Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Pix Como o Pix vai funcionar...

Como o Pix vai funcionar no varejo físico?

O novo meio de pagamentos do Banco Central começa a funcionar em novembro. Veja tudo sobre como receber e usar o Pix no seu negócio.

Quem tem um varejo físico pode estar acostumado a esperar alguns dias para receber pagamentos com boleto, cartão ou por transferência. Com a chegada do Pix, entretanto, donos de lojas, mercados e restaurantes vão poder receber em tempo real, direto na conta, em qualquer horário e dia da semana.

Confira abaixo como o Pix vai funcionar no varejo físico.

Primeiro, o que é o Pix?

O Pix é um novo meio de pagamentos, anunciado pelo Banco Central em fevereiro de 2020. Ele vai permitir transferências e pagamentos em tempo real – independentemente do dia ou horário e para qualquer instituição financeira.

Em outras palavras: pessoas – jurídicas e físicas – vão poder enviar e receber dinheiro por meio do Pix, ganhando mais uma opção além de TED, DOC, boleto e cartão, por exemplo.

Lembrando que o Pix não é um app nem é exclusivo de uma instituição específica. Centenas de instituições do país vão oferecer o novo meio de pagamentos dentro dos canais que os clientes já estão acostumados a usar, como o app.

O Pix passa a funcionar no dia 16 de novembro, mas quem quiser cadastrar as chamadas Chaves Pix (apelidos para a sua conta que simplificam a transferências) já pode fazer desde o dia 5 de outubro. Veja aqui tudo sobre as chaves Pix

Quais as vantagens do Pix para o varejo físico?

Com o Pix, varejistas vão ter mais uma opção para receber pagamentos além de dinheiro físico, boleto, cartão de débito ou crédito e TED e DOC. A vantagem é que, com o Pix:

  • Os pagamentos vão entrar direto na conta da empresa em poucos segundos;
  • Os custos das transações serão menores do que de outros meios de pagamento. (No Nubank, o Pix também será gratuito para clientes da conta PJ);
  • Os pagamentos vão ser diretos entre pagador e recebedor – sem intermediários que podem tornar as transações mais caras e demoradas;
  • Ficará mais fácil controlar o fluxo de caixa com a entrada de dinheiro em tempo real na conta.

Qual a diferença entre o Pix e outros meios para quem recebe pagamentos?

PixBoletoDébitoCréditoTEDDOC
Tempo para receberDinheiro cai direto na conta em poucos segundosDinheiro fica disponível somente no dia útil seguinte após o boleto ser pagoDinheiro fica disponível, em média, dois dias depois do pagamentoDinheiro fica disponível, em média, 28 dias depois do pagamentoQuando feito dentro do horário, o dinheiro cai no mesmo diaQuando feito dentro do horário, o dinheiro cai no próximo dia útil
CustoDepende da instituição, mas deve ser menor do que de outros meios. No Nubank, por exemplo, é gratuito para empresasValor fixo por boletoUm percentual da transaçãoUm percentual da transaçãoGratuito para quem recebeGratuito para quem recebe
DisponibilidadeQualquer dia e horárioPagamento somente em dias úteisQualquer dia e horárioQualquer dia e horárioPagamento somente em dias úteis, geralmente entre 6h e 17h30Pagamento somente em dias úteis, geralmente entre 6h e 17h30
UsoPode ser feito por meio de QR code, chave Pix ou informações da conta. Não há a necessidade de aparelho extraEmissão do boleto tem regras mais complexasRecebedor deve ter ou alugar maquininha ou aparelho parecidoRecebedor deve ter ou alugar maquininha ou aparelho parecidoNecessário passar informações da conta, como CNPJ, titular, número da agência e da contaNecessário passar informações da conta, como CNPJ, titular, número da agência e da conta

O que o varejista precisa fazer para aceitar Pix?

De acordo com o Banco Central, para aceitar Pix o varejista precisa:

  • Pesquisar as condições do serviço junto às instituições participantes do Pix, como bancos digitais, instituições financeiras e fintechs. É importante entender tarifas, funcionalidades e disponibilidade, por exemplo;
  • Escolher uma conta transacional para receber o Pix – chamada formalmente de Prestador de Serviço de Pagamento, PSP;
  • Caso o varejista tenha integração com sistemas de automação, é necessário verificar se o sistema possui integração com o Pix;
  • Incentivar o recebimento com Pix junto aos consumidores.

É necessário se cadastrar para usar o Pix?

Uma empresa não precisa se cadastrar para usar o novo meio de pagamentos – ele estará disponível automaticamente para todos os clientes das instituições participantes do Pix. É recomendado, entretanto, cadastrar as chaves Pix.

As chaves são como apelidos utilizados para identificar a conta de uma empresa ou pessoa nas transações do Pix. Em vez de fornecer número da conta, agência e CNPJ para receber uma transação, por exemplo, a empresa só vai precisar informar sua chave – que poderá ser:

  • CNPJ;
  • Número de telefone celular;
  • E-mail;
  • Chave aleatória – um código formado por números, letras e símbolos gerado aleatoriamente no app da instituição financeira para identificar a conta.

Vai ser possível registrar mais de um e-mail e mais de um número de telefone como chave Pix, mas existe um limite de chaves: pessoas jurídicas vão poder registrar até 20 por conta da qual sejam titulares.

As chaves podem ser registradas em uma única conta ou em contas diferentes, mas não é possível registrar uma mesma chave em mais de uma conta. Quem registrar uma chave em uma instituição e se arrepender poderá fazer a portabilidade da chave para outra conta. 

Entenda como vai funcionar a portabilidade de chaves Pix

Registrar todas as chaves em uma mesma conta, entretanto, é uma maneira de controlar quais chaves você vai compartilhar com cada pagador, garantindo maior controle dos seus dados – além de, claro, concentrar e controlar entradas e saídas em uma única conta.

O cadastro das chaves Pix começou em 5 de outubro e pode ser feito nos canais que os clientes já estão acostumados a usar, como app ou internet banking. 

Veja como cadastrar chaves Pix

Como o varejista pode receber via Pix?

Varejistas vão poder receber via Pix de duas formas:

  • Gerando um QR code para ser compartilhado com o pagador – que pode ser estático ou dinâmico, virtual ou físico;
  • Informando uma chave Pix – CNPJ, número do telefone celular, email ou chave aleatória.

Uma vez que o pagamento é feito, ele leva segundos para ser creditado na conta do recebedor. 

Quais as diferenças entre o QR code estático e o QR code dinâmico?

Existem algumas diferenças importantes entre o QR code estático e o dinâmico:

QR code estáticoQR code dinâmico
O mesmo código pode ser usado em diversas transações;Permite ao varejista definir um valor fixo para o QR code ou a inserção do valor pelo pagador;Recomendado para pequenos varejistas, prestadores de serviço e pessoas físicas.Um novo código é gerado para cada transação;Além do valor, permite a inserção de outras informações, como a identificação do recebedor;Gerado por um sistema, para diversas transações;Facilita conciliação e automação comercial.

Os QR codes poderão ser usados de forma digital – apresentando o código na tela do celular, por exemplo – ou física – impressa no ponto de venda ou até na nota fiscal, no caso do QR code dinâmico. 

Quanto o Pix vai custar para o varejista?

O valor do Pix para pessoas jurídicas e o modelo de precificação podem ser definidos pelas instituições.

No caso dos MEIs (Microempreendedores Individuais), por outro lado, as regras são diferentes: fazer um Pix nos canais digitais da instituição financeira e receber uma transferência por Pix devem ser gratuitos.

A transação só pode ser cobrada quando o MEI recebe o pagamento de um produto ou serviço por Pix ou, então, utiliza canais de atendimento presencial ou pessoal (como telefone) para fazer um Pix – quando essa opção estiver disponível. 

No Nubank, entretanto, o Pix será gratuito para todos, incluindo os clientes da conta PJ.

Além de receber pagamentos, de que outras formas o varejista físico pode usar o Pix?

Segundo o Banco Central, os pagamentos instantâneos podem ser utilizados para transferências e pagamentos:

  • Entre pessoas;
  • Entre pessoas e estabelecimentos comerciais – incluindo comércio eletrônico;
  • Entre estabelecimentos – como pagamentos de fornecedores, por exemplo;
  • Para transferências envolvendo entes governamentais – como pagamento de taxas e impostos;
  • Pagamentos de salários e benefícios sociais e de convênios e serviços.

Ou seja: além de receber pagamentos por Pix, varejistas poderão usar o novo meio de pagamentos para pagar fornecedores, salários e até tributos.

Este texto faz parte da missão do Nubank de lutar contra a complexidade do sistema financeiro para empoderar as pessoas – físicas e jurídicas. Com a conta PJ, queremos ajudar donos de pequenos negócios, empreendedores e autônomos a focarem no que realmente importa. Saiba mais.

4.17

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post