastrou uma chave na conta A e deseja vinculá-la à conta B, é possível fazer isso pedindo a portabilidade. 

Lembrando: 

Como fazer a portabilidade de chaves do Pix?

Antes de explicar o passo a passo de como fazer a portabilidade de chaves do Pix, é importante ressaltar duas informações:

  • A portabilidade de chaves deve ser oferecida por todas as instituições financeiras que oferecem o Pix;
  • Só será possível fazer portabilidade de chaves do Pix a partir do dia 5 de outubro, quando as instituições financeiras começam a, de fato, registrar as chaves do Pix dos usuários.

A portabilidade de chaves do Pix é simples e pode começar de duas maneiras:

  1. O usuário deve pedir, diretamente no banco para onde deseja migrar suas chaves, a portabilidade daquelas que quiser migrar;
  2. A portabilidade também pode começar quando alguém tenta cadastrar uma chave já registrada em outra conta: você receberá uma mensagem perguntando se deseja ou não iniciar a portabilidade.

Depois, o DICT, sistema do Banco Central que gerencia o cadastro das chaves do Pix, é responsável por conectar as duas instituições e garantir que a portabilidade seja feita.

Na prática, para o usuário final, basta solicitar a portabilidade ou tentar registrar uma chave já vinculada, e então confirmar o pedido após receber o aviso da instituição onde a chave estava previamente cadastrada. 

A instituição na qual a chave estava previamente registrada deverá te enviar esse pedido de confirmação em até 10 minutos. Após a sua confirmação, a instituição deverá concluir a portabilidade em até 1 minuto, quando você receberá uma notificação do banco para onde migrou sua chave te avisando que deu tudo certo.

Enquanto você não fizer a confirmação, a chave continuará vinculada à conta anterior, e caso você não confirme em até sete dias, a portabilidade é automaticamente cancelada.

Resumindo: depois que você confirmar o pedido de portabilidade de chaves, ela será concluída em até um minuto. Você tem até sete dias para fazer a confirmação.

Saiba tudo sobre as chaves do Pix.

Fique por dentro das novidades do Pix no Nubank

5

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post