Criminosos que te induzem a passar seus dados ou clicar em um link falso: saiba reconhecer esse golpe e se proteger dele.

PHISHING

4 de fevereiro de 2021

Já ouviu falar em

phishing?

Esse é um dos golpes mais comuns da internet. Ele é usado para roubar dados pessoais – como CPF, senhas, número do cartão...

Como assim?

A principal tática do phishing é induzir as pessoas ao erro para que, voluntariamente, elas entreguem suas informações – ou cliquem em algum tipo de link ou arquivo que facilite o roubo de dados.

A prática mais comum é mandar e-mails ou fazer contato via redes sociais ou telefone fingindo ser uma empresa ou serviço conhecido.

A vítima, acreditando que a mensagem ou ligação é verdadeira, passa seus dados ou clica em um link que rouba eles.

O nome vem justamente daí: "phishing", em inglês, é uma brincadeira com a palavra "pesca". Os fraudadores jogam iscas para ver se a vítima cai, como se estivessem pescando.

Alguns exemplos típicos de phishing:

– “Encontramos um problema no seu cadastro: clique aqui para atualizar seus dados” – “Seu pedido será entregue, precisamos apenas de uma confirmação” – “Quer um empréstimo fácil sem garantia? Clique aqui”

– “Descontos exclusivos da Black Friday”

Quando a pessoa abre a mensagem, geralmente encontra um link pedindo para acessar um site que imita o original. É aí que o golpe, de fato, acontece: o usuário acredita que está na página real e coloca os dados solicitados.

Além de tudo, muitas vezes os criminosos já têm alguns dados, aumentando sua credibilidade.

Eles dizem que precisam só confirmar informações – e acabam descobrindo dados novos sem que a pessoa  perceba que está revelando algo.

Outros tipos de phishing:

– Pedir que a pessoa baixe ou instale um programa no computador ou celular (e esse programa roubar dados). – Ligar ou mandar um SMS pedindo para confirmar informações, ou acessar um site. – Se passar por uma pessoa conhecida, pedindo algum tipo de ajuda (normalmente, via redes sociais ou apps de mensagem).

Como se proteger?

Estar atento e desconfiar é sempre o primeiro passo. De modo geral, busque tomar esses cuidados:

– Empresas nunca pedem que os usuários forneçam suas senhas. Ou seja, bancos e instituições financeiras não vão pedir esse dado. – Se você solicitou uma mudança de senha ou de cadastro, é comum que lojas e estabelecimentos enviem um e-mail de confirmação com um link. Desconfie caso receba um e-mail desses sem ter realizado nenhuma ação na sua conta.

👀

– Na dúvida, entre em contato com a empresa pelos canais oficiais ou acesse a página pelo seu navegador – nunca pelo link enviado. – Não instale programas ou baixe arquivos em anexos enviados por lojas ou estabelecimentos. – Se achar que seus dados foram expostos, cancele seu cartão e entre em contato com os estabelecimentos para bloquear suas contas e/ou trocar dados de login.

👀

Lembre-se:

Phishing é um ataque oportunista. A vantagem do golpista é levar a pessoa para um meio controlado por ele.

Se você controla o seu acesso, seja indo diretamente ao site ou abrindo o app no celular, por exemplo, a possibilidade de golpe cai bastante.

Quer ter uma vida online mais protegida?

👀