Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Pix O Pix é pop

O Pix é pop

O meio de pagamentos preferido dos brasileiros completou seu primeiro ano e já acumula memes, músicas e até pedidos de casamento. Conheça melhor o Pix, nosso adorado novinho.



Parece que já faz muito, muito tempo que o Pix vive entre nós. De tanto que é usado pelos brasileiros, o meio de pagamentos já virou pedido de casamento, tema de bolo de aniversário e até expressão – o Pixsexual. Conhece? São aquelas transações pequenas para chamar a atenção do crush. O Pix é um sucesso, financeiro e cultural.

No entanto, faz apenas um ano que o Pix foi oficialmente lançado, em 16 de novembro de 2020. Mas a conexão com a vida dos brasileiros foi instantânea. Só na primeira semana de operação completa, por exemplo, foram R$ 9,3 bilhões movimentados com ele. Em Janeiro de 2021, apenas dois meses depois do lançamento, o Pix já tinha superado TED e DOC somados em números de transações, segundo dados do Banco Central.

Para comemorar a data, descubra alguns fatos curiosos sobre o Pix, conheça os dados recentes do queridinho dos pagamentos, e saiba mais sobre as atualizações que trazem ainda mais segurança para ele.

O que significa o nome Pix?

Muita gente acha que Pix é uma sigla, como TED é pra Transferência Eletrônica Disponível. Mas esse não é o caso. Pix é um nome, uma marca. A ideia, segundo o Banco Central, era remeter a pixel, aqueles pontinhos luminosos que formam a tela do seu celular, e fazer essa brincadeira com o mundo digital.

O Pix nada mais é do que um meio de pagamentos, uma forma de transferir e receber dinheiro de conta corrente, poupança ou conta pré-paga. Antes você podia fazer isso por depósito em dinheiro, cheque, transferência por TED ou DOC. Esses são alguns dos meios de pagamento mais conhecidos, além do cartão de crédito, débito e boleto.

A diferença é que o Pix é gratuito na maioria dos casos e cai na mesma hora, não demora mais que 10 segundos para compensar – e por isso é chamado de instantâneo. Outro ponto é que ele também pode ser realizado 24 horas por dia, 7 dias por semana. Essas facilidades do Pix também causaram alguns problemas, como tentativas de golpes e fraudes.

Golpes usando o Pix: veja como funcionam e como evitar cair nessa

Pix de 1 centavo?

Por ser gratuito, o Pix criou uma nova brincadeira entre os brasileiros: as transações de um centavo só para enviar uma mensagem junto. Para se ter uma ideia da proporção que isso tomou, só em Abril deste ano, foram feitos mais de 1 milhão de Pix de 1 centavo, segundo a Zetta, associação de empresas de tecnologia que atuam com serviços financeiros digitais.

As pessoas usam esse artifício das mais variadas formas, desde pequenos flertes que viralizaram nas redes sociais até torcedores de times de futebol mandando 1 centavo para os seus clubes só pelo prazer de reclamar do técnico. Outro fato curioso é que já aconteceu até pedido de casamento por Pix em Cascavel, no Paraná. 

E, se faltarem ideias para o casamento, vai de Pix no bolo. As pessoas começaram a trocar os enfeites tradicionais por uma plaquinha com a chave Pix e uma mensagem para os convidados convidando a fazer uma transferência. É só procurar por Bolo Pix na internet para encontrar exemplos dessa tendência que também bombou em 2021.

Conheça a história do Everton, da Vitória e do pedido de casamento pelo Pix de 1 centavo

Sabia que o cadastro no Pix não é obrigatório?

Uma coisa que ainda é novidade para muita gente: você não precisa se cadastrar para receber ou mesmo fazer um Pix. Se você tem conta em um banco ou em uma instituição financeira com mais de 500 mil contas ativas, você automaticamente tem Pix.

O Pix não é um programa ou uma ferramenta que você precisa se inscrever para usar. Ele é um meio de pagamento do Banco Central, uma forma de pagar ou transferir pelas instituições financeiras, assim como outros que existem, como TED e DOC.

Da mesma maneira que você não precisou se cadastrar para fazer ou receber TED, acontece com o Pix. Ele simplesmente veio com a conta que você abriu. A diferença é que, se você quiser tornar as transações instantâneas mais práticas e rápidas, é possível cadastrar uma chave Pix. 

A chave é como um código que existe para facilitar na hora de transferir. Pode ser o CPF, o CNPJ (no caso de empresas), o número de telefone ou o email. Quando você cadastra essa chave, só precisa passar esse dado para receber uma transferência.

Se você não passar uma chave, tudo bem: a pessoa também consegue fazer um Pix para você usando os dados da sua conta, como agência, número da conta e CPF.

Como registrar suas chaves do Pix no Nubank?

Os dados provam que o Pix é um sucesso

Os dados do Banco Central mostram que cada vez mais os brasileiros estão aderindo ao novo meio de pagamentos. 

O mês de outubro de 2021, por exemplo, fechou com mais de 348 milhões de chaves cadastradas, uma média de 1 chave e meia por habitante do Brasil – caso todo mundo tivesse cadastrado chaves, claro. 

Mas não é todo cidadão brasileiro que cadastrou suas chaves. São cerca de 100 milhões de pessoas físicas cadastradas, quase metade da população do país. E tem ainda mais 7 milhões de chaves de pessoas jurídicas também. Ainda de acordo com o Banco Central, a chave preferida dos brasileiros é o número do CPF, seguido por celular e email.

O horário mais concorrido do Pix é por volta de 11:30 da manhã: na média do mês de outubro foram mais de 1 milhão de transações por dia só nesse horário. Além disso, foram realizadas quase 980 milhões de transações naquele mês. É muito vai e vem de dinheiro, né?

Só no dia 5 de novembro, foram efetuadas 50 milhões de transferências via Pix em um único dia. E outro dado importante é que cerca de 40 milhões de pessoas fizeram a primeira transferência bancária usando o Pix, um reflexo da inclusão de mais gente no sistema financeiro.

Os desafios da segurança do Pix

Com a popularidade do Pix, também vieram fraudes, golpes e crimes envolvendo o meio de pagamento instantâneo. O problema não é o Pix em si: o sistema é seguro, com diversas camadas de proteção. Na verdade, são os criminosos que aproveitam as facilidades desse meio para fazer mais vítimas.

Para trazer mais segurança ao Pix e aos boletos, em agosto de 2021, o Banco Central anunciou algumas mudanças. Entre as novidades estão um limite de R$ 1 mil para transações feitas entre contas de pessoas físicas durante o período noturno, das 20h às 6h da manhã do dia seguinte, e a possibilidade do usuário estabelecer limites diferentes de dia e de noite.

O objetivo dessas mudanças é proteger as pessoas, mas interferindo o mínimo possível nas facilidades que o Pix trouxe.

Meu Limite Pix: Nubank permite definir limite diário de movimentações

Qual será o destino do Pix?

O Pix evoluiu tanto neste primeiro ano que é até difícil imaginar tudo o que pode vir por aí.

Duas novidades já esperadas são o Pix Saque e o Pix Troco, que vão permitir que as pessoas saquem dinheiro usando o Pix em estabelecimentos cadastrados, como lojas e padarias. No Pix Saque, a pessoa faz um Pix e recebe o mesmo valor em espécie. Já no Pix Troco, a pessoa paga uma compra usando o Pix e recebe o troco em dinheiro físico.

Outra novidade é a chegada do Pix Offline, uma maneira de fazer transferências e pagamentos sem precisar de acesso à internet.

Para ficar por dentro de todas as novidades do Pix e detalhes de como elas vão funcionar, é só acompanhar a Central Pix no blog do Nubank.

Leia mais:

Dá para fazer Pix com cartão de crédito?

Mecanismo Especial de Devolução do Pix: como funciona no Nubank?

Erro no Pix: 5 situações comuns e o que fazer em cada uma delas

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

4.5

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post