Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Pix Banco Central anuncia mu...

Banco Central anuncia mudanças no Pix. Veja as novidades

O objetivo é trazer mecanismos extras de segurança para o Pix e outros meios de pagamentos digitais. Entenda.



No dia 27 de agosto, o Banco Central anunciou mudanças no Pix para aumentar a segurança do meio de pagamentos instantâneos. Entre as novidades estão um limite menor de valor para transações feitas entre contas de pessoas físicas durante o período noturno (20h às 6h), e a possibilidade do usuário estabelecer um limite diferente para período diurno e noturno.

Lançado em novembro de 2020, o Pix caiu logo na graça dos brasileiros e se tornou o segundo meio de pagamentos preferido da população – atrás apenas do cartão de crédito e débito. Mas, com a popularidade do meio de pagamentos instantâneos, também aumentaram os números de fraudes, golpes e crimes envolvendo o Pix.

Vale reforçar que o Pix já é seguro e conta com diversos elementos de segurança, como limites para transações que podem ser estabelecidos pelos próprios usuários e possibilidade de rastrear as movimentações para auxiliar no combate a fraudes e a outros crimes.

Mas, para trazer mecanismos extras de segurança no Pix e em outros meios de pagamentos digitais, o Banco Central anunciou novas medidas. Algumas delas devem entrar em funcionamento até 4 de outubro de 2021, segundo resolução do dia 23 de setembro do Banco Central. Veja abaixo.

O que deve mudar no Pix, de acordo com o Banco Central?

Entre as mudanças anunciadas pelo Banco Central que impactam os usuários estão:

  • Limite de R$ 1.000 para operações entre pessoas físicas utilizando meios de pagamento de transferência no período noturno, das 20h às 6h, incluindo transferências entre contas de uma mesma instituição, Pix, DOC, boletos e liquidação de TEDs. Se quiser, o usuário poderá pedir para a instituição retirar esse limite, mudança que deve ser efetivada em no mínimo 24 horas;
  • Prazo mínimo de 24 horas e máximo de 48 horas para a efetivação de pedido do usuário, feito por canal digital, para aumento de limites de transações com meios de pagamento (TED, DOC, transferências entre contas de uma mesma instituição, Pix e boleto), impedindo o aumento imediato em situação de risco;
  • Possibilidade dos clientes estabelecerem limites transacionais diferentes no Pix e outros arranjos de pagamento para os períodos diurno e noturno, permitindo limites menores durante a noite;
  • Funcionalidade que permita aos usuários cadastrar previamente contas que poderão receber transações acima dos limites estabelecidos, permitindo manter seus limites baixos para as demais transações;
  • Prazo mínimo de 24h para que o cadastramento prévio, por canal digital, de contas para receber Pix acima dos limites seja aprovado, impedindo o cadastramento imediato em situação de risco.

De acordo com resolução do Banco Central do dia 23 de setembro, as instituições participantes do Pix devem implementar essas mudanças até dia 4 de outubro de 2021.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

3.54

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post