Pular navegação

Nubank e B3 se unem para lançar o primeiro ETF que paga dividendos do Brasil

O novo ETF vai acompanhar o índice da Bolsa Ibovespa Smart Dividendos B3, que foi criado em parceria entre Nubank e B3.

Perfil de uma mulher branca de cabelos curtos segura com as duas mãos um celular e visualiza sua conta no aplicativo do Nubank, ao fundo e desfocado um homem branco olha para um notebook em cima de uma mesa de madeira com um caderno aberto e alguns papéis espalhados.

O Nubank nasceu, em 2013, para acabar com a complexidade do sistema financeiro e devolver às pessoas o controle sobre a própria vida financeira. Fazemos isso criando produtos e serviços inovadores, capazes de gerar impacto não só na vida dos nossos clientes no Brasil, mas no mercado como um todo. Foi com esse objetivo que Nubank criou o primeiro ETF com pagamento de dividendos do país: o Nu Renda Ibov Smart Dividendos (NDIV11)

O novo produto será lançado no dia 29 de setembro de 2023 junto com outro ETF, o Nu Ibov Smart Dividendos (NSDV11). A principal diferença entre eles é que, no caso do NSDV11, os dividendos não são distribuídos aos cotistas, mas reinvestidos no próprio fundo, como ocorre com todos os ETFs atualmente existentes no mercado brasileiro. 

Os dois ETFs têm como referência o índice Bovespa Smart Dividendos B3, que foi criado em uma parceria entre o Nubank e a B3, a Bolsa do Brasil. Os ativos estão disponíveis no app do Nubank, bem como nas demais corretoras e plataformas de investimentos vinculadas à B3. Por isso, qualquer pessoa pode aplicar, desde que os produtos estejam adequados ao seu perfil de investidor.

Confira, abaixo, mais detalhes sobre a parceria entre Nubank e B3.

Clique aqui e saiba mais sobre os ETFs NDIV11 e NSDV11

Primeiro, o que são e como funcionam os ETFs?

ETF é a sigla em inglês para Exchange Traded Fund, ou fundo negociado em Bolsa, na tradução livre. Basicamente, é um fundo de investimento que tem como referência algum índice, como o Ibovespa ou o Índice Brasil-100. 

Na prática, os ETFs funcionam como cestas cheias de ações, em que estas cestas copiam a carteira de um índice – como o Ibovespa, que reúne os papéis mais negociados da B3.

Nubank e B3 criam índice focado em empresas que pagam mais dividendos

A parceria entre Nubank e B3 foi firmada para a criação do Índice Bovespa Smart Dividendos B3, um índice smart beta focado em selecionar empresas pagadoras de dividendos que fazem parte do Ibovespa.

No mercado financeiro, smart beta é o nome dado a um índice criado a partir de outro índice. O Ibovespa Smart Dividendos B3 é o primeiro derivado do Ibovespa.

O novo índice terá uma seleção inteligente de empresas que fazem parte do Ibovespa e que pagam dividendos aos acionistas de forma recorrente. As ações dessas companhias serão usadas para compor os novos ETFs do Nubank.

“A inédita fórmula de pagar dividendos por meio do investimento em ETF e a parceria com a B3 para o desenvolvimento do Ibovespa Smart Dividendos B3 une o DNA de inovação que marca a nossa trajetória nos últimos 10 anos e a eficiência almejada pelo investidor.” Andrés Kikuchi, diretor executivo da Nu Asset. 

O volume investido em ETFs no mundo cresceu 20% ao ano nas últimas duas décadas e, até julho de 2023, haviam cerca de US$ 10,6 trilhões investidos neste mercado, segundo dados da ETFGI, plataforma independente de pesquisa e consultoria em ETFs. 

Apenas no Brasil, o volume investido em ETFs foi de R$ 44,9 bilhões em agosto de 2023, de acordo com dados da B3 (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). 

Investimentos no Nubank: tudo que você precisa saber

Como é feita a seleção de empresas para o índice Bovespa Smart Dividendos B3? 

Para fazer a seleção inteligente das empresas que irão compor o Ibovespa Smart Dividendos B3, alguns critérios são levados em consideração. 

Recorrência no pagamento de dividendos

Para selecionar as empresas que mais pagaram dividendos dentro da carteira teórica do Ibovespa, foi calculado o dividend yield de todas elas em um período de seis anos. Esse indicador mostra quanto uma companhia distribui de dividendos em relação ao preço das suas ações. 

Depois da conta, as empresas foram ordenadas do maior para o menor dividend yield. Os ativos que irão compor o Ibovespa Smart Dividendos B3 são os primeiros 25% dessa lista.

Peso na hora de compor o índice

Para definir o peso que cada ação terá dentro do índice, foi criado um “Dividend Score”, ou seja, cada ativo recebeu uma pontuação de acordo com alguns critérios pré-definidos. 

Além da recorrência de pagamento de dividendos, foram analisadas ainda quais empresas pagaram os maiores valores nos últimos seis anos e se as companhias tiveram uma variação muito grande nesses valores no período.

Todos esses cálculos são feitos a cada quatro meses pela área de índices da B3 no mesmo período de rebalanceamento do índice Bovespa. A partir daí, é gerada uma nova carteira teórica para o Ibovespa Smart Dividendos.

Rebalanceamento é quando a B3 reavalia as empresas que formam o índice Ibovespa para fazer alterações da carteira, se achar necessário.

NDIV11 e NSDV11: como funcionam os novos ETFs do Nubank? 

O Nu Renda Ibov Smart Dividendos (NDIV11) e o Nu Ibov Smart Dividendos (NSDV11) são dois ETFs (fundos de índice) que têm como referência o recém-criado índice Bovespa Smart Dividendos B3.

Enquanto o primeiro distribui dividendos aos acionistas, o segundo prefere reinvestir os valores no próprio fundo, o que gera maior potencial de retorno no longo prazo. 

É possível investir nos dois ETFs a partir de R$ 100, valor correspondente a uma cota. Eles têm taxa de administração de 0,5% ao ano, sem cobrança de taxa de performance. 

Já o Imposto de Renda é cobrado no momento da venda. A alíquota que incide sobre esse tipo de investimento é de 15% sobre o ganho líquido.

No caso dos dividendos que são distribuídos pelo ETF NDIV11, a tributação é descontada diretamente na fonte e é de 15% sobre o valor pago aos cotistas. Ou seja, os investidores recebem os dividendos já com o imposto pago e, por isso, não existe bitributação. O mesmo acontece na distribuição de juros sobre capital próprio (JCP). 

Ambos os ETFs possuem liquidez de dois dias úteis, ou seja, esse é o tempo máximo para o dinheiro resgatado voltar para a sua conta.

Leia também:

NDIV11 e NSDV11: tudo sobre os novos ETFs com foco em dividendos do Nubank

Como investir no Nubank? Conheça todas as opções de investimentos que existem no app

Ações, BDRs e ETFs no Nubank: como funcionam?

Como investir em fundos imobiliários pelo Nubank?

Avisos legais importantes

Esta comunicação é um material publicitário e não uma recomendação de investimento. A gente sabe que ninguém cuida do seu dinheiro melhor do que você. A decisão final de investir será sempre sua, levando em conta seus objetivos e tolerância a distintos níveis de risco. O app do Nubank traz soluções de investimento oferecidas pela Nu Invest e pela Nu DTVM e é importante você conhecer o seu perfil de investidor para saber se o produto está alinhado ao seu perfil ou se você está de acordo com o desalinhamento.

O investimento em fundos de índice envolve riscos, inclusive de descolamento do índice de referência e relacionados à liquidez das cotas no mercado secundário. Antes de investir no fundo, leia o regulamento e as informações constantes do site, em especial, a seção fatores de risco. Ao investidor é recomendada a leitura cuidadosa do regulamento do fundo de investimento ao aplicar seus recursos. Este fundo utiliza estratégias que podem resultar em significativas perdas patrimoniais para seus cotistas.

A Nu Asset Management não comercializa nem distribui cotas de Fundos de investimento ou qualquer outro valor mobiliário ou ativo financeiro. Este material tem caráter meramente informativo e não deve ser considerado uma oferta para compra de cotas de Fundo. As informações contidas aqui são de caráter exclusivamente informativo e não constituem qualquer tipo de aconselhamento de investimentos, não devendo ser utilizadas com esse propósito. Rentabilidade obtida no passado não representa garantia de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. O investimento em Fundos não é garantido pelo administrador ou por qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, pelo Fundo Garantidor de Crédito.

O Índice Ibov Smart Dividendos é uma propriedade e uma marca a B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão (“B3”) e foi licenciado para uso da Nu Asset Management LTDA. exclusivamente para este produto, de acordo com os termos do Contrato de Licenciamento de Índices celebrado entre a B3 e  a Nu Asset Management LTDA. A B3 cria, mantém, compila, calcula, patrocina e publica seus índices pela aplicação de metodologia de acordo com seus próprios métodos e critérios criados, desenvolvidos e empregados com o dispêndio de investimentos consideráveis de trabalho, tempo e recursos materiais. Dessa forma, todos os direitos de propriedade intelectual sobre o Índice Ibov Smart Dividendos e relativos ao Índice Ibov Smart Dividendos pertencem exclusivamente à B3 e não deverão ser usados por quaisquer terceiros de qualquer forma ou meio a não ser que a B3 autorize previamente por escrito referido uso.

O produto da Nu Asset Management LTDA. (“Produto”) não é emitido, patrocinado, endossado, recomendado, vendido ou promovido pela B3, nem a B3 faz quaisquer garantias, tem ou assume responsabilidade em relação ao Produto, nem por quaisquer erros, imprecisões, falhas, lacunas, interrupções ou atrasos na provisão ou exibição do Produto Índice Ibov Smart Dividendos , ou quaisquer decisões tomadas com base no produto ou no Índice Ibov Smart Dividendos. De acordo com a administração do Índice Ibov Smart Dividendos, a B3 se reserva o direito de alterar as características do Índice Ibov Smart Dividendos se julgar necessário, a qualquer tempo.

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossaPolítica de Privacidade.Ao continuar a navegar, você concorda com essa Política.