Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início PMEs: entenda medida de ...

PMEs: entenda medida de R$40 bi do governo para financiar salários

Medida garante empréstimos com condições especiais a pequenas e médias empresas de até dois salários-mínimos por funcionário.



No dia 27 de março de 2020, o governo federal anunciou uma linha de crédito emergencial para ajudar pequenas e médias empresas a pagar o salário de seus funcionários durante dois meses.

A medida vem em um período em que a economia passa por incertezas devido à pandemia do novo coronavírus.

O empréstimo, com taxas especiais, será oferecido por bancos e o valor deve cobrir até dois salários mínimos por funcionário. 

Entenda, abaixo, o que foi anunciado e como esse auxílio vai funcionar. 

O que é a medida de R$40 bilhões?

A medida é uma linha de crédito emergencial, no valor total de R$ 40 bilhões, destinada para pequenas e médias empresas – isto é, com faturamento anual entre R$ 360 mil e R$10 milhões.

Ela é dedicada exclusivamente para o financiamento de folhas de pagamento. O valor será repassado direto aos empregados – não vai para o caixa das empresas.

O programa é limitado a 2 salários mínimos por funcionários: ou seja, as empresas conseguirão empréstimos com taxas especiais para cobrir até 2 salários mínimos por funcionário. Se contratarem o empréstimo, elas ficam proibidas de demiti funcionários por 2 meses. 

O objetivo é ajudar cerca de 1,4 milhões de empresas durante a pandemia do coronavírus. 

De onde vêm os recursos para esta medida?

Os recursos virão do Tesouro Nacional (75% do total) e de bancos privados (15%). O governo repassará recursos aos bancos para que eles ofereçam essa linha de crédito com condições especiais às empresas – a contratação, assinatura de papeis e repasse fica por conta dos próprios bancos. 

Quais as condições dessa linha de crédito emergencial para PMEs?

  • Juros de 3,75% ao ano;
  • 6 meses de carência;
  • 36 meses para realizar o pagamento do empréstimo.

Como será pago o dinheiro?

Diretamente para o trabalhador. A empresa faz o empréstimo no banco, mas o dinheiro vai direto para a folha de pagamento do funcionário – ele não passa pela companhia que contratou o empréstimo. 

Quais são as regras? Quem tem direito?

  • O financiamento é destinado a pequenas e médias empresas, com faturamento entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões ao ano;
  • O dinheiro emprestado deve ser usado exclusivamente para o pagamento de salários (folha de pagamento);
  • Empresas que contratarem a linha de crédito especial não poderão demitir os funcionários por dois meses

Como ter acesso a essa linha de crédito?

Pequenas e médias empresas podem procurar os bancos que participam deste programa e solicitar o empréstimo com estas condições. 

O Nubank não é um banco. Somos uma fintech, empresa de tecnologia que oferece soluções para o sistema financeiro. Este conteúdo faz parte da nossa missão de empoderar as pessoas e ajudá-las a tomar as melhores decisões para o seu dinheiro.

4.57

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post