Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro 5 lições do esporte qu...

5 lições do esporte que servem para o seu bolso

Disciplina, planejamento e estudo da teoria. Alguns pilares que fazem parte da vida dos atletas também podem ter a ver com dinheiro e ensinar sobre as finanças.

O brasileiro adora esporte. Por lazer ou como forma de cuidar da saúde, a atividade física está presente no dia a dia de várias pessoas – 39% da população, o que quer dizer 4 em cada 10 brasileiros, de acordo com dados da Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico) 2019.

Seja em campo, em quadra, em uma pista de corrida ou numa piscina. As competições esportivas movimentam o mundo – de equipes famosas à disputas entre classes, escolas e faculdades. 

Por outro lado, muita gente não consegue ter uma rotina e um controle quando se trata de finanças. Uma pesquisa feita em 2019 pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), SPC Brasil e o Banco Central revela que 36% dos brasileiros não realizam o controle do orçamento. Além disso, 44% dos entrevistados estão ou estiveram com o nome sujo no último ano.

Mas o que muita gente não percebe, é que o universo esportivo também pode ensinar algumas lições a respeito de finanças e que podem te ajudar a lidar de maneira mais saudável com o seu dinheiro, na hora de pagar contas, guardar ou investir uma quantia.

Veja abaixo 5 lições do esporte que ensinam sobre dinheiro.

1. Disciplina

Treinar horas por dia, se dedicar, ter uma alimentação saudável e comprometimento são exemplos de atitudes que um atleta que deseja ser bem sucedido deve ter. No esporte, o objetivo é vencer o jogo ou a competição e levar o troféu ou medalha para casa. 

Quando o assunto é finanças, depende do seu plano pessoal. Se você tem dívidas, a primeira coisa é se organizar para quitá-las. Começando por aquelas de maior valor e que têm mais juros. Pode ser necessário cortar alguns gastos considerados supérfluos (sem abrir mão de prazer e do lazer. A regra 50-15-35 pode ser uma boa alternativa. Clique aqui e saiba mais).

Se a meta é comprar uma casa, será preciso economizar  e guardar um valor mensal – ainda que não seja a mesma quantia todo mês. Por isso, a disciplina é importante!

Sonho ou objetivo: como você chama as suas metas?

2. Conhecimento

Táticas, jogadas ensaiadas… no esporte, a prática gera resultados. No caso do basquete, por exemplo, vence quem acertar a cesta e fizer mais pontos. No entanto, a teoria é tão fundamental quanto. Seja em esportes coletivos ou individuais, é essencial ter conhecimento das regras do jogo. Saber como funciona a atividade evita que o atleta cometa erros.

Falando de dinheiro… Pesquise sobre finanças. Mas não em qualquer página na internet. Existem muitos sites confiáveis sobre o assunto. Mantenha-se atualizado sobre as melhores práticas para organizar o orçamento e poupe dinheiro. Essas atitudes fazem a diferença ao longo do tempo.

A educação financeira pode formar adultos menos endividados

3. Planejamento

No esporte ou nas finanças: é necessário ter planejamento. Os esportistas precisam estar fisicamente preparados, o centro de treinamento e diretoria do clube devem oferecer as condições ideais para que o treino seja possível e assim por diante.

Se você quer organizar as suas finanças, vale ter um planejamento. Ele nada mais é que um guia para organizar corretamente o seu dinheiro, ou seja, controlar os seus ganhos e gastos. Na prática, esse plano funciona como um controle do que entra e sai na sua conta e ajuda a tomar decisões melhores. Por exemplo, decidir se uma compra é realmente necessária. 

O planejamento financeiro pessoal é basicamente um registro da sua vida financeira e de como seus objetivos podem ser atingidos a partir desses números.

4. Bons hábitos

Levar uma medalha olímpica para casa requer comprometimento e treinamento. Os atletas precisam respeitar uma agenda, seguir uma dieta saudável, controlada e contar com acompanhamento.

Guardar e investir dinheiro, por exemplo, também requer dedicação. Talvez você precise sacrificar alguns gastos, fazer uma lista de prioridades, não se deixar levar por anúncios de promoções, negociar as dívidas…

Adquirir bons hábitos financeiros agora, pode fazer diferença no futuro. Em outras palavras, vale mudar a forma como você pensa e lida com o dinheiro até que isso vire parte da sua rotina.

Segundo um estudo da pesquisadora da University College London Phillippa Lally, o tempo para que uma ação se torne automática varia de pessoa para pessoa – mas, na média, leva mais de dois meses. Para um hábito ser formado, então, pode demorar de 18 a 254 dias. 

E tudo bem se você falhar. Assim como no esporte, isso faz parte do processo e aprendizado. O importante é  não desistir.

Leia também: Como criar bons hábitos financeiros?

5. Paciência

Ninguém chega ao pódio do dia para a noite. Às vezes leva anos para que os atletas vejam os resultados e cheguem ao topo. 

Na vida financeira não é muito diferente. O lucro de um investimento não surge assim que você decide investir. Muito menos o rendimento do dinheiro guardado. 

Seja paciente. Por mais desafiador que seja, os resultados irão, eventualmente, aparecer!

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história. 

3.94

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post