Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Produtos Seguros Seguro de vida: É possív...

Seguro de vida: É possível usar estando vivo?

Não é só em caso de morte do titular que é possível acionar o seguro de vida. Dependendo da cobertura, o segurado consegue ter assistência para outras situações, ainda em vida. Conheça alguns exemplos.



Falar sobre morte não costuma ser uma conversa fácil, um assunto que as pessoas comentem com tranquilidade. Cerca de 68% dos brasileiros têm dificuldade de falar sobre a morte e 48,6% não se consideram prontos para lidar com a morte de outra pessoa, de acordo com dados do Sindicato dos Cemitérios e Crematórios Particulares do Brasil (Sincep). 

E o seguro de vida, por diversas vezes, acaba sendo associado à morte. Mas ele não serve somente para casos de falecimento do titular. Também é possível usar o seguro estando ainda vivo, conforme a seguradora e o produto contratado. Veja mais abaixo algumas situações em que o segurado pode acionar seu plano.

Como funciona o seguro de vida?

Para ter direito ao seguro de vida, é preciso pagar um valor (seja mensal ou anual) à seguradora. Ao deixar de pagar, você perde o direito à cobertura. Vale dizer que o valor depende do perfil de risco do titular e da cobertura escolhida.

Quando um dos acontecimentos (chamados de sinistro) para os quais você possui uma cobertura se torna realidade, é possível acionar o seguro. Isto significa enviar a documentação que comprove o fato e pedir a indenização. Quem contrata um seguro de vida deve escolher quem serão as pessoas que vão receber essa quantia no caso de sua morte – os beneficiários.

Vale ressaltar que muitas das características de um seguro de vida variam de acordo com a seguradora e o serviço contratado, desde as regras para escolha do beneficiário até a maneira como a cobertura é montada.

Além disso, é importante lembrar que o contrato normalmente possui uma data de vencimento: depois de certo período, o titular pode escolher renová-lo ou não.

Prêmio do seguro – o que significa esse termo?

6 situações em que é possível usar o seguro de vida em vida

1. Invalidez

Se você sofrer um acidente, por exemplo, e, por conta disso, ficar impossibilitado de trabalhar, irá receber uma indenização para ajudar nas despesas. Ou seja, você e seus beneficiários não ficam desamparados e sem renda.

2. Diária por Incapacidade temporária

Uma Lesão por Esforço Repetitivo (LER), um tratamento de emergência que exige afastamento do trabalho, um motorista de aplicativo que acaba se envolvendo em acidente de trânsito e não pode exercer suas atividades por um período, entre outras situações…

Nestes casos, a indenização do seguro de vida pode auxiliar nas despesas e no sustento dessa pessoa.

É importante esclarecer que a Diária por Incapacidade Temporária (DIT) não é a indenização em caso de doenças graves, como infarto, acidente vascular cerebral e câncer. Estes casos estão no próximo tópico.

3. Doenças graves

O diagnóstico de uma doença grave abala quem recebeu a notícia e também toda a sua família.

Se for necessário o afastamento do trabalho para tratamento da enfermidade, o seguro de vida que tenha cobertura para doenças graves pode ser acionado. Dessa forma, você poderá arcar com compromissos financeiros assumidos anteriormente. 

Dependendo do plano contratado, a indenização ocorre em casos de doenças como:

• câncer, leucemias e doenças malignas do sistema linfático, como a doença de Hodgkin;

• infarto agudo do miocárdio;

• acidente vascular cerebral (AVC);

• cirurgia de revascularização do miocárdio com implante de pontes vasculares nas artérias coronarianas (bypass);

• alzheimer.

4. Assistência médica

Pagar para ter um plano de saúde privado não é algo que cabe no bolso da maior parte da população brasileira atualmente.

Algumas coberturas de seguro de vida oferecem atendimento médico por vídeo e voz, e consulta com profissionais como psicólogos, nutricionistas e assistentes sociais. Além disso, é possível  obter desconto em medicamentos e exames.

Você também pode usar o seguro de vida em vida caso precise de cirurgia ou de internação hospitalar.

5. Resgate da apólice

O seguro de vida resgatável, disponibilizado por algumas seguradoras, funciona da mesma forma que um seguro comum, porém serve também como reserva de emergência. Afinal, esse tipo de seguro permite o resgate parcial dos valores pagos de forma antecipada (após o período de carência).

No seguro tradicional, se o segurado precisar cancelar o contrato, os valores pagos não são devolvidos porque já foram usados como garantia do produto contratado.

Por outro lado, na versão resgatável, quanto mais tempo você fica com o seguro, maior será o percentual da reserva que poderá ser resgatada em caso de um imprevisto, por exemplo.

6. Assistência para a casa e carro

Dependendo do seguro de vida contratado, você tem direito a reboque e socorro mecânico, além de contar com serviços para a casa, como chaveiro, eletricista, entre outras assistências.

Nubank Vida: tudo sobre o seguro de vida do Nubank

Seguro de vida e vida financeira: o que eles têm a ver?

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

2.33

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post