Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Empreender Em dúvida sobre como rec...

Em dúvida sobre como receber pelo Pix? Veja tudo o que você precisa saber

Alguns donos de negócio ainda ficam confusos com o novo meio de pagamentos instantâneos. Veja as respostas para as principais perguntas.



Com pouco mais de dois meses de funcionamento, o Pix já acumula ótimos resultados: até o fim de 2020, foram realizadas mais de 170 milhões de transações que movimentaram mais de R$150 bilhões, segundo dados do Banco Central. Mas, apesar disso, muitos empreendedores ainda têm dúvidas sobre como receber pelo Pix.

De todas as transações instantâneas, menos de 7% acontece entre pessoas físicas e empresas, ainda de acordo com dados do Banco Central.

A verdade é que receber pelo Pix tem várias vantagens – tanto para o empreendedor quanto para o cliente. Se você quer entender como os pagamentos instantâneos funcionam e podem ajudar seu negócio, confira as respostas para 13 dúvidas comuns.

1. Como funciona o Pix?

Pix é um novo meio de pagamentos instantâneos do Banco Central que permite transferências e pagamentos em tempo real – independentemente do dia ou horário e para qualquer instituição financeira.

Com ele, pessoas físicas e jurídicas podem enviar e receber dinheiro em até 10 segundos, ganhando mais uma opção além de TED, DOC, boleto e cartão, por exemplo.

O Pix não é um aplicativo nem é exclusivo de um banco ou de outro. Todas as instituições financeiras com mais de 500 mil clientes são obrigadas a oferecer o novo meio de pagamentos dentro dos canais que os clientes já estão acostumados a usar, como app e internet banking.

2. Como receber pelo Pix?

Basicamente, é possível receber pelo Pix de três formas:

  • Gerar um QR Code para ser compartilhado com o pagador;
  • Informar uma chave Pix – um tipo de apelido utilizado para identificar a conta de uma pessoa nas transações do Pix, que pode ser CNPJ ou CPF, email, número de telefone celular ou chave aleatória;
  • Informar os dados da conta – como acontece num TED ou DOC.

3. Quais as vantagens do Pix para empresas?

  • Os pagamentos do Pix são instantâneos – o dinheiro cai na conta do negócio em até 10 segundos;
  • As transações podem ser feitas em qualquer dia e horário – incluindo feriados e finais de semana;
  • Os custos para receber pelo Pix podem ser menores do que de outros meios de pagamentos – no Nubank, por exemplo, Pix é sempre gratuito para clientes PJ;
  • As operações ficam todas documentadas e são fáceis de serem consultadas;
  • O controle financeiro fica mais simples com os pagamentos entrando em tempo real.

4. Pix é seguro?

As transações do Pix contam com as mesmas medidas de segurança já adotadas nas transações de TED e DOC, por exemplo – como forma de autenticação e criptografia.

Além disso, também existem as camadas de segurança dos próprios apps dos bancos, como senha e biometria.

Quanto às informações pessoais dos usuários, o Banco Central garante que todas elas são protegidas pelo sigilo bancário, estabelecido na Lei Complementar nº 105, e também pela Lei Geral de Proteção de Dados, em vigor desde setembro de 2020.

Entenda tudo sobre a segurança do Pix

5. As transações do Pix são mais fiscalizadas do que as de TED e DOC?

Não! Tanto as transações do Pix quanto as de TED e DOC são protegidas pelo sigilo bancário, de acordo com o Banco Central. Isso significa que as autoridades só podem ver detalhes do que os usuários estão movimentando com uma ordem judicial ou procedimento administrativo.

6. O Pix realmente não tem taxa?

Não é bem assim! De acordo com o Banco Central, o Pix deve, sim, ser gratuito para pessoas físicas e MEIs nas seguintes situações:

  • Fazer um Pix usando canais digitais – como app ou internet banking – para transferências ou pagamento de compras;
  • Receber um Pix para transferências.

Em todas as outras situações, o Pix pode ser cobrado. A tarifação, no entanto, é de responsabilidade das instituições que oferecem as transações instantâneas. 

No Nubank, por exemplo, o Pix é sempre gratuito para todos os clientes – incluindo pessoas jurídicas.

Entenda quando o Pix pode ser cobrado

7. É possível desfazer um Pix enviado para uma conta errada?

Não é possível cancelar uma transação do Pix depois de confirmar o pagamento, segundo o Banco Central. Como a liquidação ocorre em tempo real, só é possível cancelar ou alterar o valor da transação antes da confirmação do pagamento. 

Caso um Pix seja enviado para uma conta errada, entretanto, é possível pedir ao recebedor a devolução do valor pago. Essa é uma funcionalidade disponível no Pix e pode ser iniciada pelo recebedor no próprio app de sua instituição financeira.

8. Outra pessoa pode usar minhas informações para cadastrar uma chave Pix?

Para cadastrar uma chave Pix é necessário passar por uma etapa de confirmação – que varia de acordo com o tipo de chave e torna o processo mais seguro. 

Para número de celular, um código é enviado por SMS para o telefone cadastrado. O registro só é confirmado quando o titular da conta informa esse código para a instituição onde está cadastrando a chave.

Para email, um código é enviado para o endereço cadastrado – e o registro também só é confirmado quando o usuário informa esse código para a instituição.

Já no caso do CPF ou CNPJ, eles só podem ser cadastrados na conta do titular do documento.

Esse processo de confirmação torna o registro das chaves Pix mais seguro e dificulta bastante que outra pessoa use suas informações como chave.

9. Como os pagamentos por QR Code funcionam?

Basicamente, basta gerar um QR Code do Pix no app de sua instituição e apresentá-lo ao cliente. Para pagar, ele só precisa:

  1. Acessar a área Pix no app do banco;
  2. Clicar em “Pagar”;
  3. Ler o código com a câmera do celular ou copiar e colar o código com a função Pix Copia e Cola (saiba mais abaixo).

Geralmente, o QR Code disponível nas instituições financeiras é o estático – recomendado para pessoas físicas, profissionais liberais e micro e pequenas empresas.

Neste modelo, é possível fixar um valor para o código ou deixar para que o cliente insira o valor da compra na hora da transação.

O outro tipo disponível é o QR Code dinâmico, feito para recebimentos mais complexos. Com ele, é possível realizar processos de reconcialiação, a integração de sistemas e a automatização de processos.

Entenda a diferença entre QR Code estático e dinâmico

10. É possível fixar um valor para o QR Code?

Depende do tipo de QR Code. No caso do estático, é possível fixar um valor ou deixar este campo aberto para que o cliente informe o preço na hora do pagamento.

Já no QR Code dinâmico, novos códigos são gerados para cada transação com o valor e as informações do pagador.

11. Como as transações do Pix aparecem no extrato bancário?

As transações do Pix devem estar disponíveis no extrato da conta de uma forma que possam ser facilmente identificadas e diferenciadas das demais operações.

Por isso, todas as transações instantâneas devem aparecer no extrato com a palavra Pix – sejam transferências, pagamentos ou recebimentos. A aparência, entretanto, varia de acordo com cada instituição.

12. Existe um comprovante de pagamento?

Sim! Em todas as transações do Pix um comprovante é gerado tanto para o pagador quanto para o recebedor. O formato, entretanto, varia de acordo com cada instituição.

13. Dá para enviar uma cobrança via Pix por mensagem ou pelas redes sociais?

Sim, é possível enviar uma cobrança via Pix por mensagem ou pelas redes sociais usando o Pix Copia e Cola: funcionalidade que permite que um QR Code de pagamento seja transformado em um link ou código.

Basicamente, o Pix Copia e Cola transforma todos os dados da imagem do QR Code em um código que pode ser compartilhado por mensagem, redes sociais ou email, por exemplo.

O Pix Copia e Cola é uma funcionalidade que todas as instituições que operam as transações instantâneas devem oferecer. Veja como usar:

Para quem vai receber um pagamento usando o Pix Copia e Cola

  1. Acesse a área Pix no app de sua instituição financeira;
  2. Selecione a opção “Cobrar”;
  3. Insira ou não o valor da transação;
  4. Confirme os dados da cobrança;
  5. Gere o QR Code e compartilhe o link com o pagador.

Para quem vai fazer um pagamento usando o Pix Copia e Cola

  1. Copie o código recebido;
  2. Acesse a área Pix no aplicativo da instituição financeira;
  3. Selecione a opção “Pagar” e, depois, “Pix Copia e Cola”;
  4. Cole o código e confirme a transação.

Saiba tudo sobre o Pix Copia e Cola

Este texto faz parte da missão do Nubank de lutar contra a complexidade do sistema financeiro para empoderar as pessoas – físicas e jurídicas. Com a conta PJ, queremos ajudar donos de pequenos negócios, empreendedores e autônomos a focarem no que realmente importa. Saiba mais.

4.12

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post