Pular navegação

O que é payout e como usá-lo na sua estratégia de investimentos?

O payout é uma métrica que ajuda investidores a avaliar empresas. Entenda como usá-lo na sua estratégia de investimentos.

Ilustração de fundo cinza mostra uma mão branca, segurando um martelo, e fazendo um movimento de quebrar um cofre. Moedas aparecem empilhadas no centro da imagem.

Quem costuma aplicar dinheiro em ações e outros tipos de investimento de renda variável já deve ter ouvido falar dos dividendos. Essa "renda extra" paga aos investidores costuma fazer parte da estratégia de diversificação de carteira. Mas como saber se os dividendos de uma aplicação estão valendo mesmo a pena? Com o payout, um indicador que avalia o quanto do lucro uma empresa distribui aos investidores. 

O payout é uma forma de avaliar se o seu dinheiro está rendendo frutos. Abaixo, entenda o que é o payout, como calcular e como ele pode ser útil dentro da sua estratégia de investimentos. Saiba também como essa métrica pode te enganar se for mal utilizada. 

O que é dividendo mesmo?

Antes de entender o payout, é preciso ter clareza sobre o conceito de dividendo. Dividendo é um valor "extra" pago aos investidores de uma empresa listada na Bolsa de Valores. Esse valor é parte do lucro líquido da companhia. Ou seja, se ela tiver prejuízo, não há distribuição de dividendos. 

Imagine que você faz parte da sociedade de uma loja. Todo mês, se as vendas forem bem, a loja vai ter lucro, e os valores poderão ser reinvestidos, mantidos no caixa ou então distribuídos entre os sócios. 

O mesmo acontece com as empresas que possuem capital aberto na Bolsa: elas podem usar o lucro de diversas formas e uma delas é distribuindo esses valores entre os sócios – no caso, os acionistas, que são os investidores que têm ações dessa companhia. 

Essa distribuição é obrigatória – ou seja, todas as empresas listadas na Bolsa precisam distribuir um percentual do próprio lucro. O pagamento dos dividendos varia, dependendo da empresa, e pode ocorrer a cada bimestre, trimestre ou anualmente. 

O que é payout?

O payout é a porcentagem total do lucro líquido distribuído como dividendos a quem possui ações de uma empresa ao final de um período determinado. Ou seja, é o tamanho da fatia do lucro que será paga aos investidores. 

O payout precisa estar definido no estatuto da empresa. Caso não esteja, a Lei das SAs estabelece que esse percentual seja de 25% do lucro líquido. 

O que é payout ajustado?

Talvez você já tenha ouvido falar no termo “payout ajustado”, uma expressão muito utilizada no mercado. Esse nome existe porque o payout tem uma relação direta com o lucro líquido ajustado – isto é, depois do pagamento de taxas, impostos e outras obrigações da empresa. No entanto, não existe nenhuma grande diferença entre falar “payout” e “payout ajustado”. 

Como se calcula o payout?

Imagine que, em um determinado mês, o lucro líquido de um estabelecimento foi de R$ 100 mil. Desse total, R$ 70 mil ficaram em caixa, enquanto outros R$ 10 mil foram usados em uma reforma. Os R$ 20 mil que sobraram, por sua vez, serão distribuídos aos sócios da loja. 

A fórmula para calcular o payout é:  

Payout (%) = dividendos totais da empresa (R$) * 100 / lucro líquido da empresa (R$) 

Considerando o exemplo acima, temos: 

Payout = R$ 20 mil * 100 / R$ 100 mil

Payout = 20%

Ou seja, o payout desse estabelecimento é de 20%. Isso significa que 20% do lucro líquido será distribuído aos acionistas. 

Qual é a relação do payout com a quantidade de ações que o investidor tem?

É a quantidade de ações do investidor que define o valor final de dividendos que ele vai receber. Para entender essa relação na prática, considere o exemplo do estabelecimento acima. 

Imagine que essa loja possui dez ações ao todo no mercado. Se o lucro líquido a ser distribuído é de R$ 20 mil e a loja tem dez ações, quem possui um papel desses receberá R$ 2 mil em dividendos – esse número é o valor do dividendo por ação.

Em outras palavras, as empresas dividem o valor total de dividendos que precisam distribuir pela quantidade de ações que ela tem no mercado. 

Nesse exemplo: R$ 20 mil (valor total a ser distribuído) / 10 (quantidade de ações no mercado) = R$ 2 mil por ação. 

Na prática, considerando esse exemplo, quem tiver uma ação vai receber R$ 2 mil em dividendos. Mas quem tiver duas receberá R$ 4 mil, e assim por diante. Os investidores que tiverem mais papéis na carteira, recebem mais. 

Qual é o valor de payout ideal por ação?

Essa é uma pergunta difícil de responder porque cada investidor possui uma estratégia própria de investimento, baseada nas suas metas, perfil e interesse por setores específicos da economia. 

Para que serve o payout?

O payout é uma ferramenta para ajudar investidores a entender o desempenho de uma empresa e, por consequência, o retorno de suas aplicações no mercado. Ele serve como um indicador de comparação. 

Imagine duas empresas que atuam no mesmo setor, que têm valor de mercado parecido e quantidade de ações semelhante. Aquela que oferece um percentual maior de payout pode ser mais vantajosa numa estratégia baseada em dividendos. 

Esse "pode" significa que o payout não deve ser visto como único termômetro de comparação entre empresas e não deve ser o único motivo para investir em ações. 

O payout não pode ser considerado de maneira isolada, mas sim junto a outras métricas de saúde financeira da empresa. Mesmo quem olha apenas para dividendos tem outros indicadores que devem ser vistos junto ao payout, como é o caso do dividend yield e o yield on cost. Ambos medem o desempenho de uma ação com base apenas no pagamento de dividendos. 

Basicamente, o dividend yield é uma taxa que relaciona os valores distribuídos pela empresa com o preço de suas ações negociadas na Bolsa. Já o yield on cost mostra o custo de receber um dividendo. Para fazer isso, basta dividir o valor do dividendo pago por uma ação pelo preço médio dessa ação. Ou seja, essa medida mostra o tamanho da fatia do dividendo no preço de uma ação. 

Por exemplo: se uma empresa pagou R$ 20 de dividendo por uma ação, e o investidor pagou R$ 100 por essa ação, o yield on cost do investidor é 20% –ou seja, do valor pago pela ação, 20% representa o dividendo. 

Como ver ou saber o payout da ação de uma empresa? 

As empresas que estão na Bolsa são obrigadas a divulgar informações sobre a saúde financeira delas nos sites voltados a relações com investidores, um endereço na internet que costuma reunir todos os dados relevantes para quem planeja se tornar acionista. 

Além disso, se você tiver interesse em uma ação específica, pode valer a pena acompanhar relatórios feitos por corretoras e gestoras de investimentos sobre as empresas. 

No entanto, se ainda assim não for possível obter o payout da empresa, é possível utilizar a fórmula vista acima, considerando os dados que as empresas são obrigadas a divulgar. 

Como usar o payout na estratégia de investimentos?

À primeira vista, procurar pelos maiores payouts é uma boa forma de usar o payout na estratégia. No entanto, essa avaliação esconde armadilhas. 

Um payout elevado não significa que a empresa está bem, apenas que ela está distribuindo um percentual maior do seu lucro. Esse movimento pode ter vários motivos. A empresa pode ter recebido um pagamento excepcional de algum fornecedor, pode ter vendido algum imóvel ou pode ter decidido distribuir mais dividendos para aumentar o apetite dos investidores por suas ações, para ficar em alguns exemplos.   

Por outro lado, empresas que tiverem payouts menores hoje podem estar passando por uma fase de investimentos que, a médio ou longo prazo, se transformarão em valorização dos papéis e pagamento de ótimos dividendos. 

Interpretar esses dados não é uma tarefa fácil, mas um exercício constante. Por isso, sempre que for pensar em seus investimentos, tenha paciência e procure estudar bastante para não correr nenhum risco além do necessário.

Leia mais:

Reinvestir: quais as vantagens dessa estratégia para o seu dinheiro?

Renda passiva nos investimentos: onde investir para viver de renda?

Ibovespa: o que é e para que serve?

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossaPolítica de Privacidade.Ao continuar a navegar, você concorda com essa Política.