Pular navegação

Pacotes de viagem valem a pena? Saiba o que considerar antes de contratar 

O preço pode até ser atraente, mas é preciso levar em conta outros fatores na hora de escolher pacotes de viagem.

imagem de uma mala de viagem sobre uma cama com lençol branco. A mala é marrom, de couro.

Seja na lua de mel, nas férias (do trabalho ou escolares, se você tiver filhos) ou no feriado prolongado, fazer uma viagem pode te proporcionar dias de descanso, diversão e momentos inesquecíveis. Tem aqueles que preferem organizar tudo por conta própria. Mas, se esse não é o seu perfil, buscar por pacotes de viagem é uma boa alternativa.

Contratados por meio de uma agência de viagens, os pacotes de viagem podem ser bem completos e ter tudo incluso (do transporte à hospedagem, passando pela programação de passeios e alimentação) ou apenas os itens que o cliente escolher, como passagens aéreas e reservas em restaurantes, por exemplo.

Abaixo, saiba como funcionam os pacotes de viagem e se eles valem a pena para você.

Como funcionam os pacotes de viagem?

Os pacotes de viagem são um conjunto de serviços oferecidos por operadoras de turismo (físicas e online) que garantem ao cliente o suporte necessário, desde a escolha do destino até as acomodações, traslado e atividades no local – a depender do acordo feito com o cliente. Tudo isso feito em uma única compra.

Vale dizer que os valores dos pacotes de viagem costumam ser atraentes porque as empresas estabelecem acordos com as redes de hotéis e companhias aéreas, fretando voos e reservando apartamentos.

Viagem de carro: 6 dicas para evitar surpresas no caminho e no orçamento

Pacotes de viagem valem a pena?

A resposta é: depende do seu perfil de viajante e de gastos. Se você é daqueles que não tem paciência, tempo ou vontade de organizar cada detalhe das férias, pacotes de viagem podem ser uma boa opção. 

Quem escolhe fechar um pacote de viagem conta com certas vantagens, como:

  • Preços melhores: como as operadoras de turismo costumam fazer acordos com companhias aéreas e bloqueiam apartamentos em hotéis e resorts, muitas vezes o preço oferecido acaba sendo melhor do que o disponibilizado em sites de reservas;
  • Pagamento: a maioria das empresas permite o parcelamento. Ou seja, em vez de fazer um único pagamento, pagar uma quantia mensalmente pode facilitar a organização financeira e pesar menos no seu bolso. O Nubank, por exemplo, conta com as opções de Pix no crédito e o Boleto no crédito. Na primeira, a empresa ou pessoa que vendeu um produto ou serviço recebe o pagamento integral de forma instantânea, mas quem paga tem a opção de parcelar o valor total usando o cartão de crédito. Já com o Boleto no crédito você parcela o pagamento de qualquer boleto que normalmente deveria ser pago à vista;
  • Ecoturismo: atividades turísticas em meio à natureza, como tirolesa, arvorismo, rapel, canoagem, etc, não podem ser realizadas de maneira independente – ou seja, necessitam de guia. Se você tiver interesse nesse tipo de passeio, fechar pacotes é o ideal.
  • Passeios específicos e especializados: se o plano é saber mais sobre o destino, ouvir a história dos pontos turísticos e conhecer pessoas e estabelecimentos locais, contratar pacotes de viagem que incluam um guia especializado faz toda a diferença. Além de compartilhar informações, o profissional saberá os melhores horários, dias e lugares a serem frequentados. 

Quais são as desvantagens de um pacote de viagens?

Existem algumas coisas a se considerar de acordo com o perfil de viajantes que podem não se dar bem com pacotes de viagem. Uma delas é que, às vezes, as atividades são todas realizadas em grupo. E nesse tipo de passeio não há muito espaço para flexibilidade e os horários nem sempre são os melhores quando tem muita gente envolvida. Se você preza pela liberdade durante a viagem esse é um ponto de atenção.

Outro motivo de dor de cabeça em pacotes é que a experiência oferecida costuma ser a mais turística, ou seja, talvez você não consiga conhecer tão bem a cultura do destino quanto se explorasse opções de acomodação, alimentação e passeio mais próxima dos locais. Os pacotes de viagem, de maneira geral, são uma forma mais controlada de viajar – para o bem e para o mal.

Há, ainda, preocupação com pacotes vendidos por agências pequenas e pouco conhecidas, o que é mais difícil quando se compra de um prestador reconhecido no mercado. Vale buscar no Google e Reclame Aqui por referências e conhecer o depoimento de outros clientes para ter certeza de que não há nenhum golpe envolvido ou até aquela venda que não entrega exatamente o que você comprou. Leia mais abaixo.

Vale a pena contratar guia de turismo em pacotes de viagem?

Para Sabrina Franzol, de 32 anos, jornalista e guia de turismo profissional, credenciada pelo Ministério do Turismo, o Cadastur, optar por um guia faz toda a diferença na experiência de viagem. 

"O profissional tem muito mais conhecimento tanto da parte histórica quanto da parte técnica dos locais", diz. "Se surge algum imprevisto, como condições climáticas [desfavoráveis], obras nas ruas ou atraso do turista, por exemplo, o guia pode rapidamente pensar em uma estratégia para não prejudicar o passeio", comenta.

Além disso, segundo Sabrina, contratar um guia de turismo pode proporcionar mais segurança e assertividade durante a viagem. "Nós indicamos os caminhos mais seguros, os melhores horários para curtir a paisagem e visitar atrações, e ainda onde degustar a culinária local", diz. "Sem contar que, dessa forma, tudo é mais planejado e organizado. Com isso, a chance de dar erro é muito menor", conclui.

Antes de incluir um guia no seu pacote de viagem, verifique se a pessoa indicada pela agência tem cadastro no Ministério do Turismo, para viagens nacionais, quanto tempo de experiência na função ela tem e busque na internet se há reclamações sobre essa pessoa. Se a sua viagem for internacional, cheque com a agência se a pessoa guia fala uma língua que você sabe e entenda e quais os registros que ela precisa ter naquele país para atuar como guia.

Como escolher um pacote de viagem?

Antes de escolher um pacote de viagem, é importante ter em mente que as empresas de turismo seguem as tendências do mercado na hora de disponibilizar os serviços. Alguns destinos acabam chamando mais atenção, o que, consequentemente, aumenta a demanda.

De acordo com dados da companhia aérea Azul, no Brasil, um dos pacotes de viagem campeões de vendas são as praias do Nordeste. A região encanta com suas belezas naturais, cultura e culinária típica. Por esse motivo, esses destinos são os mais comuns entre as ofertas das agências de turismo.

Segundo a CVC, empresa especialista em viagens de lazer, entre março a novembro de 2023, as reservas cresceram 7,1% em relação ao mesmo período de 2022. Entre os destinos nacionais mais procurados estão Rio de Janeiro, Salvador, Natal, Porto Seguro e Recife; entre os internacionais encontram-se Buenos Aires, Orlando, Lisboa, Punta Cana e Paris. 

Na hora de comprar um pacote de viagem, o cliente deve ficar atento aos seguintes pontos:

  • Passagens aéreas;
  • Dias e horários dos voos;
  • Conexões (se houver);
  • Tempo de espera nos aeroportos;
  • Qual é o hotel reservado;
  • Quais refeições estão incluídas;
  • Data, horário e programação dos passeios;
  • Taxas de embarque e de bagagem;
  • Traslados;
  • Guia e outros serviços contratados.

Os roteiros estabelecidos pelos operadores de turismo costumam ser fixos e o cliente deve concordar em seguir a programação. Caso o pacote de viagem oferecido não atenda às expectativas, você pode continuar procurando por um itinerário que tem mais a ver com você – e que faça vivenciar ao máximo a sua viagem.

O que considerar antes de comprar pacotes de viagem?

Preparar-se para viajar é tão importante quanto a viagem em si. Se você está pensando em escolher um pacote de viagem, vale ficar atento aos seguintes pontos:

1. Confira as avaliações e recomendações da empresa

Visite os perfis nas redes sociais e a página oficial da agência de viagens. Verifique as postagens recentes e as informações compartilhadas. Preste atenção aos comentários das pessoas no site do Reclame Aqui e no próprio Google. Clientes satisfeitos geralmente são um sinal de serviços de qualidade – e o contrário também é verdade.

2. Contrate pacotes de viagem por uma agência séria

Primeiro de tudo é preciso ter certeza de que a agência é séria. Garanta que a empresa é confiável, se não tem problemas na justiça, reclamações na internet e se responde a essas reclamações.

Nunca compre pacotes de viagem de uma empresa sem referências, somente por causa do preço atraente. Uma dica é consultar os prestadores de serviços turísticos no site https://cadastur.turismo.gov.br/, e verificar se a empresa está cadastrada no Ministério do Turismo. No site do Reclame Aqui é possível ter acesso a reputação da empresa.

3. Verifique o que está incluso no pacote

Alguns pacotes de viagem contam com serviços de transporte, hospedagem, alimentação e passeios. Outros, apenas com transporte e hospedagem. Leia o contrato com atenção antes de assiná-lo e pagar por ele. Isso porque os valores podem variar, a depender dos itens inclusos. 

4. Confirme o tipo de transporte e o traslado

É importante saber se o pacote de viagem inclui o transporte para a cidade de destino e, caso tenha, se ele é aéreo ou terrestre. Além disso, cheque quais são os horários de partida, se os voos são diretos ou com escala etc.

Muitos pacotes incluem o serviço de traslado – que levam do aeroporto para o hotel e do hotel para o aeroporto. No entanto, isso pode acabar saindo mais caro que um táxi ou aplicativo de transporte, por exemplo. Por isso, vale checar os valores.

5. Preste atenção à hospedagem

Antes de aceitar a hospedagem que o pacote de viagem oferece, verifique quais são as opções de hotel disponíveis no seu destino. Normalmente, as operadoras de turismo são parceiras de vários hotéis em um mesmo lugar, então é possível escolher aquele que se encaixe melhor no seu perfil.

Vale conferir a localização da hospedagem pois, caso fique em uma região afastada dos principais pontos turísticos ou lugares que pretende visitar, você terá que gastar com transporte.

Confirme também qual tipo de acomodação está sendo oferecida (o quarto é suíte? tem ar-condicionado, televisão, frigobar, varanda, vista para o mar e internet?) – já que os preços podem variar.

6. Fique atento à política de cancelamento e reembolso

Conhecer as políticas de cancelamento e reembolso é essencial para estar preparado em caso de imprevistos. Assim, se você precisar cancelar ou alterar sua viagem, ninguém será pego de surpresa (nem você e muito menos o seu bolso).

7. Tenha cópia dos comprovantes

Guarde e-mails, mensagens e comprovantes de pagamento. Tenha tudo documentado e mantenha um arquivo com todas essas informações. Elas são a prova do que foi acordado com a empresa. Se algo der errado, você tem como provar que o contrato foi quebrado.

https://www.youtube.com/watch?v=Umj98F_ii0I

Quer viajar? Os textos abaixo podem te ajudar a se organizar:

Dólar, euro, libra: 12 estratégias para comprar moedas estrangeiras para sua viagem

Viajar por conta própria ou com agência de viagens? Saiba o que funciona melhor para você

Quanto custa uma viagem para a Disney? Entenda tudo o que entra nesta conta


Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.