Pular navegação

Viagem de cruzeiro: como funciona e quanto custa fazer uma?

É muito caro? Quais são os documentos necessários para embarcar? Qual a forma de pagamento e a moeda aceita? Confira as respostas para essas e outras perguntas sobre uma viagem de cruzeiro.

Alimentação, acomodação, atividades durante o dia, piscinas, lojas, restaurantes, academia, atrações variadas e entretenimento noturno – sem contar a oportunidade de apreciar uma vista ímpar da imensidão do céu e do oceano. Tudo isso no mesmo lugar: dentro de um navio. Mas quanto custa fazer uma viagem de cruzeiro? No que é preciso ficar atento antes de fechar um passeio em alto mar?

A temporada de cruzeiros 2022/2023 (de outubro a maio) atraiu 802.758 turistas e movimentou R$ 5,1 bilhões, além de gerar quase 80 mil postos de trabalho. Os dados são do Estudo de Perfil e Impactos Econômicos de Cruzeiros Marítimos no Brasil – Temporada 2022/2023. A expectativa do setor é que a temporada 2023/2024 seja ainda maior. 

Se você não sabe o que fazer nas suas próximas férias, que tal considerar uma viagem de cruzeiro? Abaixo, confira tudo o que você precisa saber antes de viajar de navio. 

Aproveite e assista também ao vídeo abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=Umj98F_ii0I

Como funciona uma viagem de cruzeiro?

Ao escolher fazer uma viagem de cruzeiro, prepare-se para viver uma experiência única. Uma das vantagens é conhecer mais de um lugar em poucos dias – já que o navio costuma ficar ancorado nas paradas por um período de cinco a nove horas, além de ter mais conforto, praticidade e acesso a diversas atrações e programações durante o passeio.

Para Rosana Grassi Dias Favoreto, 55 anos, professora de artes, a praticidade, tranquilidade e conforto encontrados em uma viagem de navio são os principais motivos que a fazem "ter um amor incondicional por cruzeiro" – como ela mesma define sua relação com os gigantes do mar. 

"Se a pessoa quiser ir para a cabine, vai; se quiser ir para a piscina, vai; já usei o spa (mesmo sendo pago a parte) e vale muito a pena. Eu gosto de fazer escova no cabelo, e já fiz em um salão a bordo também", conta. "Além disso, temos acesso a alimentação o tempo todo, café da manhã numa mesa reservada, funcionários atenciosos e de diversos países e culturas", diz ela.

A família e os amigos do casal sentados, aguardando o embarque no Porto de Santos
A família e os amigos do casal aguardando o embarque no Porto de Santos. Foto: Arquivo pessoal.
O casal Rosana e João Francisco Favoreto em uma escada brilhante de um navio e cruzeiro. Ela usa uma calça branca e blusa amarela. Ele, uma calça jeans e uma blusa preta.
Rosana e João Francisco Favoreto em uma de suas viagens de cruzeiro. Foto: arquivo pessoal.

Leia também: Viajar por conta própria ou com agência de viagens? Saiba o que funciona melhor para você

Os itinerários de cruzeiros vão de três a 100 dias de viagem, mas o mais comum é durar sete noites. Dentro do navio, você encontra piscinas, spas, teatros, quadras de esporte, lojas de várias categorias, salão de beleza, cassinos (sim, em alto mar é permitido), restaurantes e muito mais. 

No porto, antes do embarque, cada viajante deve receber um cartão com as etiquetas das bagagens, que serão entregues direto na cabine. Com ele, também é possível comprar na embarcação durante a viagem. 

Você pode levar dinheiro em espécie e cartão na sua viagem de cruzeiro mas, com o cartão oferecido pela companhia marítima, só é preciso cadastrar os dados do seu cartão de crédito ou débito internacional no momento do check-in ou fazer um depósito em dinheiro na recepção, logo após o embarque.

Rosana também ressalta a importância de se precaver: "Eu, por exemplo, costumo ter enjoo. Sabendo disso, já levo o remédio que funciona melhor para mim", diz. "Sempre tem festas temáticas e a gente ama. Então, na hora de organizar a mala, já separamos as roupas para a noite do branco, jantar tropical,  noite do comandante, etc", conclui ela, que sempre leva para casa, como lembrança, uma miniatura dos navios. 

Um grupo de nove pessoas na foto, entre família e amigos de Rosana e João Francisco, em uma noite temática no navio. Todos com roupas elegantes.
Um grupo de nove pessoas na foto, entre família e amigos de Rosana e João Francisco, em uma noite temática no navio. Foto: arquivo pessoal.

Temporada de cruzeiros no Brasil vai de outubro a maio

Antes de continuar, é importante você saber que não conseguirá fazer uma viagem de cruzeiro no inverno aqui no Brasil, por exemplo. Isso porque a temporada de cruzeiros no Brasil ocorre entre os meses de outubro e maio, que têm dias mais quentes. No fim da temporada, os transatlânticos costumam partir para a Europa (a chamada "travessia").

Enquanto estão no Brasil, cada um deles navega em uma rota diferente pelo país, passando por destinos como Salvador e Ilhéus, na Bahia, Itajaí e Balneário Camboriú, em Santa Catarina, e Rio de Janeiro, Búzios e Ilha Grande, no Estado do Rio de Janeiro. Alguns navios têm rotas internacionais na América do Sul, com destino ao Uruguai e à Argentina.

Como funciona a alimentação em viagens de cruzeiro?

As refeições costumam estar incluídas nos pacotes de cruzeiros. Os navios costumam ter vários restaurantes e, em geral, você pode escolher em qual deseja ir. O café da manhã e o almoço habitualmente são servidos em um desses locais em formato buffet, assim como em um hotel.

Na hora do jantar, você pode optar pelo mesmo restaurante, ir em outro que funcione somente à noite ou, se preferir, os navios contam ainda com pizzaria, cafeteria e lanchonete.

Na maioria das vezes, as refeições já estão incluídas no pacote, mas existem opções à parte. Vale dizer que, para quem escolhe o sistema all inclusive (tudo incluído), água, chás e sucos são liberados, assim como as máquinas de bebidas. Para bebidas alcoólicas, o ideal é fechar um pacote que as incluam ou comprar direto no restaurante.

Quanto custa uma viagem de cruzeiro?

Quando o assunto é o preço de uma viagem, a época do ano acaba fazendo a diferença no valor final. Ou seja, no período de altíssima temporada, que abrange Natal, Réveillon e Carnaval você provavelmente pagará mais caro. A rota e o tempo de duração do cruzeiro também influenciam bastante nos valores.

O casal Rosana Favoreto e o esposo, João Francisco Favoreto, 62 anos, professor universitário, fez o primeiro cruzeiro há 14 anos, em 2009. De lá para cá, todo ano, na semana do Natal, eles viajam em família – com os dois filhos e, com o passar do tempo, na companhia das noras também.

"Além dele ser um hotel flutuante, a gente gosta porque cada dia estamos em um local diferente", diz João Francisco. "E quando está em navegação, temos uma série de outras atrações a todo momento. Ou seja, não fica tedioso e é agradável", complementa. 

No caso de um cruzeiro, além dos serviços já inclusos, é preciso considerar os gastos extras que podem ser cobrados pelas empresas, como internet, bebidas alcoólicas, produtos e serviços adquiridos dentro do navio como massagem ou lavanderia, e passeios terrestres quando a embarcação atraca.

Outro fator que determina quanto custa uma viagem de cruzeiro é o tipo de navio. Por exemplo, existem cruzeiros mais simples com valores iniciais de R$ 3 mil por pessoa e outros mais luxuosos, que podem chegar a mais de R$ 50 mil por viajante, a depender do tamanho da embarcação, da quantidade e da categoria de cabines –que podem ser pequenas e sem janelas até maiores e com varanda.

Vale ficar atento aos sites que oferecem pacotes promocionais, como o Decolar e a CVC, por exemplo.

Também é importante destacar que o valor final de uma viagem de cruzeiro, seja por conta própria ou por meio de uma agência de viagens, vai depender do seu perfil de viajante e do seu orçamento.

Como pagar por uma viagem de cruzeiro?

Na hora de fechar uma viagem de cruzeiro, busque condições de pagamento que ofereçam flexibilidade. É possível utilizar boleto para pagar, ou apenas cartão de crédito? É possível parcelar ou os pagamentos são à vista? Tem desconto? Pode usar Pix?

O Nubank, por exemplo, além do tradicional cartão de crédito, conta com o Pix no crédito. Dessa forma, a empresa que vendeu o produto ou serviço recebe o pagamento integral de forma instantânea, mas quem paga tem a opção de parcelar o valor total usando o cartão de crédito. É uma alternativa para aproveitar descontos em caso de pagamentos via Pix.

Outra opção é o Boleto no crédito, que permite parcelar o pagamento de qualquer boleto que normalmente deveria ser pago à vista.

Mas, se a ideia é fazer uma viagem de cruzeiro no final do ano que vem, por exemplo, você pode criar uma Caixinha dentro do aplicativo do Nu, guardar o seu dinheiro lá e acompanhar o rendimento dele.

O que está incluso no cruzeiro?

Para a professora Rosana, ao saber tudo o que o cruzeiro oferece, as pessoas têm mais chances de gostar da experiência. "Quando os meninos eram pequenos [os filhos Ricardo e Vinícius, hoje com 29 e 23, respectivamente] fizemos um cruzeiro pelo Rio de Janeiro e compramos o tour para conhecer a cidade. Passamos pelo Corcovado, Pão de Açúcar, Copacabana…tudo isso no ônibus com a equipe do navio, sem preocupação alguma", relembra.

Além da acomodação na cabine escolhida, costumam estar incluídas:

  • Refeições diárias (café da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e os lanchinhos da madrugada, além de bebidas não alcoólicas e até alcoólicas em algumas categorias específicas);
  • Programação de bordo com entretenimento (jogos, concursos, shows, festas, etc.);
  • Toda a estrutura do navio (piscinas, academia, hidromassagem, discoteca, bares, cassino, academia, teatro e muito mais). 

O que não está incluso no cruzeiro?

Os serviços que não costumam estar inclusos no pacote do cruzeiro podem ser contratados e parcelados junto com a sua viagem ou adquiridos a bordo:

  • Passeios em terra (excursões nas paradas);
  • Transporte para o porto de onde sai e chega o navio;
  • Alguns restaurantes específicos (pagos à parte);
  • Wi-fi;
  • Serviços no salão de beleza e SPA;
  • Consultas médicas e medicamentos (por isso é importante contratar um seguro viagem);
  • Lavanderia;
  • Fotografias tiradas pelo fotógrafo a bordo.

Vai viajar sozinho? Fique atento às dicas:

https://www.youtube.com/watch?v=Sk-hbbKSLOQ

Qual é a moeda utilizada em uma viagem de cruzeiro?

Na maioria dos cruzeiros, a moeda utilizada a bordo dos navios é o dólar americano, mesmo em roteiros dentro do Brasil. Já nos cruzeiros pela Europa, a moeda é o euro. Para outros destinos, vale pesquisar.

No embarque, o viajante pode abrir uma conta com cartão de crédito internacional ou fazer um depósito caução para gastos extras – nada será cobrado se não houver despesas adicionais.

Lembre-se que todos os navios aceitam cartão de crédito internacional para compras durante a viagem. 

Quais os documentos necessários para uma viagem de cruzeiro?

Uma viagem de cruzeiro internacional requer documentos para apresentar no navio e também fora dele, caso opte por aproveitar as paradas. Por isso, é necessário:

  1. RG (algumas empresas permitem a apresentação de CNH);
  2. Para cruzeiros em território internacional, é necessário apresentar passaporte válido;
  3. Dependendo dos países onde serão feitas as escalas, será preciso ter também emitir o visto antes da viagem junto ao consulado do país;
  4. Além disso, são necessários certificado de vacinação (por exemplo, Bahamas e as ilhas do Caribe exigem a emissão do documento internacional de vacinação contra a febre amarela, emitido pela Anvisa);
  5. Autorização para menores desacompanhados dos pais.

Qual o limite de bagagem permitido em uma viagem de cruzeiro?

O limite de bagagem varia de acordo com a empresa marítima. Na MSC, por exemplo, são aceitos 90 kg de bagagem por cabine, distribuídos em até três malas, além da bagagem de mão. Já nos navios da Costa, além da bagagem de mão, o limite de cada mala despachada é de 23 kg – em cruzeiros de até 7 noites, cada passageiro tem direito a uma mala despachada, já para roteiros de 8 a 14 noites, são aceitas duas malas por pessoa.

O que é proibido levar em uma viagem e cruzeiro?

É proibido embarcar em um cruzeiro com recipientes de vidro com mais de 100 ml de líquido, armas e objetos pontiagudos e/ou cortantes. Para evitar risco de incêndio, também não é permitido entrar no navio com secador de cabelo, chapinha, babyliss e ferro de passar (há secador de cabelo disponível nas cabines).

Em alto mar ou em terra firme, se você pretende viajar, vale a pena ler também:

Dólar, euro, libra: 12 estratégias para comprar moedas estrangeiras para sua viagem

Compras internacionais: é melhor pagar no crédito, dinheiro ou pré-pago?

Pacotes de viagem valem a pena? Saiba o que considerar antes de contratar 

6 dicas para não cair em golpes com agência de viagens

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa