Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Empréstimo bom x Emprést...

Empréstimo bom x Empréstimo ruim: saiba diferenciar

Na hora do aperto financeiro, os empréstimos entram em cena. Veja os 5 principais tipos de linhas de crédito e fique por dentro do que você precisa saber antes de pedir dinheiro emprestado.



Quando a situação financeira aperta, muitas pessoas agem por impulso e acabam tomando decisões não tão acertadas. Ou seja, caso algo importante como solicitar um empréstimo seja feito de forma impensada, isso afetará diretamente a sua saúde financeira.

Antes de mais nada, é muito importante levar em consideração alguns cuidados para não cair em uma cilada. Por mais que o cenário seja desesperador, fazer as coisas na pressa pode piorar o problema. O risco é se enrolar ainda mais e a dívida virar uma bola de neve.

Ganhe controle sobre suas finanças: assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo.

Por outro lado, pegar empréstimo nem sempre é sinônimo de algo ruim. É uma ação que deve ser evitada, mas tudo vai depender do seu momento de vida, objetivos, das taxas e condições de pagamento.

Confira, abaixo, como diferenciar um empréstimo bom de um ruim e saiba quais cuidados tomar antes de decidir por essa alternativa. 

Empréstimo: o que é e como pedir

Empréstimo nada mais é do que tomar uma determinada quantia emprestada com alguma instituição financeira com a promessa de devolver o valor no futuro, com juros e, geralmente, com parcelas já preestabelecidas.

Como é feito um empréstimo?

Como pedir um empréstimo?

Em alguns casos, ao entrar no aplicativo do seu banco, você pode encontrar a função de contratar empréstimo com um certo valor pré-aprovado. 

Esse é o empréstimo pessoal, a linha de crédito mais comum e mais rápida que existe no mercado.

Algumas instituições financeiras oferecem um simulador para que você possa ter uma visibilidade do valor total do empréstimo, número de parcelas, tarifas e melhor data para o pagamento de acordo com diferentes cenários. 

A liberação do empréstimo é feita com base em análises de risco, de movimentações da conta, atividade de crédito, empréstimos já contratados etc. Após toda essa minuciosa conferência, o empréstimo é aprovado (ou não) e o dinheiro cai direto na sua conta.

Existem ainda outros tipos de empréstimo, como o crédito consignado, em que o valor da parcela é debitado diretamente do salário e depende de um convênio entre o empregador e a instituição financeira para que o trabalhador tenha acesso a menores taxas. 

Além disso, apesar de não ser um empréstimo pessoal, outra linha emergencial de crédito é o cheque especial, que por se tratar de um linha para emergências de curto prazo e sem garantia, possui taxas mais altas. 

Importante: sempre leia o contrato e as condições com muita atenção antes de aceitar qualquer empréstimo. Jamais pague um depósito antecipado para que o dinheiro seja liberado porque pode ser golpe.

Empréstimo Nubank: como simular, contratar e gerenciar

Empréstimo bom x empréstimo ruim

Quando aparecem boas oportunidades, optar por um empréstimo pode ser uma alternativa. Fugir de juros altos e abusivos é um exemplo desse tipo de situação. Ou até mesmo dar entrada em sonhos que valem a pena serem pagos à vista e parcelados (com parcelas que cabem no bolso, claro).

Alguns cuidados devem ser considerados ao pensar em fazer um empréstimo. São eles:

Orçamento pessoal

Fique de olho nos seus ganhos e gastos, pois a parcela do empréstimo precisa caber no seu orçamento. É imprescindível ter organização financeira para não perder o controle do que entra ou sai da sua conta.

Tudo anotado

Pesquise até encontrar as melhores condições de empréstimos. Caderninho de anotações, planilhas e alguns aplicativos de organização financeira podem ser muito úteis para comparar taxas de juros, condições de pagamento e prazos, por exemplo.

Simulador 

Sempre que estiver disponível, use essa ferramenta quantas vezes forem necessárias até encontrar a situação ideal de empréstimo para você. Pelo simulador, dá para ver o valor da taxa de juros, escolher o número de parcelas, os valores das parcelas e as datas de pagamento das parcelas.

Abaixo, confira algumas situações que envolvem empréstimos e que podem ser classificadas como boas e ruins.

Antes disso, vale ressaltar: trouxemos alguns exemplos de situações reais para ficar um pouco mais simples de entender, porém, reforçamos que cada um sabe o que é bom ou ruim para si mesmo de acordo com as suas necessidades e momentos de vida. Afinal de contas, sabemos que imprevistos acontecem o tempo todo e que nem tudo está sob o nosso controle.

Pegar um empréstimo pode ser:

BomRuim
Investir nos negóciosAcúmulo de dívidas
Financiar os estudosAjudar terceiros
Trocar dívidasCenário de crise econômica
Limpar o nomeDescontrole financeiro
Remediar emergênciasCompras supérfluas

Empréstimo online é seguro? Veja como se proteger

Antes de fazer um empréstimo, avalie:

Quando vale a pena  

Investir nos negócios:  se a ideia for expandir o seu negócio para gerar renda, um empréstimo pode ser muito bem-vindo. Pesquise muito e avalie se compensa. 

Financiar os estudos: para impulsionar a carreira por meio de um curso de idiomas, uma pós-graduação, um intercâmbio etc.

Trocar dívidas: quando já existe um endividamento e precisa fazer um empréstimo com taxas menores do que a atual dívida. Isso significa trocar um empréstimo caro por outro com taxas de juros mais em conta.

Limpar o nome: contas não pagas levam à negativação do CPF e prejudicam qualquer tipo de movimentação financeira. Além disso, acumulam juros e multas. Ficar no azul é fundamental. 

Remediar emergências: se surgir uma emergência médica e você não tiver como pagar a conta. Saúde em primeiro lugar. Mas, se possível, construa uma reserva de emergência para esse tipo de situação.

Quando não vale a pena

Acúmulo de dívidas: dívida que gera mais dívida é uma grande armadilha. Empréstimo só vale a pena para trocar uma dívida cara por outra mais barata.

Ajudar terceiros: é importante aconselhar as pessoas devedoras a honrarem os seus compromissos. Essa dívida não deve ser de sua responsabilidade.

Cenário de crise econômica: fazer empréstimos com um cenário econômico turbulento não é uma boa alternativa. Eles são diretamente afetados por variações na taxa de juros Selic

Descontrole financeiro: não tome empréstimo apenas para ter mais dinheiro para gastar. O descontrole financeiro é uma das razões para o endividamento.

Compras supérfluas: cada um sabe a importância das coisas na vida, mas verifique a real necessidade de comprar algo que não precise tanto. Não precisa deixar de gastar, mas pense bem para não se arrepender depois.

Cuidados básicos ao contratar um empréstimo

Como avaliar as taxas?

Ao contratar um empréstimo, além dos juros, outras despesas devem ser especificadas no contrato como: IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), seguro, tributos, registros etc.

As taxas de juros são personalizadas para cada pessoa e podem variar de acordo com o mês ou o número de parcelas escolhidas.

Taxas que podem ser cobradas no empréstimo

CET

CET significa Custo Efetivo Total. Nesta conta, vão entrar, além dos juros, tarifas, tributos, seguros e despesas que a pessoa deve pagar. O CET precisa ser informado antes da concessão do empréstimo.

É recomendável comparar o CET dos empréstimos de diferentes instituições financeiras  para saber se valerá a pena. Em alguns casos, o empréstimo tem juros menores, mas tarifas mais caras. 

Os juros ficam a cargo do banco ou financeira. São eles que decidem quanto vão cobrar de acordo com as políticas de crédito de cada um.

IOF

O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) foi criado pelo governo para regular a economia. 

Atualmente, é pago por pessoas físicas e jurídicas e está presente em operações financeiras como empréstimos, câmbio, crédito, seguros, financiamentos e alguns investimentos.

A fatura atrasada do cartão de crédito e o uso do cartão no exterior também estão sujeitos à cobrança do IOF.

Como saber qual é o valor do IOF?

Tarifa de cadastro

É uma taxa cobrada pela instituição para contratação de um empréstimo que é usada geralmente para cobrir custos com pesquisas de proteção ao crédito, por exemplo.

Seguro

É possível contratar um seguro para o seu empréstimo para cobrir casos de desemprego, invalidez permanente ou morte. Este serviço costuma ser cobrado. 

Aumento da taxa Selic: bom ou ruim?

A Selic é a taxa básica de juros da economia brasileira. Atualmente, está em 10,75% ao ano.

Quanto maior a taxa Selic, mais altos os empréstimos ficam porque as instituições financeiras a utilizam como referência para definir as taxas que serão cobradas nos empréstimos. 

Ou seja, quando a Selic aumenta, as instituições repassam esse aumento para os consumidores, logo os juros ficam mais altos. Quando a taxa diminui, os juros tendem a ficar mais baixos.

5 principais tipos de linhas de crédito

Muitas são as situações que podem levar as pessoas a ter que pedir dinheiro emprestado. E, com tantos tipos de empréstimos oferecidos no mercado, é normal ter dúvidas na hora de escolher. Confira os principais:

Empréstimo pessoal 

O empréstimo pessoal pode ser usado como quiser, sem motivos específicos. Tende a ter uma taxa de juros mais elevada devido ao risco de inadimplência.

Empréstimo pessoal com garantia

Quando é oferecido um bem como garantia de pagamento em caso de inadimplência. As garantias podem ser imóveis, carros, joias, investimentos e até o seu salário. 

Empréstimo consignado 

Existem dois tipos, o público: destinado a servidores públicos, aposentados e pensionistas do INSS e privado: onde o convênio é feito diretamente com as empresas e oferecido aos colaboradores. As parcelas são deduzidas diretamente da folha de pagamento ou do benefício da pessoa física.

Cheque especial 

É um crédito pré-aprovado que entra em ação quando você fica negativo na conta do banco. É o responsável por uma das maiores taxas de juros existentes no mercado. 

Financiamento

Diferentemente do empréstimo pessoal, aqui você precisa ter claro o destino do dinheiro. Os financiamentos mais comuns são os de imóveis, automóveis, bens duráveis e cursos superiores.

Tipos de empréstimo: quais existem e como escolher o melhor?

Diferença entre empréstimo e financiamento

Empréstimo é quando a pessoa ou a empresa solicita dinheiro emprestado a uma instituição financeira e não precisa justificar o uso desse dinheiro. Fica livre para usar como bem entender.

Financiamento é quando a pessoa ou a empresa contrata o serviço para comprar um bem específico que deve ser informado no momento da contratação como, por exemplo, financiamento de casa ou carro. Os juros costumam ser menores nesse caso, pois o próprio bem financiado serve como garantia.

No caso dos financiamentos de imóveis e carros, por exemplo, existe a chamada alienação fiduciária. Em outras palavras, é um tipo de empréstimo com garantia. Alienar significa transferir bens para outra pessoa. Fiduciária vem do latim “fiducia” e significa confiança. Logo, alienação fiduciária é transferir algo com confiança.

Funciona assim: a instituição financeira fica como proprietária do bem que está sendo financiado até que a dívida seja paga. O cliente, ou comprador, tem direito à posse daquele bem e pode usá-lo – mas, no papel, só será proprietário quando quitar o que deve.

O que diz o especialista?

Segundo o especialista em empréstimos do Nubank, Ramon Martinez, as taxas podem variar de acordo com os objetivos de cada pessoa. Se o seu objetivo for pagar dívidas, evite usar linhas mais caras como o rotativo do cartão de crédito ou cheque especial em que as taxas de juros costumam passar dos 100% ao ano. 

Neste caso, vale analisar linhas de crédito mais baratas (com garantia) como crédito consignado, financiamento de automóveis ou imóveis, em que as taxas anuais estão abaixo de 50% ao ano, dependendo da instituição.

Vale sempre comparar as taxas. Para isso, o cidadão pode acessar dois serviços do Banco Central:

  1. Calculadora do cidadão;
  2. Comparativo de taxas.

Como fazer empréstimo: tudo o que você precisa saber antes de contratar

Empréstimo na prática

Veja a seguir dois exemplos de empréstimos pessoais. O primeiro com uma taxa de juros considerada baixa, e o segundo com uma taxa de juros considerada alta.

Atenção: as taxas de juros do empréstimo são personalizadas para cada cliente e podem variar de acordo com o mês e o número escolhido de parcelas na simulação. Ao utilizar o simulador, os valores podem mudar diariamente de acordo com a taxa cobrada por cada instituição financeira. Sempre verifique as condições e compare as taxas antes de contratar um empréstimo. 

Exemplo 1 (taxa de juros baixa):

Valor do empréstimoNúmero de parcelas Total a pagar
R$ 9.000,0024 parcelas de R$ 474,62R$ 11.390

Referências:

Taxa de juros mensal: 1,70%

Juros e IOF anuais (CET): 26,06%

Fonte: Simulador do app Nubank

Exemplo 2 (taxa de juros alta):

Valor do empréstimoNúmero de parcelas Total a pagar
R$ 9.304,2024 parcelas de R$ 1.446,15R$ 34.707,60

Referências:

Taxa de juros mensal: 15%

Juros e IOF anuais (CET): 15,56%

Fonte: Equipe técnica NuInvest

Fica a dica: o empréstimo ideal é aquele que não ocupa mais do que 30% da sua renda mensal. Se você ganha R$ 2.000 por mês, não comprometa mais do que R$ 600.

Quer saber mais sobre empréstimo? Leia também:

Cheque especial ou empréstimo pessoal: qual vale a pena?

Como fazer empréstimo: tudo o que você precisa saber antes de contratar

Empréstimo consignado: o que é e como funciona

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

4

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post