Pular navegação

6 dicas para não cair em golpes com agência de viagens

Para o sonho da viagem perfeita não virar pesadelo, é importante prestar atenção na hora de escolher uma agência de viagens.

Foto da janela redonda de um avião, aparecendo as nuvens do lado de fora.

Você encontrou uma agência de viagens na internet ou passou em frente ao estabelecimento em um dia qualquer. Entrou em contato, foi bem atendido, fechou a viagem, pagou por ela e… o sonho virou pesadelo. O passeio não aconteceu, o dinheiro gasto não foi devolvido e você não conseguiu falar com os responsáveis para resolver a situação. Infelizmente, casos assim acontecem frequentemente e são exibidos vez ou outra nos jornais.

Para evitar cair em golpes com agência de viagens, é importante buscar informação e certificar-se da seriedade da empresa. Abaixo, confira algumas dicas para não cair em ciladas na hora de fazer uma viagem por meio de uma empresa de turismo.

Tudo o que o Nubank pode fazer pela sua viagem

Como é viajar com uma agência de viagens?

Em 2022, as operadoras de turismo do Brasil embarcaram 8,4 milhões de passageiros, 13,5% a mais em comparação com 2021, segundo dados do Anuário da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa) 2023. O número é recorde na série histórica. Ainda de acordo com a associação, o faturamento das empresas somou R$ 11,55 bilhões em vendas, valor 62,7% superior ao de 2021.

Tem gente que prefere viajar por conta própria. Porém, sempre tem aqueles que buscam viajar com mais tranquilidade e sem muitos imprevistos e, por isso, optam por uma agência de viagens. A empresa é responsável por cuidados que vão desde a compra de passagens até a hospedagem, contratação de passeios e traslados no destino. É possível fechar pacotes ou comprar os itens separadamente por meio da agência –  fica a critério (e orçamento) do cliente.

Ninja das passagens aéreas: confira dicas para se dar bem na hora da compra

Como evitar cair em golpes com agências de viagens?

É muito importante escolher uma agência de viagens séria e confiável. Antes de fechar um contrato, vale ficar atento às dicas a seguir: 

1. Busque referências

Visite as redes sociais e a página oficial da agência de viagens. Verifique a quantidade de postagens nas redes sociais e as datas. Não é regra, mas agências falsas fazem várias postagens recentes ou têm perfis novos, sem muita informação. Preste atenção aos comentários das pessoas no site do Reclame Aqui e no próprio Google. Clientes satisfeitos geralmente são um sinal de serviços de qualidade – o que faz com que você se sinta mais seguro.

A publicitária Bruna Bataglin, de 36 anos, viaja com a mesma agência há cerca de três anos. "Tem muita empresa picareta, que vende uma coisa e entrega outra", diz. "Tenho amigos que já caíram em golpes. Por isso, sempre aconselho a buscar pelo perfil no Instagram, conversar com quem já viajou com agências, assim é mais difícil errar", comenta. Por experiência própria, ela ressalta: "As empresas sérias fornecem contrato de prestação de serviço. Leia o documento e se assegure de todos os detalhes."

2. Pesquise sobre a assistência aos viajantes

Desde transmitir todas as orientações necessárias e tirar dúvidas, até o auxílio em casos de emergências, como acidentes e doenças durante a viagem, uma agência de viagens responsável considera o cuidado com seu cliente em todos os momentos. A maioria das agências de viagens não costuma oferecer um seguro próprio, mas geralmente indicam uma empresa parceira. Quanto maior o suporte e mais detalhadas as informações, mais confiável é a agência de viagem.

Quer planejar a próxima viagem? Assista ao vídeo abaixo antes de começar:

https://www.youtube.com/watch?v=Umj98F_ii0I

3. Pergunte sobre as opções de pagamento

É possível utilizar boleto para pagar, ou apenas cartão de crédito? A agência de viagem parcela ou os pagamentos devem ser feitos à vista, por meio do Pix? Tem desconto? O ideal é que a agência ofereça flexibilidade tanto nas condições como nas formas de pagamento. Assim, você pode se programar e pagar num ritmo que cabe no seu bolso e não prejudica o seu planejamento financeiro.

O Nubank, por exemplo, conta com o Pix no crédito e o Boleto no crédito. Na primeira opção, a empresa ou pessoa que vendeu um produto ou serviço recebe o pagamento integral na hora, mas quem paga pode parcelar o valor total usando o cartão de crédito. Já com o Boleto no crédito, você parcela o pagamento de qualquer boleto que normalmente é pago à vista (por exemplo contas de água, luz e boletos de compras em geral).

Assista ao vídeo abaixo e saiba em que situações você pode usar o Pix no crédito.

https://www.youtube.com/watch?v=Qwy-7LNAa9o

4. Verifique o CNPJ da empresa

É importante consultar o CNPJ da empresa para saber, em primeiro lugar, se ela realmente existe. E, também, para verificar pendências comerciais e anotações negativas, como ações judiciais, participação em falências, protestos, cheques sem fundos, dados cadastrais e situação na Receita Federal. Para consultar um CNPJ, é só acessar a página da Receita Federal, clicar em "Consultar CNPJ" e seguir as orientações.

5. Tenha tudo documentado

Guarde e-mails e mensagens. Tenha tudo documentado e mantenha um arquivo de todas essas informações. Elas são registros de que "o combinado não sai caro", como diz o ditado popular. Se você contratou a empresa, ela deve prestar o serviço conforme o que foi acordado. Se algo der errado, você tem como provar que o contrato foi quebrado.

6. Confira as reservas

Depois de ter certeza de que a empresa é confiável, vale checar se as reservas foram mesmo realizadas. Confira no site da companhia aérea e do hotel, e confirme se a passagem e a hospedagem estão corretas. Caso não estejam, entre em contato com a empresa de turismo e peça uma comprovação das reservas.

Caí em um golpe com uma agência de viagens. O que fazer?

Caso você seja vítima de um golpe envolvendo agência de viagens, não se desespere. Respire e reúna todas as provas do que aconteceu: prints de mensagens, contatos de telefone e comprovantes de transações financeiras podem ser usados como evidências para a investigação.

Com tudo organizado, abra um boletim de ocorrência e informe sua instituição financeira. Em alguns casos, é possível cancelar ou reverter a transação. Você também pode procurar o Procon do seu estado e abrir uma reclamação. O mesmo vale para sites como o Reclame Aqui: assim, além de localizar os criminosos, você ajuda a criar um ambiente mais seguro e pode até evitar que outras pessoas cometam o mesmo erro, caindo nesse tipo de golpe.  

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

Leia também:

Quanto custa tirar passaporte? Entenda tudo aqui

Quanto custa uma viagem para a Disney? Entenda tudo o que entra nesta conta

Como planejar uma viagem em família sem deixar as vontades de cada um de lado?